theveganchemistry theveganchemistry

696 posts   16,913 followers   990 followings

Morena Bertuzzi 🇧🇷🇮🇹🌱VEGAN  engenheira química 👩🏼‍🔬 vegana 🦋 plant-based 🌱 estudante de nutrição 🍎 fundadora @nutricaovegana

Vamos tomar a responsabilidade do planeta para nós? Você fez a diferença nas pequenas mudanças e ações! Peço que leiam com carinho o texto completo no @nutricaovegana.

Salve o planeta! GO VEGAN! 🌱 #govegan #diadaterra #veganismo #vegansofig #sustentabilidade

Quando você come ovos, pintinhos 🐥 machos são rotineiramente triturados 😔 ou asfixiados. Afinal eles não têm serventia para a indústria. Você não faria uma coisa dessas, não é mesmo? Por que pagar alguém para fazer?
Rp: @weak_by_nature
#govegan #vegan #vegansofig #sejavegano #escolhas #ovotambémmata #vegano #ovo

Malta é uma ilha que fica ao sul da Sicília, onde falam inglês, maltês e não oficialmente o italiano também é muito falado. Tem um quê de Brasil em um charme Europeu. Quando eu fui o calor era insuportável, com o perdão da palavra, e simplesmente não caía uma gota de chuva! As boas surpresas gastronômicas foram o The Grassy Hopper e docinhos Theobroma. Em Malta me pareceu muito mais difícil encontrar opções veganas em locais não veganos (comparado a minha experiência na Itália). É preciso explicar bem direitinho o que é vegano, pois ao menos nos locais que fui o conceito não era muito difundido. A ilha é LINDA e vale muito a pena conhecer. Você pode comprar aqueles passeios de ônibus que te deixam em pontos importantes da ilha. O Palácio de San Anton e a cidade antiga Mdina (foto) foram os locais que mais gostei. Apesar de realmente Mdina ter ficado no passado e utilizarem carroças por lá, ponto negativo 👎🏻. Esperemos que Malta assim como o mundo desperte logo! Espero da próxima encontrar mais locais veganos e uma maior consciência nestes aspectos por lá.
Saudades da ilha e saudades dos meus anfitriões. @mamaetagarela @rafaelmanes
#morenaviaja #malta #tbt

A minha história com a disciplina e os meus conceitos de força acho que começaram a ser formados aí, quando fiz parte ainda nova de um grupo escoteiro. Ali aprendíamos coisas sobre a natureza, sobrevivência e destreza. O criador do movimento foi militar e estes conceitos são bem difundidos no escotismo. Depois veio o Colégio Militar, a escola de engenharia militar e a carreira militar.

Sou muito grata por toda a educação que tive nestas instituições, mas uma coisa que percebo é que, o meu conceito de força foi sendo moldado e como hoje vejo que antes o que eu considerava fraqueza, agora é a minha força. Vou explicar melhor. Ser forte não era uma opção, era uma cobrança externa e principalmente interna, exacerbada pela minha imaturidade e falta de autoconhecimento.

“Não chore. Isto é coisa de menininha. Seja corajosa. Se você chorar vão dizer que é porque você é mulher. Você não aguenta. Mulheres não deveriam fazer o que você faz. E isto foi entranhando dia após dia. Que tal fazer dança? Não, dança é coisa de menininha. Cozinhar? Isto não. Mulheres fortes não cozinham, isto não é coisa de mulher forte que conquista o mundo. Os tempos são outros e mulher deve ter características masculinas para ser considerada na sociedade.”

Estes eram pensamentos meus. Este era o meu conceito de força na época. Eu não poderia fraquejar. Eu não poderia quebrar. Medo? não poderia demonstrar. Faz o rapel e sorri, porque se demonstrar medo você é fraca. Você precisa ser forte. Faça krav maga, vai te ajudar a ser cada vez mais forte e a se defender do mundo. Tentava não demonstrar muito os sentimentos, isto me deixava vulnerável.

O que nunca aprendi foi o que fazer quando esta força faltasse. Quando não fosse possível não demonstrar medo. Quando o choro fosse inevitável. Quando eu só quisesse ser uma menina de fato que não estava feliz. Um dia percebi que manter esta fortaleza não era possível para sempre. Que a minha humanidade existia e que nem sempre era possível seguir como se nada estivesse acontecendo. Não conseguiria aguentar toda a carga sem quebrar. E eu quebrei.

Continua 👇🏻.

O desenvolvimento de medicamentos é um processo demorado, custoso e nem por isto isento de falhas. Cerca de 60 bilhões de dólares ao ano são investidos pela indústria farmacêutica para o desenvolvimento de novos medicamentos. Cada medicamento lançado precisa passar por diversas etapas até chegar ao público e mesmo depois do lançamento seus efeitos continuam sendo avaliados.
⠀
Antes do lançamento existe uma etapa que inclui os testes em animais. Vários animais são utilizados, de diversas espécies e portes, até que se tenha certeza que o medicamento é seguro. Se resultar em um grave efeito colateral no teste em ratos, por exemplo, a pesquisa pode ser finalizada. Caso contrário ele acaba seguindo o passo a passo. É possível que em animais não humanos o fármaco não tenha qualquer efeito colateral e em humanos o efeito seja diverso. Um exemplo catastrófico foi o da talidomida. Utilizada na década de 50 como sedativo para os enjôos na gravidez, resultou em efeitos de teratogênicos graves em humanos. Os ratos, por sua vez, não haviam sofrido qualquer efeito.

Outro ponto em relação aos medicamentos é que são parte de um sistema que gira fortemente em torno do lucro. Apesar de todo o dinheiro envolvido, a indústria farmacêutica foi incapaz de trazer soluções definitivas até hoje para problemas como a diabetes, doenças cardiovasculares, doenças auto-imunes, entre outras. Ao invés disto, pessoas que sofram destes males são sentenciadas a uma vida de uso crônico de medicamentos com diversos efeitos colaterais.

Como vocês viram sobre o processo de desenvolvimento de medicamentos, certamente este processo não é vegano. Afinal envolve a perda de diversas vidas inocentes. Mas é a metodologia que temos para hoje. Não podemos invalidar todo o trabalho desta indústria, mas podemos ter um olhar crítico para a situação e perceber que: ⠀
(Continua nos comentários)

Há cores por todos os lados, há cores em tudo que eu vejo. Oops, era flores 🌺.

There are colors everywhere, there are colors in everything I see.

#veganfood
#plantbasednutrition #whatveganseat
#govegan #vegansofig

Um texto antigo de um assunto que continua mais do que nunca atual. Repost @mulheresveganas ☠O Brasil é o campeão no uso de agrotóxicos. ☠ E ao contrário do que a maioria imagina, consumidores de proteína animal, são os que mais consomem esse veneno. É possível encontrar mais informações na #venenonaomv .Independente disso, o uso de agrotóxicos maltrata a natureza e com ela os animais. Agrotóxicos são veganos? Não. Mas vivemos em um país que visa apenas lucros e cada vez mais tem apoiado o uso de algo que o resto do mundo está diminuindo: os venenos à mesa. Quando se trata da preservação da saúde humana ❌ lucros, o Brasil tem escolhido com frequência o segundo... Para lutar contra algo, precisamos saber do que realmente se trata. Em 2015 lançamos uma série de posts sobre o assunto. O primeiro deles explicando sobre o Tabun e o Glifosato, você encontra passando as fotos 👆🏻. Orgânicos deveriam ser sempre a nossa primeira opção, mas deixam de ser uma escolha possível, a partir do momento em que a disparidade entre os custos é absurda. Nós brasileiros precisamos lutar incansavelmente contra o uso de agrotóxicos nos alimentos. Hoje o Brasil libera o uso de dezenas de agrotóxicos proibidos no resto do planeta. No começo do ano, a bancada ruralista ofereceu seu voto a favor da reforma da previdência, se em troca, o governo concedesse a liberação de outros agrotóxicos. Sim, estamos falando de uma questão política que envolve diretamente à saúde e o bem estar de um povo. Lutar por produtos orgânicos acessíveis, é lutar por nós mesmos! Segundo dados da Fiocruz, em 2017 foram registrados 4.003 casos de intoxicação, diante de 2.093 apresentados em 2007. Além disso, 164 pessoas morreram devido ao contato com o veneno e outras 157 ficaram incapacitadas para o trabalho. Não é bom, não faz bem! (Texto: @laissaanja Texto nas imagens: @theveganchemistry ) #venenonaomv

Saiba mais em #biomagnificaçãoNV e #contaminantesNV

Se existe maneira melhor de começar o dia, eu desconheço.

Uma CUMBUCA de açaí +kiwi+amora e banana com linhaça triturada por cima. Veja o porquê em #linhaçaNV. Medo de frutose? Veja #frutoseNV.

Bom dia 🌞! Que o dia de vocês seja produtivo e que possamos fazer a diferença no mundo. Não se esqueça que a diferença começa com a sua postura. Sorria! Alguém pode precisar do seu sorriso! 💚😊😘

#govegan #vegan #acaibowl #cumbuca #fruta #frutalovers #comafrutas #vegano

Você precisa mesmo comer animais? Abra a sua mente. Descubra o sabor dos vegetais. Ninguém precisa morrer para que você viva. Recomece e reconstrua a sua própria história. Todo dia é dia de refletir e melhorar hábitos.
Além de salvar animais você contribui para a sua saúde e para a sustentabilidade do planeta.

Quer se informar mais?
Veja:
@nutrition_facts_org
@forksoverknives
@wthfilm
@cowspiracy

Terráqueos e a Carne é Fraca (destaques).
E se quiser ver também como a indústria da carne é cruel também com os humanos vejam o documentário Carne e Osso (youtube). Veganos não se importam só com os animais. Pelo menos boa parte de nós. Eu me importo com a sua saúde também, com condições de trabalho descentes para todos e com a sustentabilidade do planeta.
Não feche os olhos para estas informações.
Tome uma atitude. O mundo precisa de cada um de nós.

Go Vegan! 🌱

Muitas pessoas já ouviram falar de uma dieta "plant-based". Inclusive o termo tem sido usado por importantes associações de saúde, como a American Diabetes Association, que reconhece como efetiva a abordagem da doença através de uma alimentação "plant-based".

Eu traduzo "plant-based" como alimentação à base de plantas integrais. A definição sobre o que seria uma alimentação à base de plantas pode variar ligeiramente no sentido que, há artigos que dizem que tal alimentação excluiria todos os produtos de origem animal e outros que dizem que este tipo de alimentação desencoraja o consumo de produtos de origem animal. Vou assumir aqui então que nem todos que vivem à base de plantas consomem apenas vegetais. A partir daí temos então o diagrama acima.

Mas nem todo vegano pratica uma alimentação à base de plantas. Alimentos refinados e processados, mesmo sendo veganos não seguem a linha à base de plantas integrais. Fazem parte desta linha: frutas minimamente processadas, vegetais, cereais integrais, leguminosas, castanhas, sementes, ervas e temperos. Um onívoro pode então praticar este tipo de alimentação desde que consuma produtos de origem animal em mínima frequência e quantidades.

Mesmo em mínima frequência você está violando os direitos dos animais. Afinal, uma pessoa que furta uma vez ou 1000 x está cometendo um delito do mesmo jeito.

O interessante é que o universo nos deixa viver o melhor dos dois mundos. Podemos ser éticos com os animais e sermos saudáveis vivendo totalmente à base de plantas integrais.

Quando você percebe isto parece que você começa a conectar os pontos. O quão maravilhoso é este mundo que nos permite viver eticamente e de forma saudável? Quando você olha com uma visão mais atenta tudo começa a fazer sentido!

A nossa vitalidade é importante para criarmos um mundo melhor para os humanos e para os animais não-humanos!

Go Vegan! Go Plant-based 🌱! ⠀
p.s.: abordei aqui somente a parte alimentar do veganismo, mas veganismo envolve ser contra todas as formas de exploração animal 😊💚.

#veganismo #nutriçãoàbasedeplantas #govegan #vegansofig #plantbasednutrition #vegan #vegano #plantbasedTVC

Qual destas pílulas vocês escolheriam?

Eu já sei qual escolheria, mas falo depois para não influenciar na resposta rs.

Conta para mim qual das pílulas e o porquê da escolha? 💚

Vi no stories da @analu_silveira e adorei 😂 e fiz meu próprio quadrinho.


#govegan #vegansofig #vegan #vegano #veganlove

Most Popular Instagram Hashtags