#noschen

MOST RECENT

“Eu vou parar o tempo para você
No segundo em que você disser que gosta de mim também
Eu só quero te dar o amor que você está perdendo
Querida, apenas acordar com você
Seria tudo que eu preciso
E isso poderia ser bem diferente
Me diga o que você quer fazer...”
.
Third Season | Nervous 🔥
#noschen

Marina: Com certeza não... Ele vai dar muito mais. E se eu quiser abrir as pernas pra ele, isso não te diz respeito, até porque a bocet* é minha e eu dou pra quem eu quiser.
Nicolas: Fala direito comigo ou... — levantei a mão, mas Shawn entrou na frente de Marina.
Marina: Ou se não o que? Uhn? Vai me bater?
Nicolas: E-eu...
Marina: Deixa ele Shawn, isso mostra o quão escroto ele é.
Shawn: Vai embora, cara...
Nicolas: Cala a boca! Não estou falando com você! Escuta aqui, Marina...
Marina: Escuta aqui você. Eu queria que você tivesse sido sincero comigo, mas nem isso você não foi capaz de ser. Eu sinto desprezo e espero que você sinta na pele o que me fez passar.
Shawn: Pelo seu bem Nicolas, sai daqui. — pedi novamente.
Nicolas: Eu saio, mas antes eu quero que a Marina saiba que pelo menos eu a levei pra cama e se antes ela era pura, hoje não é mais.
Shawn: SAI DAQUI PORRA, SOME DA NOSSA FRENTE! — comecei a empurrá-lo para fora do quarto.
Marina: VAI PRO INFERNO NICOLAS! E PARABÉNS PAPAI, EU TENHO DÓ SEU FILHO COM A MAYARA! ELE NÃO MERECE O PAI QUE TEM. — Shawn fechou a porta do quarto e me abraçou. O que acabou de acontecer?

Horas depois. | (Marina on: Não mandei mensagem para as meninas e nem pra ninguém.
Passei o dia todo trancada no quarto e ao meu pedido, Shawn comprou uma passagem de volta para Toronto. Eu não podia ficar nem mais um dia nesse local, e por sorte havia duas passagens disponíveis. Sim. Ele iria voltar comigo.)
Camareira: Senhorita Marina? Aqui estão suas coisas, não sobrou nada no quarto. — a moça me agradeceu e eu me retirei do quarto.
Shawn: Tire a roupa que você irá usar, e eu levarei suas malas para o carro. — Marina pediu a camareira que pegasse suas coisas no quarto de Nicolas para não precisar encontrar com aquele imbecil.
[...]
Marina: Estou pronta. Podemos ir. — disse ao Shawn que me esperava na entrada do hotel — Eu espero que um dia possa me recuperar do que houve aqui — olhei para o hotel ao adentrar o carro e suspirei — Aquela Marina doce que chegou em Londres, não existe mais. Nicolas matou todos as flores que existiam em mim, agora existe somente espinhos.
.
× FIM DA SEGUNDA TEMPORADA ×
#noschen

Marina: Eu dormi aqui sim, mas eu na cama e ele no sofá, porque diferente de você, ele sabe tratar uma mulher.
Nicolas: O que deu em você, Marina? Quando você gemia meu nome não era assim que você pensava. — ri anasalado e Shawn me puxou pela gola da camisa prensado contra parede.
Shawn: Não fala assim dela. Você um imbecil e eu tô com uma enorme vontade de socar sua cara até minha mão começar a sangrar. — meu sangue fervia.
Nicolas: Tá fazendo um bom serviço pro Chão Chão pra ele te defender desse jei... — Shawn começou a me enforcar e eu já não conseguia respirar mais.
Marina: Larga ele Shawn, pelo amor de Deus! — eu tremia e ao notar meu desespero Shawn o soltou — Eu não devia te explicar nada Nicolas, mas só pra você sumir da minha frente eu vou falar... Ontem eu saí pra tomar um ar e levei seu celular pra usar como lanterna, fiquei um tempo lá e o Shawn apareceu. Ficamos conversando e quando eu fui desligar a lanterna, vi várias mensagens e resolvi olhar... E adivinha? Era da sua esposa.
Nicolas: Mari...
Marina: E para completar minha surpresa descobri que você estava com nós duas ao mesmo tempo...
Nicolas: Não é bem assim... Eu ia me separar quando chegasse ao Brasil.
Marina: Eu sinto nojo de você, Nicolas. NOJO!
Nicolas: Eu nunca quis te machucar.
Marina: Isso realmente não importa, porque no final doeu do mesmo jeito.
Nicolas: Marina, vamos conversa a sós. Me perdoa... Tudo que eu falei hoje foi por conta da raiva e...
Marina: Eu não quero ter mais nada a ver com você. Você me magoou e nem se importou com isso, e agora você quer que eu simplesmente te desculpe e volte tudo como era? Sinto muito, mas eu não vou permitir que você me machuque de novo. — desparei e ele me olhou — Eu não sei como você foi capaz de ser tão frio... Eu me entreguei a você enquanto você devia estar pensando nela.
Nicolas: Eu não amo ela. Eu amo você. Me escuta...
Marina: CALA A DROGA DA BOCA E SOME DA MINHA VIDA. EU NÃO QUERO MAIS VESTÍGIO NENHUM SEU NO MEU CORAÇÃO.
Nicolas: O que eu estou implorando? Aposto que daqui um dia você já vai abrir as pernas pra esse daí e gemer o nome dele igual gemeu o meu, mas saiba que ele não vai te dar o prazer que eu dei.

#noschen

Shawn: O que você quer fazer?
Marina: Eu não sei, mas não quero ver o Nicolas tão cedo... E-eu estou destruída.... — solucei.
Shawn: Vem comigo... Eu vou cuidar de você! — abracei-a e seguimos para meu quarto.
.
“Eu sei que posso te tratar melhor
Do que ele pode
E qualquer garota como você merece um cavalheiro
Me diga por que estamos perdendo tempo
No seu choro desperdiçado
Quando você deveria estar comigo em vez disso”

Shawn: Pode ficar com a cama pra você. Vou dormir aqui no sofá. — ela sorriu triste e eu me deitei no sofá.
(Marina on; Ele me usou, ele estava com nós duas ao mesmo tempo.... Eu queria muito que desse certo, eu queria muito. Ele me fazia feliz, na minha cabeça ele era diferente de todos, mas era só na minha cabeça mesma... Nicolas Prattes é só mais um.
Eu tinha muito medo de magoá-lo, mas no fim aconteceu ao contrário... Nicolas me magoou de todas as formas possíveis e impossíveis.)
.
Manhã. |
Shawn: Quem será? — esfreguei meus olhos e abri a porta.
Nicolas: Cadê ela? — entrei pelo quarto avistando a minha garota na cama desse filhinho de papai — Que bonito, Marina! — gargalhei sinico e ela acordou.
Marina: Nicolas? — o olhei assustada e me levantei da cama.
Nicolas: Então você me esperou dormir, para vir se deitar com essa cara? Você é baixa... Nunca esperei isso de você. — cuspi as palavras.
Shawn: Abaixa o tom pra falar com ela... — observei as lágrimas escorrendo no rosto de Marina.
Nicolas: Fica calado, porra! — esbravejei — Você me traiu. Eu pensava que você fosse melhor e não que fosse para a cama com qualquer um. — disse e senti uma ardência em meu rosto. Marina havia me batido.

#noschen (A foto é a conversa que Marina leu no celular de Nicolas.)

Marina: Tem alguém aí? — saí do elevador e direcionei a luz do celular por todo o local.
Marina: Preciso respirar ar fresco... — abri a porta que dava de frente a piscina e me sentei em uma cadeirinha de plástico. O ambiente era iluminado pela lua e pelas luzes que havia em volta da piscina.
Xx: Quem está aí? — coloquei a mão na maçaneta da porta — Marina?
Marina: Ah... Olá Shawn! — sorri.
Shawn: O que faz aqui sozinha?
Marina: Estava sufocada dentro do quarto, parece que tinha algo me prendendo... Não sei explicar.
Shawn: Sei como é isso... Sinto a mesma coisa quando minhas crises de ansiedade atacam.
Marina: Senta aí... Mas e você o que faz aqui?
Shawn: Estava sem sono, e resolvi descer um pouco.
Marina: Não nos vemos tem um bom tempo.
Shawn: Achei que a senhorita estava fugindo de mim.
Marina: Não! Por que acha isso?
Shawn: Seu namorado parece ter ficado com ciúme e...
Marina: O jeito do Nicolas é assim mesmo, mas ele nunca irá escolher quem serão minhas amizades. — rimos.
Shawn: Então somos amigos?
Marina: Claro. Você tem uma energia muito positiva, e eu só quero pessoas assim ao meu redor. — ele sorriu mostrando aquela arcadea dentária maravilhosa e continuamos conversando por um bom tempo.
Shawn: Mari, acho que você pode desligar a lanterna do seu celular. Vai descarregar rápido demais. — ela assentiu e pegou o celular.
Marina: Quem deve estar mandando esse tanto de mensagem uma atrás da outra pro Nicolas uma hora dessas? — arqueei uma sobrancelha e resolvi checar. Sei que pode ser muita curiosidade da minha parte, mas meu coração estava me avisando que tinha algo errado acontecendo... Shawn: Mari? Está tudo bem? O que foi? — levantei rapidamente ao ver seus olhos cheio d'água e seu rosto ficar completamente pálido — Mari, olha pra mim.
Marina: E-eu... — eu simplesmente não conseguia falar.
Shawn: Eu estou aqui, mas preciso que você me fale o que está acontecendo... Por favor, somos amigos, não é? — ela balançou a cabeça e me entregou o celular aberto em uma conversa.
Marina: E-ele m-enti-u... — eu chorava tanto que meu soluço me atrapalhava falar.
Shawn: Shiii, não chora. Você não está sozinha. — ela assentiu chorando.

#noschen :(

Nicolas: É... Vou ligar pra Bia. Se quiser dormir pode, devo demorar. — desci para o hall do hotel e sentei em um dos sofás que havia lá.
Ligação on. |
Bia: Niiic, que saudades!
Nicolas: Bia, como a Mayara está?
Bia: Oi? Você me ligou pra perguntar da Mayara?
Nicolas: Me responde, Bia... Ela andou me procurando?
Bia: Sim, mas por qu... Ah...
Nicolas: Você já deve saber...
Bia: Você é um imbecil!
Nicolas: Ah qual foi? Você também tá envolvida, já que sabia que ain...
Bia: Mas a responsabilidade é sua!
Nicolas: Não sei o que faço, já que daqui três dias eu estou de volta ao Brasil.
Bia: Abre o jogo, Nicolas. É melhor.
Nicolas: Eu não posso.
Bia: Não pode ou não consegue?
Nicolas: E-eu... — respirei fundo — Preciso desligar. Tchau.
Ligação off. |

Marina: Demorou... — abri os olhos devagar quando Nicolas acendeu a luz do quarto.
Nicolas: Desculpa, pode voltar a dormir. — sentei-me na cama e beijei a testa de Mari, que adormeceu em instantes.

Três e nove da madrugada. |
Marina: Nic... — sussurrei — Nic, acorda, por favor. Não estou me sentindo muito bem... — balancei o corpo dele, mas foi em vão — Nicolas! — falei e nada — Preciso tomar um ar. — procurei pelo meu celular, mas o mesmo estava 10%, então peguei o do Nicolas, liguei a lanterna e me retirei do quarto.

#noschen

Agatha: Ah qual foi? Eu não ia digitar nada... Marina: Então Tocco is real?
Pâmela: Tocco?
Marina: É a junção de Tomé e Lucco.
Bia: Que bosta... 🙄
Marina: Tenha senso de humor, amiguinhas...
Bia: Tá, mas agora conte as suas novidades :)
Marina: Tô trabalhando demais...
Pâmela: Isso já sabemos. Conte mais detalhes!
Marina: Bom... Agatha: Desembucha logo caralho 😤
Marina: Grossa!
Bia: É sério Marina, fala
Marina: Eu e o Nicolas estamos namorando e nós transamos ontem.
Marina: Meninas?
Marina: Hellooo
Marina: Eiiii
Marina: Ué
Pâmela: OI?
Bia: VOCÊ TÁ FALANDO SÉRIO????
Agatha: Marina, a santa de Taubaté
Agatha: Quem te viu quem te vê... 😏
Pâmela: Conta tudo, pf
Marina: Bom meninas, preciso sair aqui. Depois continuamos a cv... Bjos! 😘
Bia: NÃAAAO, NOS CONTE PRIMEIRO!
Whatsapp off. | Tarde demais...
.
Marina: Quer alguma coisa para comer?
Nicolas: Se quiser pedir pra você, pode. Meu pai está me ligando, preciso atender. — me retirei do quarto e fui para o corredor

40 minutos depois... |
Marina: É, eu já comi... — comi a última batata do prato e Nicolas parou na minha frente.
Nicolas: Iremos voltar para o Toronto daqui três dias.
Marina: Isso é maravilhoso! — sorri largamente, mas percebi que Nicolas não estava com uma cara boa. Por que será?

#noschen

— 🌈 E essa amizade? Sinto falta de selfies deles juntos. 💕 #Noschen #OTempoNãoPara

Nicolas: Vem, deita aqui. — a puxei e ela se aninhou entre meu peito e o meu pescoço. Liguei a tv, coloquei em um canal qualquer e ficamos ali, deitados sem falar nada, apenas aproveitando o momento como se fosse o último.

Dia seguinte. |
Marina: Bom dia, flor do dia! — terminei de calçar meu tênis e observei Nicolas abrir os olhos devagar.
Nicolas: Bom dia! — sorri abobado e me levantei, mas antes de começar a me arrumar, puxei Marina pelo braço e grudei-a na parede, lhe dando um beijo logo em seguida — Isso sim é um bom dia. — sorrimos e eu comecei a me arrumar.
[...]
Marina: Podemos ir?
Nicolas: Sim. — peguei meu celular e saímos do quarto, indo para o elevador — Quais são nossos compromissos de hoje?
Marina: Você tem uma reunião com o investidor daquele dia, e outra com o arquiteto responsável pela obra. — disse e conferi na agenda do meu celular.
Nicolas: Eu odeio reuniões. — bufei e nos retiramos do elevador.

Mais tarde... |
(Narradora: Naquele momento era sete e quarenta e dois da noite. Nicolas acabara de deixar a sala de reuniões e seguir com Marina até o hotel. Os dois passaram o dia longe um do outro, já que Prattes passou o dia inteiro em alguma reunião. Eles estavam com saudades, e o caminho para o quarto - após jantarem - foi de muito afeto e carinho.)
Nicolas: O que acha de repetirmos o que fizemos ontem a noite? — a segurei pela cintura e sussurrei em seu ouvido, fazendo-a se arrepiar.
Marina: Deixa de ser safado, Nicolas. — revirei os olhos e soltei uma risadinha.
Nicolas: Vai me dizer que não está com vontade? Foi a melhor noite que eu já tive, e eu espero ter muita iguais a essa. — mordisquei sua orelha e segui para o banheiro.

Whatsapp (Marina) on:
Marina: Oii meninas! Consegui um chip agora, podemos conversar?
Bia: Ora ora, apareceu a margarida!
Agatha: Eu ouvi um amém, irmãos? 🙌
Pâmela: Achei que você tivesse arrumado amigas inglesas e esquecido das canadenses.
Marina: Aí, que besta! kkkkkkk
Marina: Eu nunca trocaria vcs... ❤
Bia: Espero... Mas e aí como está sendo?
Marina: Antes, me contem as novidades daí.
Agatha: (2:50 ▶ ———) Marina: Puta merda!
#noschen

Marina: V-você tá... — tentei terminar de falar, mas meu olhos encheram de lágrimas e as palavras ficaram instaladas na garganta.
Nicolas: Você é diferente de todas as outras mulheres que eu já conheci... Me diz Mari, você aceita namorar comigo? — perguntei com um misto de emoções dentro de mim.
Marina: Eu amo seus olhos azuis, o jeito que você me olha faz minha consciência pirar e seu sorriso me enlouquece. Quando estamos perto sinto que meu coração esquenta... Você tem um poder sobre mim Nicolas e por nos conhecermos a tão pouco tempo, é estranho isso.
Nicolas: Eu sei que não nos conhecemos a muito tempo, mas como eu já disse antes, isso pra mim não importa. Me deixa te fazer feliz, Mari... — pedi quase explodindo de nervosismo.
Marina: Eu... — respirei fundo e olhei para Nicolas com os olhinhos brilhando — Eu aceito namorar com você. — sorri e o observei abrir um sorriso largo.
Nicolas: Eu prometo te fazer a mulher mais feliz desse mundo. A sorte te trouxe pra perto e eu não quero te perder. — sentei ao seu lado e coloquei o anel em seu dedo, quebrando os centímetros que nos separava. Foi um beijo de amor e intenso, eu estava perdido. Ela me fez sentir coisas que eu não sentia há muito tempo. Marina me trouxe de volta, ela deu cor a minha vida novamente.
[...].
.
(Narradora: Após ficarem mais alguns minutos lá em cima, eles retornaram ao chão e seguiram para o hotel, por mais que parecesse que estavam nas nuvens.
Há muito tempo Moschen, não se sentia assim. A morena até agora não estava acreditando no que acabara de acontecer. Quem diria que Nicolas se apaixonaria de verdade?)
Nicolas: Eu quero muito voltar para Toronto e mostrar para todos minha nova namorada. — entrei no quarto de mãos dadas com Marina.
Marina: Você acha que sua família vai gostar — perguntei receosa.
Nicolas: Não tem como não gostar de você, e ninguém tem nada haver com a minha vida. — sentei na cama e MINHA NAMORADA sentou sobre minha perna.
Marina: Você não existe, sabia?! — sorri largamente e ele me beijou. Nicolas estava se mostrando um príncipe, eu só espero que isso seja real e não um sonho que logo mais me trará de volta a realidade.

#noschen

Restaurante. |
Garçom: O que vão querer? — perguntei ao casal que tinha acabado de sentar em uma mesa.
Nicolas: Sugestão do chefe, por favor. — ele sorriu e se retirou.
Marina: Esse restaurante é incrível, Nicolas. — eu namorava o local com os olhos.
Nicolas: Pedi indicação e pelo o que eu vejo, acertei em cheio. — ela estendeu a mão pela mesa e eu coloquei a minha por cima — O que você está achando da nossa viagem?
Marina: Incrível! — exclamei sorrindo.
Nicolas: Tem falado com suas amigas?
Marina: Não. Elas não atendem quando ligo, e sem contar que nem tenho tempo para fazer ligação por vídeo. — disse triste.
Nicolas: Estranho... Deve que estão cheias de compromisso. Daqui dez dias vocês irão se reencontrar. — tentei confortá-la.
Marina: Sim... Isso me conforta um pouco. — o garçom nos interrompeu trazendo nossos pratos.
[...]
Nicolas: Aqui está. — após jantarmos, entreguei o dinheiro ao mesmo moço que nos serviu e segui até onde Mari estava — Podemos ir?
Marina: Sim. — ficamos esperando na calçada até que um táxi parou para nós. Nicolas lhe entregou o endereço e abriu a porta para mim, entrando no carro logo em seguida — Estamos indo para o hotel? — ele não me respondeu. Tá.

Alguns minutos depois. |
Marina: Vamos andar na London Eye novamente? — ele assentiu. Sorri.
Nicolas: Vem. — entramos em uma cabine e sentamos um de frente para o outro.
Marina: Eu gostei muito da nossa noite. — disse quando estávamos no topo. Porém a senti que estávamos parados, achei que fosse algum problema — O que será que está acontecendo? — virei meu pescoço e olhei para baixo, mas não avistei nada de anormal. Então, voltei a olhar para frente, e tive uma surpresa... Nicolas estava ajoelhado em minha frente.
Nicolas: Você está despertando um eu diferente. Não há rede de segurança, estou livre... Me apaixonando totalmente. Toda vez que eu vejo você, eu me perco. Toda noite que estou com você, eu me apaixono mais. Tudo parece certo desde que você apareceu. Eu estou pensando, foi aqui que nos beijamos pela primeira vez e acho que chegou a hora... — retirei uma caixinha do bolso revelando um anel dentro da mesma — Você aceita namorar comigo, Marina?
#noschen

Nicolas: O que foi isso??? Marina: E-eu... — puta merda, o que eu fiz?
Nicolas: Você gemeu o meu nome?
Marina: Não! Bom... É que eu senti uma dor e foi muito forte... — tentei me explicar, mas eu tenho certeza que falei bosta.
Nicolas: Você gemeu em forma de prazer... — afirmei.
Marina: Não foi, Nicolas! — exclamei tentando parecer irritada para encerrar o assunto.
Nicolas: Mas Marina... A dor... Marina: Sem mais Nicolas. Se eu disse que não foi, é porque não foi. Agora me dê licença que eu preciso dormir. — peguei meu travesseiro o joguei na cama, me deitando com força logo em seguida.
Nicolas: Aí Marina... — sussurrei para mim mesmo e ri ao lembrar do seu constrangimento.

Uma semana depois. |
(Narradora on: Sim, mas uma semana havia se passado. Noschen estavam mais próximos do que nunca. Trocavam beijos e carícias, e dormiam juntos todas as noites.
Nesses vinte e um dias, muita coisa aconteceu no Canadá também. Agatha curtia todas as noites na balada, diferente de Bia e Vini, que estavam se apaixonando cada vez mais ao ponto de já estarem em um relacionamento sério, porém não estavam por um único motivo chamado medo. Pois é. Já Pâmela e Lucas, viviam colados, tanto que já estavam namorando. A megera da Mayara, tinha sossegado, por mais que fosse estranho...
Em Brantford, Rodrigo, Amanda, Giovanni e Juliano, eram atormentados por João Vithor. O rapaz não deixava os quatro em paz, e queria se vingar, nem que isso custasse a vida de alguém.)
.
Londres. |
Marina: Nicolas, vamos? — ele disse que iríamos sair, mas não disse para onde. Eu estava ansiosa e nervosa, mesmo adorando surpresa.
Nicolas: Sim. — peguei minha carteira e encarei Moschen — Está linda, senhorita! — disse de forma casual, mas por dentro meu coração estava derretido por tanta beleza.
Marina: Você também está... Lindo! — sorri sem graça e nos retiramos do quarto.

#noschen
(Look da Mari à direita)

Londres. |
Nicolas: P-perdão, e-eu... — por mais que quisesse controlar o meu olhar, eu não conseguia.
Marina: Sai daqui. Agora. — exigi e ele obedeceu. Então eu me enrolei na toalha e sai do banheiro.
Nicolas: Marina, me desculpe. Não foi minha intenção... Eu não ouvi o que você disse, e... — ela me interrompeu.
Marina: Eu fiquei morrendo de vergonha, mas se você diz eu acredito. Só não tenho coragem de ficar muito tempo perto de você, já que toda hora irei lembrar que você me viu... Ah, você sabe.
Nicolas: Foi a melhor visão que eu já tive até hoje. — ela me olhou com o rosto vermelho — Oh, foi sem querer Mari, eu juro.
Marina: Olha Nicolas, eu te desculpei pela invasão, mas se você começar com piadinhas maldosas, eu vou ser obrigada a te ignorar. — ele me olhou — O máximo de aproximação que tivemos foram os beijos, e agora você já me viu nua. — desparei.
Nicolas: Tudo bem, eu vou parar. Me desculpe. — tirei minha camisa. Observei os olhos de Marina sob meu abdômen e calado, adentrei o banheiro.
Marina: Oh céus! — exclamei e meu joguei sobre a cama - com a toalha enrolada no corpo.
[...]
Nicolas: Vim pegar minha blusa... — expliquei e me retirei do banheiro. Porém, vi Marina dormindo apenas de toalha — Marina?
Marina: Oh... O que? — estava com os olhos inchados e observei que estava apenas de toalha — Eu sou tão idiota...
Nicolas: Acho que tinha alguém bastante cansada... — disse e peguei minha blusa.
Marina: Ok. — assenti e peguei minha roupa, entrando no banheiro logo após Nicolas sair.

Mais tarde... |
Nicolas: Me desculpa por hoje. — acariciei seus cabelos. Ela estava deitada sobre meu peito, e por mais que estivessemos nesse clima, depois de ter a visto daquele jeito... Eu queria conhecer cada parte do corpo dela.
Marina: Tá tudo bem... — olhei a televisão, mesmo com os pensamentos no olhar e no abdômen dele. O que ele tem? Só pode ser um filho de Deus grego. Fechei os olhos quando uns pensamentos invadiram minha cabeça.
Nicolas: Boa noite. — vi que ela havia fechado os olhos, com certeza por conta do sono.
Marina: Oh Nicolas... — gemi e ele me encarou fazendo com que eu arregalasse os olhos instantaneamente.

#noschen

Um edit junick❤ acho que é assim que se chama o shipp😂

#nicolasprattes #prattesedits #edit #junick #julianapaiva #otemponaopara #samuca #samurocas #malhacao #noschen

Michael: Passarei na empresa para verificar o andamento. — me levantei, e os dois me acompanharam.
Nicolas: Tudo bem. Só peço que me informe o dia da visita, assim irei lhe fazer companhia. — demos as mãos e Marina recolheu os papéis que estavam em cima da mesa — Podemos ir?
Marina: Sim. — concordei.

Sete dias depois... | (Narradora: Já faziam dez dias que Noschen estava em Londres. Eles quase não pararam já que todos os dias Nicolas tinha algum compromisso. Os dois jantavam juntos todos dias (cada dia em um restaurante diferente) e faziam questão de dormir juntinhos. Também se assusturam com essa né? O rapaz se fingia de sonâmbulo e se aninhava entre o pescoço e peito de Marina. Moschen estranhava quando ao amanhecer não sabia como aquilo havia acontecido, contudo não protestava.)
Marina: Estou morta! — nos jogamos na cama.
Nicolas: Eu também. Quer ir tomar banho? — ela assentiu e correu para o banheiro. Marina estava me conquistando cada dia mais. Nessa semana que passou, nós nos beijamos e cada beijo me trazia um sensação diferente que não sei explicar. Apesar de tão pouco tempo nunca me senti assim com qualquer outra pessoa.
[...]
Marina: NICOLAS! — berrei do banheiro.
Nicolas: O QUE?
Marina: Pode trazer minha toalha? Eu esqueci. — ele gritou dizendo que sim, e no mesmo tempo eu falei para ele deixá-la na maçaneta da porta.

Toronto. |
Bia: Já vai!
Mayara: Achei que não iria abrir a porta nunca. — empurrei-a e adentrei a casa.
Bia: Oi para você também, Mayara. O que você quer?
Mayara: Vim saber notícias do seu irmão...
.
Londres. |
Marina: Pode deixar aí Nicolas. — estava virada de costas enxagando meus cabelos.
Nicolas: Aonde? — adentrei o banheiro e procurei onde ela disse para deixar a toalha, porém meus olhos pararam sobre ela.
Marina: Ai na porta. — disse e me virei crendo que ele estava do lado de fora — NICOLAS???? — assustei e tampei minha periquita com a mão.
#noschen

Dia seguinte. | (Narradora: Após o beijo apaixonado de Noschen, os pombinhos se deitaram - sem divisão de travesseiros - e passaram o restante da noite comendo e assistindo filmes de comédia.)
Nicolas: Bom dia! — me virei na cama e sussurrei.
Marina: Bom dia! — abri um sorriso e comecei a me espreguiçar.
Nicolas: Dormiu bem?
Marina: Melhor do que nunca.
Nicolas: Eu também. — sorrimos — Precisamos nos arrumar. Temos uma reunião com um dos investidores ingleses e após o almoço preciso conversar com o engenheiro.
Marina: Tudo bem. — procurei uma roupa na minha mala, e segui para o banheiro.

Nicolas: Já acabou? — já fazia trinta minutos que ela estava dentro do banheiro. Bati na porta e a mesma foi aberta revelando Marina — Linda como sempre, senhorita Moschen.
Marina: Muito obrigada! — corei as bochechas e ele adentrou o banheiro.

Restaurante. |
(Marina on: Já eram dez e cinquenta e um da manhã. Eu e Nicolas estavamos esperando o tal do investidor em um dos restaurantes mais caros de Londres, creio eu. A luz do local era baixa, e velas se estendiam até a porta dos fundos - no caso, a saída.
Minha estadia em Londres, está sendo algo mágico. Afinal quem poderia imaginar que meu chefe iria se apaixonar por mim?)
Xx: Nicolas Prattes?
Nicolas: Sim, sou eu. — me levantei e respondi o homem que estava em minha frente.
Xx: Sou Michael, o investidor inglês que seu pai deve ter comentado. — ele me cumprimentou e me apresentou sua secretária, que é muito bonita. Após isso, iniciamos nossa reunião que só chegou ao final quando o relógio marcava cinco e dez da tarde.
#noschen

Most Popular Instagram Hashtags