#drrodrigoteam

743 posts

TOP POSTS

Dando sequência à Semana sobre Jejum Intermitente ! Me perguntaram sobre com o jejum intermitente , o que acontecia com os níveis de testosterona . Alguns afirmaram categoricamente que diminuía ! Será ? Então pesquisei e fui além , lá vai :
Em relação ao nível hormonal, jejum intermitente foi demonstrado num estudo do Journal of Clinical Endocrinology and Metabolism que diminui leptina. Esta diminuição da leptina provoca uma estimulação imediata da secreção de testosterona. Outro estudo como este publicado no Journal of Clinical Investigation provou que o jejum por um período de 24 horas mostrou uma elevação absurda dos níveis de hormônio do crescimento humano. Um outro mostrou aumento de GH em 2.000% publicado no European Journal of Endocrinology focada em dois grupos de indivíduos do sexo masculino: 9 homens maciçamente obesos e 8 homens não obesos, os homens obesos viram um aumento de 26% no hormônio liberador de gonadotrofinas, ou GnRH, um precursor de testosterona. Os homens não obesos experimentaram um aumento na GnRH de 67%, bem como um aumento drástico nos níveis séricos de testosterona.
Jejum intermitente para perda de gordura : Como se mostra neste estudo, a partir do Journal of Obesity, os indivíduos que jejuaram experimentaram um nível elevado de queima de gordura. Seu corpo tem um grande número de agentes nocivos na alimentação do dia a dia . Devido à demanda consistente de digestão, seu corpo não obtém o tempo adequado de que necessita para se envolver em desintoxicação.

Num estudo publicado no American Journal of Physiology, autofagia induzida pelo jejum aumentou a eficiência de remoção de toxinas e compostos estrogênicos. Quem quiser as referências marca os e-mails no comentários que mandarei assim que tiver tempo 🙄.Obs : Procure um médico e nutricionista para avaliar , se é indicado pra você este Jejum , como disse ontem , não é para todos . #DrRodrigoSchroder 🍽 ( TEM UM TEXTO DE ONTEM EXPLICANDO MAIS SOBRE ESTE JEJUM 💪) Amanhã posto mais sobre Jejum Intermitente de acordo com as dúvidas de vocês ! #drrodrigoschroder #drrodrigoteam

Repost @rodrigoschroder Texto meu antigo : "- Ah , cafeína ! Como eu amo ! ☕️☕️☕️Sou viciado em café . Algumas pessoas dizem que cafeína aumenta a testosterona outras dizem que abaixa ? Quem está certo ? Eu respondo : os dois ! Bodybuilders como são bastante inteligentes e estudiosos fazem há tempos o que a ciência só provou agora . Cafeína antes do treino aumenta seus níveis de testosterona , foi aí que surgiram pré treinos caríssimos que fazem o mesmo efeito de uma dose de café expresso . A cafeína utilizada durante o exercício tem um efeito surpreendente sobre os níveis de testosterona. PODER ANABÓLICO. Foram dados a jogadores profissionais de rugby suplementos de cafeína, em doses variando de 200 a 800 mg, uma hora antes de levantar pesos. Os resultados, publicados no "International Journal of Sport Nutrition and Exercise Metabolism" em abril de 2008, constatou que o treinamento de força sem cafeína causou um aumento da concentração de testosterona em 15 por cento, enquanto que o treinamento de força com uma dose de 800 mg de cafeína levou a uma aumento de testosterona de 21 por cento. Isso é fácil de entender , uma vez que a cafeína é um ativador de cAMP (que atua como um mensageiro secundário na sinalização do sistema endócrino), faz sentido que a cafeína possa estimular a produção e manutenção de testosterona ! 💪💪💪. EFEITO CONTRÁRIO NAS MULHERES. A cafeína parece afetar os níveis de testosterona de modo diferente em mulheres do que em homens. Um estudo de 1996 publicado no "American Journal of Epidemiology", separou mulheres em dois grupos , o grupo A realizando exercícios sem cafeína e o B realizando exercícios com até 3 xícaras de café antes do treino . O grupo que consumiu café antes do treino teve uma diminuição de até 13% na testosterona . Então a senhorita depois que comprou a nespresso está fingindo dor de cabeça pro maridão né ? 😂😂😂 . Abraços e boa tarde ! 💪💪💪 #DrRodrigoSchroder #DrRodrigoTeam .

Vários fatores influenciam o resultado final de uma ação ! Na vida temos que nos arriscar, abandonar o medo e correr atrás do que nos faz bem. Nunca deixe de lutar e acreditar . Viva seus desafios !!👊🏻☀️💦✨👏🙏#drrodrigoteam

Achei muito legal esse post via @rodrigoschroder - Eu vi No Instagram da @nutrinathpinho essas fotos no Stories ( que ORIGINALMENTE E OS CRÉDITOS são da @desiludindo.dsa ) ! Para ver só passar ao lado . Mas por que repostei essas fotos ? Todos os dias recebo pacientes que se espelham nos corpos de outras pessoas , geralmente famosas do Instagram . A pergunta que sempre faço é : você já viu ao vivo ?
Meninas , sejam suas próprias inspirações ! A única pessoa que deve te inspirar é você amanhã . Façamos metas reais em resultados reais , faça por você ! Não se compare a ninguém , talvez este alguém nem exista , seja apenas uma boa posição da câmera ou truque do short !
Bom final de semana ! E se você jacar hoje é normal , mas mais normal Ainda será se você voltar pro seu planejamento já na próxima refeição ! Certo girls do #drrodrigoteam ? - #regrann

#Repost @rodrigoschroder with @repostapp
・・・
Óleo de coco ! Debatendo o comunicado da Abran cientificamente ! Será que os artigos contradizem o comunicado ? Veremos ... acho que assim chegará em mais gente ... vamos lá ! 👉 PARA VER TUDO PASSE PARA O LADO ! São vários vídeos ! #DrRodrigoTeam #DrRodrigoSchroder

Boa tarde, meu povo!
.
.
Post super interessante do meu médico @rodrigoschroder sobre o orégano .
.

Vocês podem reparar na foto : uma cápsula líquida de Orégano ! Por que eu manipulo Orégano ? Porque não tenho o costume de incluir na dieta , só por isso , mas sei dos seus benefícios . Você também irá querer , olha só : melhora da imunidade , fonte de vitamina o , fibras , manganês , cálcio , ferro , orégano possui boas quantidades de Potássio, um importante nutriente para as células e líquidos corporais. O potássio ajuda a controlar a pressão arterial elevada e batimentos cardíacos acelerados causados pelo consumo excessivo de sódio. Além disso, Os antioxidantes e o ômega 3 presentes no Orégano ajudam a diminuir inflamações e colaboram para a prevenção de doenças cardiovasculares , o Orégano tem ação antibacteriana pela presença de Timol e Carvacrol , rica em flavonóides antioxidantes fenólicos (poli-vitamina A, carotenos, luteína, zea-xantina e criptoxantina) e foi classificado como uma das fontes vegetais com maiores atividades anti-oxidantes .
E para as mulheres , ajuda a regular o ciclo menstrual !
Já que não como orégano com frequência , manipulo . Entendeu #drrodrigoteam ? .
.
.
.
#nadietadojunior #viverbem #comida #food #comidadeverdade #lacfree #taste #tastyfood #meal #goodmeal #eatinghealthy #escolhacerta #comerbemfazbem #healthychoices #light #comidalight #saudavel

Quer aumentar massa muscular e força com um suplemento seguro ? Tente creatina ! Um grupo de investigadores canadenses conduziram um estudo de oito semanas e descobriram que IGF-I ( Fator de crescimento Insulinico I )que é conhecido por produzir efeitos anabólicos em adultos, teve um aumento de mais de 20% entre os participantes que suplementaram com creatina e realizaram exercícios para hipertrofia .De acordo com a Autoridade Europeia para a Segurança dos Alimentos, a suplementação de creatina de 5 gramas por dia é uma quantidade segura.

Qual o melhor horário então pra tomar creatina ? De acordo com uma nova pesquisa publicada no Jornal da Sociedade Internacional de Nutrição Esportiva, tomando o suplemento antes ou depois do treino de resistência pode amplificar seus efeitos.

Para o estudo, 19 fisiculturistas foram divididos aleatoriamente em dois grupos. Um grupo tomou 5 gramas de creatina antes do treino e outro grupo tomou a mesma quantidade de creatina imediatamente após seus treinos. Os homens treinaram cinco dias por semana durante quatro semanas e consumiu 1,9 gramas de proteína por quilograma de peso corporal.

Enquanto creatina aumentou força e massa muscular entre todos os homens no estudo, aqueles que tomaram creatina depois do treino ganharam mais massa magra e aumentaram os pesos nos exercícios mais do que os homens que tomaram o suplemento no pré-treino.
Além do tamanho e força muscular, a creatina pode também melhorar a produtividade e aumentar a testosterona.
ENTRETANTO QUANDO ASSOCIO CREATINA COM BETAÍNA , EU FAÇO NO PRÉ ! Amanhã falarei sobre isso ! #DrRodrigoSchroder #drrodrigoteam

Se vc acha que pode tudo porque é fim-de-semana, lembre-se que ele corresponde a 1/3 da semana...

Vc tem direito a suas escolhas, mas não reclame das consequências!!! 😉

#Repost @rodrigoschroder ・・・
O segredo do abdome tanquinho? Escolhas alimentares, tão simples ... assista ao vídeo! O corpo só externaliza suas escolhas alimentares! Simples ... #DrRodrigoSchroder #drrodrigoteam
#PRIorizese

Quando me perguntaram qual o pior alimento de todos ! Pensei rapidamente e respondi sem titubear ! Algumas pessoas pensam que é o refrigerante né ? Não deixa de estarem erradas mas o pior de todos sem dúvidas são os DIET , ZERO ... acho que estes refrigerantes são as piores coisas que vocês podem ingerir !
E o que mais me assusta é ver médicos e
Nutricionistas consumindo isso !
Além de conter todos os LIXOS dos refrigerantes tradicionais ( LEIA MEUS POSTS SOBRE REFRIGERANTES) ainda a maioria contém o adoçantes ASPARTAME !
De acordo com uma pesquisa de Lynne Melcombe, essa substância está relacionada a uma lista de doenças, como ataques de ansiedade, compulsão alimentar e principalmente por açúcar, defeitos de nascimento ( congênitos ) , cegueira, tumores cerebrais, dor torácica, depressão, tonturas, epilepsia, fadiga, dores de cabeça e enxaquecas, perda auditiva, palpitações cardíacas, hiperatividade, insônia, dor nas articulações, dificuldade de aprendizagem, TPM, cãibras musculares, problemas reprodutivos e até mesmo a morte.
Os efeitos do aspartame podem ser confundidos com a doença de Alzheimer, síndrome de fadiga crônica, epilepsia, vírus de Epstein-Barr, doença de Huntington, hipotireoidismo, doença de Lou Gehrig, síndrome de Lyme, doença de Ménière, esclerose múltipla e pós-pólio.
Ou seja : além de rico em sódio , açúcar e conservantes ( uma bomba carcinogênica) , quando não tem açúcar tem algo ainda pior : Aspartame !
Cuidado ! Evitem refrigerantes ! Principalmente Zero e DIET ! Sim , estou dizendo que o NORMAL É MENOS PIOR QUE O ZERO ! Saibam que são proibidos em diversos países ... boa noite !
#DrRodrigoSchroder #drrodrigoteam

MOST RECENT

É preciso ter cuidado!!
. .
O açúcar muitas vezes está escondido onde nem imaginamos..
. .
#Repost @rodrigoschroder (@get_repost)
・・・
A idéia de que a doença de Alzheimer é uma forma de doença diabética vem ganhando forma em círculos médicos há quase dez anos. A evidência acumulada é agora tão forte que muitos especialistas estão agora confortáveis ​​referindo-se ao Alzheimer como Diabetes Tipo III.

Isto não é surpresa. Glicose é o que alimenta o cérebro. É a molécula de energia primária do cérebro.
Sabemos há algum tempo que o próprio cérebro faz uma certa quantidade de insulina, e em várias partes do cérebro são ricos em receptores de insulina. Está também bem estabelecido que o declínio cognitivo está correlacionada com a obesidade e anomalias metabólicas envolvendo insulina. (estudo de coorte Whitehall II.) O estudo que ligou anormalidades de insulina no cérebro como o fator precipitante para a doença de Alzheimer foi a publicação, em 2011, de Hisayama. Este estudo monitorou 1017 pacientes inicialmente livres de doença há 15 anos e encontraram:

A incidência ajustada por idade e sexo de todas as causas de demência, doença de Alzheimer e demência vascular foram significativamente maiores em indivíduos com diabetes do que naqueles com tolerância normal à glicose.

O livro Grain Brain (2013, Little, Brown) , estabelece a culpa sobre dieta, dizendo que a "disfunção cerebral começa no seu pão de cada dia." Ele apresenta um caso detalhado (apoiada por numerosas referências à literatura científica) para comer mais gorduras e colesterol (sim, mais colesterol) e reduzir o glúten de sua dieta inteiramente, apontando para (entre outros) os estudos que ligaram baixo colesterol a a comprometimento cognitivo. (Este último a partir do Framingham Heart Study.) Nem todos estão prontos para acreditar que glúten é a raiz de todo o mal. Mas não há mais qualquer dúvida de que a obesidade, diabetes e doença de Alzheimer estão agora firmemente comprovadas pela literatura científica. Para corrigir um, precisamos corrigir todos os três.
#DrRodrigoSchroder #DrRodrigoTeam

#Repost @rodrigoschroder (@get_repost)
・・・
Quando me perguntaram qual o pior alimento de todos ! Pensei rapidamente e respondi sem titubear ! Algumas pessoas pensam que é o refrigerante né ? Não deixa de estarem erradas mas o pior de todos sem dúvidas são os DIET , ZERO ... acho que estes refrigerantes são as piores coisas que vocês podem ingerir !
E o que mais me assusta é ver médicos e
Nutricionistas consumindo isso !
Além de conter todos os LIXOS dos refrigerantes tradicionais ( LEIA MEUS POSTS SOBRE REFRIGERANTES) ainda a maioria contém o adoçantes ASPARTAME !
De acordo com uma pesquisa de Lynne Melcombe, essa substância está relacionada a uma lista de doenças, como ataques de ansiedade, compulsão alimentar e principalmente por açúcar, defeitos de nascimento ( congênitos ) , cegueira, tumores cerebrais, dor torácica, depressão, tonturas, epilepsia, fadiga, dores de cabeça e enxaquecas, perda auditiva, palpitações cardíacas, hiperatividade, insônia, dor nas articulações, dificuldade de aprendizagem, TPM, cãibras musculares, problemas reprodutivos e até mesmo a morte.
Os efeitos do aspartame podem ser confundidos com a doença de Alzheimer, síndrome de fadiga crônica, epilepsia, vírus de Epstein-Barr, doença de Huntington, hipotireoidismo, doença de Lou Gehrig, síndrome de Lyme, doença de Ménière, esclerose múltipla e pós-pólio.
Ou seja : além de rico em sódio , açúcar e conservantes ( uma bomba carcinogênica) , quando não tem açúcar tem algo ainda pior : Aspartame !
Cuidado ! Evitem refrigerantes ! Principalmente Zero e DIET ! Sim , estou dizendo que o NORMAL É MENOS PIOR QUE O ZERO ! Saibam que são proibidos em diversos países ... boa noite !
#DrRodrigoSchroder #drrodrigoteam

@Regrann from @rodrigoschroder - A idéia de que a doença de Alzheimer é uma forma de doença diabética vem ganhando forma em círculos médicos há quase dez anos. A evidência acumulada é agora tão forte que muitos especialistas estão agora confortáveis ​​referindo-se ao Alzheimer como Diabetes Tipo III.

Isto não é surpresa. Glicose é o que alimenta o cérebro. É a molécula de energia primária do cérebro.
Sabemos há algum tempo que o próprio cérebro faz uma certa quantidade de insulina, e em várias partes do cérebro são ricos em receptores de insulina. Está também bem estabelecido que o declínio cognitivo está correlacionada com a obesidade e anomalias metabólicas envolvendo insulina. (estudo de coorte Whitehall II.) O estudo que ligou anormalidades de insulina no cérebro como o fator precipitante para a doença de Alzheimer foi a publicação, em 2011, de Hisayama. Este estudo monitorou 1017 pacientes inicialmente livres de doença há 15 anos e encontraram:

A incidência ajustada por idade e sexo de todas as causas de demência, doença de Alzheimer e demência vascular foram significativamente maiores em indivíduos com diabetes do que naqueles com tolerância normal à glicose.

O livro Grain Brain (2013, Little, Brown) , estabelece a culpa sobre dieta, dizendo que a "disfunção cerebral começa no seu pão de cada dia." Ele apresenta um caso detalhado (apoiada por numerosas referências à literatura científica) para comer mais gorduras e colesterol (sim, mais colesterol) e reduzir o glúten de sua dieta inteiramente, apontando para (entre outros) os estudos que ligaram baixo colesterol a a comprometimento cognitivo. (Este último a partir do Framingham Heart Study.) Nem todos estão prontos para acreditar que glúten é a raiz de todo o mal. Mas não há mais qualquer dúvida de que a obesidade, diabetes e doença de Alzheimer estão agora firmemente comprovadas pela literatura científica. Para corrigir um, precisamos corrigir todos os três.
#DrRodrigoSchroder #DrRodrigoTeam - #regrann
#top #soumaisdrRodrigo

Sábado tbm é dia de 💪🏼ainda mais um dia lindo desse, até anima né 😊😊 e depois de treinar fico mais disposta para curtir o dia 🌞 #vidasaudavel #lifestyle #dieta #foco #tamojunto #drrodrigoteam

Mais um excelente texto, do inspirador @rodrigoschroder!! @rodriguezrhuantr, bem o que conversamos essa semana!! @Regrann from @rodrigoschroder - O corpo perfeito não é construído em um dia. Preste atenção na fotos do The Rock por exemplo !
A maioria dos fisiculturistas profissionais são entre as idades de trinta e quarenta anos. Se você considerar a maioria das outras competições atléticas, veria que competir como pro em seus trinta e quarenta é realmente uma raridade. Imagina o Messi jogando Ainda melhor que hoje aos 40 ? Ainda mais competitivo ? Não né ?
Então, o que torna o musculação diferente? A resposta é simples. Maturidade muscular. Ao contrário de outros esportes que se concentram principalmente em movimentos de contração rápida, funcionalidade conjunta e movimentos explosivos, musculação é colocar seus músculos através de anos de treinamento intenso até que eles quebram e amadureçam até um nível que mostre uma definição aumentada e estrias profundas.

A maturidade muscular é tanto sobre sua idade como sobre o trabalho que você colocou na construção de seu corpo. Se você dar uma olhada em alguns culturistas jovens em comparação com suas contra, você notará que, embora ambos tenham tamanho, ambos podem ser destruídos, o fisiculturista mais antigo terá estrias ainda mais intrincadas em seus músculos. Como treinar seu jab milhares de vezes até aperfeiçoá-lo se for um boxeador , também deve um fisiculturista treinar todos os seus grupos musculares por anos e anos de trabalho árduo. Talvez alguns jovens culturistas tenham uma chance de entrar no top dez, mas para um juiz especialista, a diferença entre a definição muscular de um competidor em seus vinte anos e outra em sua década de trinta será evidente.
Por que utilizei o exemplo dos culturistas ? E por que não coloquei foto de um fisiculturista ? Simples
... normal as pessoas se espelharem em outras mas embora você tenha mesma dieta , treino , mesmos suplementos NÃO SE ESQUEÇA QUE SEU CORPO TALVEZ NÃO FIQUE NEM PERTO DE QUEM VOCÊ ADMIRA , por que ? Maturidade muscular ! Tempo e qualidade de treinamento ... #DrRodrigoTeam - #regrann

#Repost @rodrigoschroder (@get_repost)
・・・
A idéia de que a doença de Alzheimer é uma forma de doença diabética vem ganhando forma em círculos médicos há quase dez anos. A evidência acumulada é agora tão forte que muitos especialistas estão agora confortáveis ​​referindo-se ao Alzheimer como Diabetes Tipo III.

Isto não é surpresa. Glicose é o que alimenta o cérebro. É a molécula de energia primária do cérebro.
Sabemos há algum tempo que o próprio cérebro faz uma certa quantidade de insulina, e em várias partes do cérebro são ricos em receptores de insulina. Está também bem estabelecido que o declínio cognitivo está correlacionada com a obesidade e anomalias metabólicas envolvendo insulina. (estudo de coorte Whitehall II.) O estudo que ligou anormalidades de insulina no cérebro como o fator precipitante para a doença de Alzheimer foi a publicação, em 2011, de Hisayama. Este estudo monitorou 1017 pacientes inicialmente livres de doença há 15 anos e encontraram:

A incidência ajustada por idade e sexo de todas as causas de demência, doença de Alzheimer e demência vascular foram significativamente maiores em indivíduos com diabetes do que naqueles com tolerância normal à glicose.

O livro Grain Brain (2013, Little, Brown) , estabelece a culpa sobre dieta, dizendo que a "disfunção cerebral começa no seu pão de cada dia." Ele apresenta um caso detalhado (apoiada por numerosas referências à literatura científica) para comer mais gorduras e colesterol (sim, mais colesterol) e reduzir o glúten de sua dieta inteiramente, apontando para (entre outros) os estudos que ligaram baixo colesterol a a comprometimento cognitivo. (Este último a partir do Framingham Heart Study.) Nem todos estão prontos para acreditar que glúten é a raiz de todo o mal. Mas não há mais qualquer dúvida de que a obesidade, diabetes e doença de Alzheimer estão agora firmemente comprovadas pela literatura científica. Para corrigir um, precisamos corrigir todos os três.
#DrRodrigoSchroder #DrRodrigoTeam

#Repost @rodrigoschroder with @repostapp
・・・
A idéia de que a doença de Alzheimer é uma forma de doença diabética vem ganhando forma em círculos médicos há quase dez anos. A evidência acumulada é agora tão forte que muitos especialistas estão agora confortáveis ​​referindo-se ao Alzheimer como Diabetes Tipo III.

Isto não é surpresa. Glicose é o que alimenta o cérebro. É a molécula de energia primária do cérebro.
Sabemos há algum tempo que o próprio cérebro faz uma certa quantidade de insulina, e em várias partes do cérebro são ricos em receptores de insulina. Está também bem estabelecido que o declínio cognitivo está correlacionada com a obesidade e anomalias metabólicas envolvendo insulina. (estudo de coorte Whitehall II.) O estudo que ligou anormalidades de insulina no cérebro como o fator precipitante para a doença de Alzheimer foi a publicação, em 2011, de Hisayama. Este estudo monitorou 1017 pacientes inicialmente livres de doença há 15 anos e encontraram:

A incidência ajustada por idade e sexo de todas as causas de demência, doença de Alzheimer e demência vascular foram significativamente maiores em indivíduos com diabetes do que naqueles com tolerância normal à glicose.

O livro Grain Brain (2013, Little, Brown) , estabelece a culpa sobre dieta, dizendo que a "disfunção cerebral começa no seu pão de cada dia." Ele apresenta um caso detalhado (apoiada por numerosas referências à literatura científica) para comer mais gorduras e colesterol (sim, mais colesterol) e reduzir o glúten de sua dieta inteiramente, apontando para (entre outros) os estudos que ligaram baixo colesterol a a comprometimento cognitivo. (Este último a partir do Framingham Heart Study.) Nem todos estão prontos para acreditar que glúten é a raiz de todo o mal. Mas não há mais qualquer dúvida de que a obesidade, diabetes e doença de Alzheimer estão agora firmemente comprovadas pela literatura científica. Para corrigir um, precisamos corrigir todos os três.
#DrRodrigoSchroder #DrRodrigoTeam

#Repost @renatacarrera1 (@get_repost)
・・・
@Regrann from @rogontow - #Repost @rodrigoschroder with @repostapp
・・・
Assim como falei com vocês esta semana do Limão em Jejum , hoje gostaria de falar sobre Própolis antes de dormir ! Em média 10 a 20 gotas diluídas na água ! Vamos conversar sobre seus benefícios :
1️⃣Antiviral potente ;
2️⃣na prevenção de enxaquecas
3️⃣Antiinflamatórios ;
4️⃣Diminuiu crises de Asma , tosse e expectoração ;
5️⃣ajuda a diminuir desenvolvimento de células tumorais ;
6️⃣Uma vez que contém flavanoidos, ingestão regular de própolis pode mitigar numerosas doenças crônicas, principalmente de coração e vasos sanguíneos, doenças vasculares cerebrais, diabetes, artrite reumatóide.
7️⃣ Propólis e geléia real contém matéria semelhante à insulina e ajuda a reduzir o nível de açúcar
8️⃣Os cientistas afirmamque a ingestão regular de própolis vpode reduzir sua dose diária de insulina, mas você só deve fazê-lo sob a supervisão e orientação do seu médico.
9️⃣Durante 2005 foi oficialmente provado que o uso regular de própolis reduz o nível de colesterol, triglicérides e nível de açúcar no sangue. 🔟própolis e seus flavonóides protegem e renovam as células do pâncreas que secretam insulina e podem até aumentar o número de ilhas dessas células no tecido pancreático. Eles também aumentam a sensibilidade das células à insulina.
1️⃣1️⃣Na Grã-Bretanha, há uns quinze anos, foi comprovado o chamado efeito anti-agregante plaquetario do própolis, assim chamado, a prevenção da coagulação do sangue !
1️⃣2️⃣Ajuda a emagrecer 👉E muitos outros ! Mas não caberia no texto ! Torne isso um hábito ! E o melhor própolis é MUITO BARATO MAS SEMPRE COM ORIENTAÇÃO MÉDICA ! #DrRodrigoSchroder #DrRodrigoTeam - #regrann

A idéia de que a doença de Alzheimer é uma forma de doença diabética vem ganhando forma em círculos médicos há quase dez anos. A evidência acumulada é agora tão forte que muitos especialistas estão agora confortáveis ​​referindo-se ao Alzheimer como Diabetes Tipo III.

Isto não é surpresa. Glicose é o que alimenta o cérebro. É a molécula de energia primária do cérebro.
Sabemos há algum tempo que o próprio cérebro faz uma certa quantidade de insulina, e em várias partes do cérebro são ricos em receptores de insulina. Está também bem estabelecido que o declínio cognitivo está correlacionada com a obesidade e anomalias metabólicas envolvendo insulina. (estudo de coorte Whitehall II.) O estudo que ligou anormalidades de insulina no cérebro como o fator precipitante para a doença de Alzheimer foi a publicação, em 2011, de Hisayama. Este estudo monitorou 1017 pacientes inicialmente livres de doença há 15 anos e encontraram:

A incidência ajustada por idade e sexo de todas as causas de demência, doença de Alzheimer e demência vascular foram significativamente maiores em indivíduos com diabetes do que naqueles com tolerância normal à glicose.

O livro Grain Brain (2013, Little, Brown) , estabelece a culpa sobre dieta, dizendo que a "disfunção cerebral começa no seu pão de cada dia." Ele apresenta um caso detalhado (apoiada por numerosas referências à literatura científica) para comer mais gorduras e colesterol (sim, mais colesterol) e reduzir o glúten de sua dieta inteiramente, apontando para (entre outros) os estudos que ligaram baixo colesterol a a comprometimento cognitivo. (Este último a partir do Framingham Heart Study.) Nem todos estão prontos para acreditar que glúten é a raiz de todo o mal. Mas não há mais qualquer dúvida de que a obesidade, diabetes e doença de Alzheimer estão agora firmemente comprovadas pela literatura científica. Para corrigir um, precisamos corrigir todos os três.
Texto / créditos @rodrigoschroder #DrRodrigoSchroder #DrRodrigoTeam - #regrann

@Regrann from @rodrigoschroder - A idéia de que a doença de Alzheimer é uma forma de doença diabética vem ganhando forma em círculos médicos há quase dez anos. A evidência acumulada é agora tão forte que muitos especialistas estão agora confortáveis ​​referindo-se ao Alzheimer como Diabetes Tipo III.

Isto não é surpresa. Glicose é o que alimenta o cérebro. É a molécula de energia primária do cérebro.
Sabemos há algum tempo que o próprio cérebro faz uma certa quantidade de insulina, e em várias partes do cérebro são ricos em receptores de insulina. Está também bem estabelecido que o declínio cognitivo está correlacionada com a obesidade e anomalias metabólicas envolvendo insulina. (estudo de coorte Whitehall II.) O estudo que ligou anormalidades de insulina no cérebro como o fator precipitante para a doença de Alzheimer foi a publicação, em 2011, de Hisayama. Este estudo monitorou 1017 pacientes inicialmente livres de doença há 15 anos e encontraram:

A incidência ajustada por idade e sexo de todas as causas de demência, doença de Alzheimer e demência vascular foram significativamente maiores em indivíduos com diabetes do que naqueles com tolerância normal à glicose.

O livro Grain Brain (2013, Little, Brown) , estabelece a culpa sobre dieta, dizendo que a "disfunção cerebral começa no seu pão de cada dia." Ele apresenta um caso detalhado (apoiada por numerosas referências à literatura científica) para comer mais gorduras e colesterol (sim, mais colesterol) e reduzir o glúten de sua dieta inteiramente, apontando para (entre outros) os estudos que ligaram baixo colesterol a a comprometimento cognitivo. (Este último a partir do Framingham Heart Study.) Nem todos estão prontos para acreditar que glúten é a raiz de todo o mal. Mas não há mais qualquer dúvida de que a obesidade, diabetes e doença de Alzheimer estão agora firmemente comprovadas pela literatura científica. Para corrigir um, precisamos corrigir todos os três.
#DrRodrigoSchroder #DrRodrigoTeam - #regrann

#Repost @rodrigoschroder (@get_repost)
・・・
A idéia de que a doença de Alzheimer é uma forma de doença diabética vem ganhando forma em círculos médicos há quase dez anos. A evidência acumulada é agora tão forte que muitos especialistas estão agora confortáveis ​​referindo-se ao Alzheimer como Diabetes Tipo III.

Isto não é surpresa. Glicose é o que alimenta o cérebro. É a molécula de energia primária do cérebro.
Sabemos há algum tempo que o próprio cérebro faz uma certa quantidade de insulina, e em várias partes do cérebro são ricos em receptores de insulina. Está também bem estabelecido que o declínio cognitivo está correlacionada com a obesidade e anomalias metabólicas envolvendo insulina. (estudo de coorte Whitehall II.) O estudo que ligou anormalidades de insulina no cérebro como o fator precipitante para a doença de Alzheimer foi a publicação, em 2011, de Hisayama. Este estudo monitorou 1017 pacientes inicialmente livres de doença há 15 anos e encontraram:

A incidência ajustada por idade e sexo de todas as causas de demência, doença de Alzheimer e demência vascular foram significativamente maiores em indivíduos com diabetes do que naqueles com tolerância normal à glicose.

O livro Grain Brain (2013, Little, Brown) , estabelece a culpa sobre dieta, dizendo que a "disfunção cerebral começa no seu pão de cada dia." Ele apresenta um caso detalhado (apoiada por numerosas referências à literatura científica) para comer mais gorduras e colesterol (sim, mais colesterol) e reduzir o glúten de sua dieta inteiramente, apontando para (entre outros) os estudos que ligaram baixo colesterol a a comprometimento cognitivo. (Este último a partir do Framingham Heart Study.) Nem todos estão prontos para acreditar que glúten é a raiz de todo o mal. Mas não há mais qualquer dúvida de que a obesidade, diabetes e doença de Alzheimer estão agora firmemente comprovadas pela literatura científica. Para corrigir um, precisamos corrigir todos os três.
#DrRodrigoSchroder #DrRodrigoTeam

Cada um faz o que quer da sua vida, mas ninguém pode dizer que foi por falta de aviso... @Regrann from @rodrigoschroder - A idéia de que a doença de Alzheimer é uma forma de doença diabética vem ganhando forma em círculos médicos há quase dez anos. A evidência acumulada é agora tão forte que muitos especialistas estão agora confortáveis ​​referindo-se ao Alzheimer como Diabetes Tipo III.

Isto não é surpresa. Glicose é o que alimenta o cérebro. É a molécula de energia primária do cérebro.
Sabemos há algum tempo que o próprio cérebro faz uma certa quantidade de insulina, e em várias partes do cérebro são ricos em receptores de insulina. Está também bem estabelecido que o declínio cognitivo está correlacionada com a obesidade e anomalias metabólicas envolvendo insulina. (estudo de coorte Whitehall II.) O estudo que ligou anormalidades de insulina no cérebro como o fator precipitante para a doença de Alzheimer foi a publicação, em 2011, de Hisayama. Este estudo monitorou 1017 pacientes inicialmente livres de doença há 15 anos e encontraram:

A incidência ajustada por idade e sexo de todas as causas de demência, doença de Alzheimer e demência vascular foram significativamente maiores em indivíduos com diabetes do que naqueles com tolerância normal à glicose.

O livro Grain Brain (2013, Little, Brown) , estabelece a culpa sobre dieta, dizendo que a "disfunção cerebral começa no seu pão de cada dia." Ele apresenta um caso detalhado (apoiada por numerosas referências à literatura científica) para comer mais gorduras e colesterol (sim, mais colesterol) e reduzir o glúten de sua dieta inteiramente, apontando para (entre outros) os estudos que ligaram baixo colesterol a a comprometimento cognitivo. (Este último a partir do Framingham Heart Study.) Nem todos estão prontos para acreditar que glúten é a raiz de todo o mal. Mas não há mais qualquer dúvida de que a obesidade, diabetes e doença de Alzheimer estão agora firmemente comprovadas pela literatura científica. Para corrigir um, precisamos corrigir todos os três.
#DrRodrigoSchroder #DrRodrigoTeam - #regrann

Most Popular Instagram Hashtags