nutriesportivoleonardopiva nutriesportivoleonardopiva

36 posts   1876 followers   1037 followings

Nutriesportivo Leonardo Piva  Nutricionista Esportivo leonardopiva@hotmail.com

#Repost @mensagensdeluzereflexoes (@get_repost)
・・・
-Haveria alguma pista capaz de provar que existe realmente a reencarnação?
Chico Xavier responde a esta pergunta com outra:
-Por que é que uns nascem sofrendo e em condições muito mais difíceis que os outros?
-Não se pode admitir a injustiça Divina.
-Deus é a Justiça Suprema.
-Portanto, nós devemos a nós mesmos a consequência de nossos desajustes.
Se eu pratiquei um crime, se lesei alguém, é natural que não tendo pagado a minha dívida moral durante o espaço curto de uma existência, é justo que eu faça esse resgate em outras existências porque, de outro modo, compreenderíamos Deus como um ditador, distribuindo medalhas para uns e chagas para outros, o que é inadmissível.

#Repost @sopafude with @repostapp
・・・
Absurdo!

#Repost @doc_lucas with @repostapp
・・・
Senão ela, uma das mais conceituadas revistas de cardiologia do mundo (Fator de Impacto 17:75), documenta a comunidade científica que o uso de esteróides anabolizantes não é associado a anormalidades estruturais e funcionais das artérias. Para os vomitadores de referências bibliográficas, aqueles gurus de redes sociais que pegam estudos (sem ter o menor senso crítico) publicados em revistas "boas" para corroborar seus discursos, esse estudo é ignorado ou potencialmente não serve né? Claro, afinal, vai contra o que eles acreditam... e assim a ciência é parcial, sua interpretação baseada em crenças e preconceitos. Cria se uma deformação do saber. Podia eu falar aqui "uma das maiores revistas do mundo disse... então está dito, é verdade e ponto". Mas, apesar desta explicita documentação referida aqui, é importante saber que, revistas boas apresentam falhas metodológicas em seus estudos. Este por exemplo, apesar de um poder de 80% para detecção de diferenças, possui um viés de seleção amostral, amostra pequena, ausência de controle do grupo intervenção (drogas diversas, mercado paralelo, treinamento referido em potenciais intensidades diferentes), e o desenho de estudo não é o mais adequado para responder a dúvida dos autores. Assim, é preciso saber "ler" a ciência, adequadamente, saber o que se pode ou não extrair de informação realmente válida de um estudo científico. Cuidado com quem você anda dando ouvidos por ai.... #pensa #estudaQuePassa #altoCoeficienteHorasBunda

#Repost @espiritismokardecista with @repostapp
・・・
Por Raphael Domingos, SOS solteiros

Momento de festa para uns e de terror para outros.

Quem tem animal de estimação sabe como é estressante para eles lidar com os barulhos feitos por explosivos, como os fogos de artificio, situações que os expõem a altos níveis de ruídos – dá um aperto no coração vê-los em pânico.

Para amenizar o sofrimento do seu filho peludo, encontramos uma técnica – muito simples – chamada Tellington Touch.

Esse método se baseia na informação de que animais que possuem esse tipo de pavor também têm grande sensibilidade nas regiões traseiras, patas e orelhas.

Sendo assim, consiste em atar seu cão com um pano para que a circulação sanguínea das regiões extremas do corpo seja estimulada, amenizando as tensões localizadas no dorso do animal e diminuindo sua irritabilidade.
Amarre seu cachorro de forma que a faixa englobe peito e dorso (formando um oito), finalize dando um nó na região traseira, mas certifique-se que não esteja exatamente sobre a coluna.

POR QUE FUNCIONA?

O ato de “amarrar” seu cachorro reverbera no sistema nervoso dele, que recebe a informação sensitiva, envia ao cérebro e o deixa mais calmo, visto que essa pequena pressão ativa seu sistema nervoso autônomo.

Conforme o corpo sente a pressão das faixas, sua psique e tronco entram em harmonia, fazendo com que o pet sinta-se mais seguro e possa enfrentar momentos que lhe causavam medo e pavor.

De acordo com Helena Truksa, bióloga com foco em psicologia e especializada em comportamento animal na Ethos Animal, a técnica funciona, mas não pode ser considerada como a salvação. Pois há a questão do nível da fobia que o cão possui e isso varia de acordo com cada pet.

Contudo, ela complementa dizendo que “os cães sentem-se mais seguros em locais pequenos e apertados, e as faixas e camisetas desenvolvidas com essa finalidade, simulam esta sensação.” QUEM CRIOU?

Segundo uma publicação no site The Ann Arbor News, a técnica ‘Tellington Touch’ foi desenvolvida por Linda Tellington-Jones, que inicialmente aplicava esse método em cavalos. No entanto, hoje o procedimento é utilizado no mundo todo para amenizar também as fobias e traum

Isso é ser espírita.

E que comecem os estudos...

#Repost @laranesteruk with @repostapp
・・・
Há aproximadamente 60 anos atrás uma teoria (até hoje não comprovada) de que a gordura natural dos alimentos seria perigosa ao organismo humano tomou conta da cena. A partir de então a moda do "fat free" instalou-se. Tudo passou a ser light, livre de gordura e associou-se principalmente ovos, carne, queijos e manteiga à doenças cardiovasculares. Mesmo com todos os incansáveis estudos de nível de evidências impecável provando o contrário (hoje) a teoria de que a gordura natural dos alimentos NÃO é prejudicial à saúde ainda encontra resistência. O que as pessoas não se dão conta é que deixar de consumir gordura , não é algo inócuo, trata-se de uma prática PERIGOSA. Isso porque em nutrição não há conta-zero, sempre que algo deixa de ser ingerido, outra coisa tem que entrar no lugar. E foi assim que toda uma geração deixou de comer gorduras e passou a pesar a mão em CARBOIDRATOS. O resultado disso não poderia ter sido pior, desde 1958 os estudos vem mostrando o efeito deletério que o aumento deste consumo causou: obesidade, diabetes, esteatose, hipercolesterolemia, entre outras doenças crônicas passaram a ser quase que "comuns", todo mundo conhece alguém próximo que tem uma destas (ou várias). Não, não há nenhum benefício (para NENHUM ser humano, em NENHUMA fase da vida) em trocar abacate, azeite, gordura de carnes, oleaginosas e ovos, por pães, massas e bolos, mesmo que estes forem integrais. Alimentação balanceada com mais da metade composta por carboidratos pode ser chamada de qualquer coisa, MENOS de balanceada! 😉

#Repost @nutricionistabernardomaia with @repostapp
・・・
O Prêmio Nobel de Medicina de 2016, anunciado na segunda-feira, dia 3, foi concedido ao cientista japonês Yoshinori Ohsumi, da Universidade de Tóquio. Ele descobriu a relação entre o jejum prolongado e a autofagia, processo de renovação contínua das células através do reaproveitamento de estruturas celulares envelhecidas ou deterioradas, fazendo uma limpeza no organismo. Efeito bem similar ao da atividade física, segundo um estudo da revista Autophagy.
O cientista descobriu que a autofagia pode ser estimulada em determinadas situações, como, por exemplo, durante o jejum prolongado, aparecendo numerosos autofagossomas nos hepatócitos (células do fígado) com o objetivo de converter os componentes da célula em alimento para prolongar a sobrevivência do organismo.
É importante entender que o jejum faz bem para todo mundo, mas nem todos precisam fazer. Nos estudos que Ohsumi fez, o jejum é mais aplicado em casos de doenças, em pessoas debilitadas, como pré-diabetes, diabetes tipo 2, câncer, onde o objetivo é a cura ou controle.
Mas então por que o jejum entra no processo de emagrecimento?
Porque a pessoa obesa tem alteração metabólica, como resistência à insulina e leptina e isso tem total relação com obesidade. O jejum é para deixar a pessoa mais saudável e, consequentemente, ela emagrecerá, pois isso é restabelecer saúde.
Uma pessoa saudável, que treina corretamente, com exames bons, não tem por que fazer jejum. Ela poderia fazer? Poderia, mas depende do que ela quer, normalmente as pessoas fazem porque se sentem bem, ganham qualidade de vida e evitam doenças, fora praticidade durante o dia.
Também é importante saber que o jejum nem sempre é a melhor opção para estética, performance, para ganho de massa muscular, isso é muito individual. Mas para emagrecimento, para quem tem problema de insulina, triglicérides, alguns tipos e fases de câncer, gordura no fígado, é mais uma ferramenta de tratamento – se não a mais poderosa.
O mais importante com a divulgação do Nobel de Medicina é que o jejum seja cada vez mais desmistificado e menos alvo de preconceitos. Se isso vai ser divulgado e usado pela maioria? Leia mais

Most Popular Instagram Hashtags