infanciaematernagem infanciaematernagem

2,103 posts   252,261 followers   303 followings

Carol Arruda | Psicologia  #Mãe aprendiz, contadora de histórias reais. Psicóloga materno infantil🐣 Criando com apego e disciplinando com afetividade 💙 Nosso livro 👇🏼📚

Uma de minhas jornadas mais completas, desafiadoras e bem sucedidas. A amamentação, especialmente após os dois anos, foi muito transformadora, o desafio do desmame natural, conduzido de forma gentil e consciente foi fortalecedor para minhas convicções maternas, e minha posição subjetiva como mulher. Na maternagem, até hoje não vivi nada tão intenso e completo.

Ficou aqui guardada para sempre a lembrança prazerosa.

Tem alguém aqui amamentando? Em qual fase você está?

Eu passei pelos seguintes momentos:

Descoberta/sofrimento/adaptação
Prazer/satisfação/equilíbrio
Exaustão/ incertezas/ desmame parcial
Amadurecimento/calmaria/desmame total aos 3 anos e 2 meses.

Alguém aqui lembra dessa foto? O ano era 2015. O tempo voa mesmo não é?

P.S.: tenho saudade dos meus peitões turbinados, hoje tá tudo meio chuchu cozido no vapor 😅😂 #TBT
#EnquantoAmamento
#Amamentação

“A mamãe e o papai me ensinam, todo dia, que saber sentir na gente e entender o que o outro sente é sentir empatia.

É bom ter com quem dividir os nossos sorrisos. E quando estamos com medo, ter alguém que segure em nossa mão e ajude a prendê-lo num potinho.

É bom também quando abraçamos um amiguinho e compartilhamos com ele nosso carinho. E quando a gente está triste, vem o papai trazer alegria em forma de cosquinhas e beijinhos.

Todo mundo sente muitas coisas o tempo todo, toda hora sentimos um sentimento diferente. E ninguém é bobo ou chato porque não sente o mesmo que a gente!

Olha, mamãe! Eu sou muito forte e valente, pois agora conheço muito do que o meu coração sente.” Uma das histórias infantis do livro “Eu sinto tanto” essa parte foi escrita por Ananda @maezice que trouxe aos sentimentos um grande abraço ao fechar o livro. Fizemos questão de falar sobre empatia, pois, é um elemento importante para o desenvolvimento de habilidades interpessoais e melhora na qualidade das relações, motiva cuidados e comportamentos em prol de outro sujeito, e se desenvolve a partir de práticas parentais.
Compre nosso livro na pré-venda.
Acesse o site que está na BIO e nos stories:
www.muitoalemdamaternidade.com

#LivroIlustrado
#LivroInfantil
#LivroColaborativo

Ilustrações incríveis do @marcelocardinal

Editado: a figura paterna transita historicamente por várias posições na evolução da concepção de família. É indiscutível o valor subjetivo da figura do pai presente no desenvolvimento dos filhos. MAS, QUANDO O PAI NÃO É PARTE DESSE TODO QUE CHAMAMOS FAMÍLIA, é possível sim, que os filhos cresçam ajustados, e emocionalmente saudáveis, construindo sua personalidade a partir de bases emocionais seguras fornecidas pelas figuras de ligação (Bowlby) que seu contexto familiar dispõe, pelas mães e avós, só por mulheres. Como também é possível um casal homoafetivo adotar uma criança e oferecer toda segurança necessária para ela crescer e se desenvolver sem ditar sua orientação sexual. Assim como um pai também pode conduzir a família, a casa e a criação dos seus filhos sozinhos mantendo a saúde emocional prevalente aos problemas e dificuldades vivenciadas. A função paterna não necessariamente precisa ser do gênero masculino, mas um interdito que limita os impulsos e os conduz ao equilíbrio, uma figura de afetiva que nos diz que não podemos fazer tudo, e até mesmo uma representação abstrata e subjetiva que mostre limites, que conduza o sujeito (a criança) à internalização de leis e regras sociais que estão além do nosso prazer e satisfação individual e que beneficie a vida em grupo e a sociedade.
E não há! NÃO HÁ ESTUDOS NEM TEORIAS QUE PROVEM O CONTRÁRIO.

No Brasil mais de 11 milhões de mulheres tocam seu lar e suas famílias sozinhas, e seus esforços não estão fadados ao fracasso exclusivamente por terem sido abandonadas pelo patriarcado.

Não é apenas uma questão política, muito menos uma questão partidária.

Eu não ocupo lugar de fala nesta causa, mas, tenho subsídios teóricos e empatia pela por ela, e pela história social que ela representa.

Você é livre para discordar, cada um segue acreditando e defendendo as ideias, os ideais sociais-filosóficos-científicos que lhes cabem.

Você tem inclusive a opção de deixar de me seguir por discordar de minha colocação e não conseguir conviver com formas de agir e pensar diferentes da sua. Mas, seja sempre bem vinda e bem vindos às discussões diversas que aqui são apresentadas.

#EuNãoConsigoFingirQueNãoVi
#MachismoNão

Quando nossos filhos estão se comportando de “forma não desejável” significa que eles precisam de nossa ajuda, de nossa colaboração para mostrar alternativas boas, eles precisam de nosso suporte e acolhimento.

Crianças buscam todo tempo por limites, e quando eles ultrapassam, não é simplesmente para nos desafiar nem tirar nossa paciência, é porque eles avançaram em um caminho desconhecido e precisam de uma condução.
Limites é a prova de amor mais desafiadora que alguém pode pedir a outro. Se seu filho está tirando sua paciência hoje, ele está pedindo que você prove que o ama e ensine-o quais os caminhos necessários para seguir prosperando, ele está pedindo limites para não cair em um abismo, e você é ponte que conduzirá a travessia.

É preciso conhecer o processo para saber o que fazer e como agir.
Trecho do livro “Eu sinto tanto”, a pré venda está acabando, vem com a gente!
O livro é escrito por mim e Nanda @maezice, um material lúdico e colaborativo.
Está a venda através do website www.muitoalemdamaternidade.com e você consegue acessar através do link que está na BIO e nos stories.

Vem conhecer mais, estamos disponibilizando todo conteúdo do livro lá no Instagram oficial do @livroeusintotanto
#LivroInfantil
#PsicologiaDaInfância
#LivroColaborativo

É importante respeitar, acolher e conduzir os medo infantis, redirecioando o foco e encorajando a criança a enfrentá-los e ressignificá-los.

Escute seu filho. Mesmo que ele ainda não possua um repertório verbal, escute-o! Escute seu choro, seu grito, fique atento ao contexto, conheça suas expressões faciais e corporais, conheça a intensidade de suas emoções, aprenda a reconhecer o que está provocando a sensação de ameaça. Mesmo que o risco seja imaginário, os sentimentos e as emoções da criança são reais para ela.
Ao encontrar calma e segurança nos pais, nossos filhos se sentirão protegidos e fortalecidos, fará uma associação entre os eventos (operação mental) e encontrará o com o conforto necessário. Caso contrário, ao perceber nos pais ausência de atenção a seu pedido de ajuda, ou se sentir expostos e ridicularizados por suas reações, a sensação de desamparo tomará conta de seu estado emocional, e confirmará o desconforto aumentando a tensão provocada por seus medos e diminuindo sua motivação para enfrentá-los.

TRECHO DO NOSSO LIVRO: “Eu sinto tanto”

Quer saber mais? Passe as fotos, tem a narrativa infantil escrita por Ananda @maezice para trabalhar de forma colaborativa e lúdica os medos.
Link de vendas disponível na BIO e nos stories.

Entre em www.muitoalemdamaternidade.com.br e compre o seu, a pré venda está acabando.

Beijos
Carol
#LivroEuSintoTanto
#LivroInfantil

Não importa quantos meses, ou quantos anos, não importa se são recém nascidos ou crescidos.

Filhos nunca serão grandes demais ao ponto de não caberem em nosso colo.

Colo é a resposta emocional que o ser humano busca para aliviar todas as tensões.
Não importa seu tamanho, nem sua idade, importa mesmo é que me abrace.

Hoje
Amanhã
Daqui a pouco
Agora
Ou só mais tarde
Te abraço
Te envolvo
Faço ninho
Afago
Carinho
Não te estrago
Te acolho
Te recebo
Aperto e prendo
E solto
Vai
E depois volta
Aqui tem Colo

E repito, quantas vezes for preciso:
Se meu colo é teu vício, tua paz é meu princípio.

Enquanto nossa sociedade vive em torno de uma doença imaginária chamada de “o colo que estraga” eu sigo vivendo em uma realidade deliciosa que eu de “o colo que salva”

Carol

#VivendoUmaVidaInteira
#ContandoHistóriasReais

{Passe para o lado para ver o conteúdo} Que tal ajudar seu filho a nomear e conhecer os seus próprios sentimentos e emoções por meio de uma história lúdica e divertida? E que tal aprender a lidar de forma assertiva quando o seu filho estiver se sentindo triste, com ciúme, medo ou vergonha? O livro “Eu Sinto Tanto” é um livro que trabalha as emoções da infância e ajuda pais e filhos a se conectarem através delas, foi pensado para te auxiliar a criar um filho mais seguro e consciente dos seus próprios sentimentos.

Um livro INFANTIL (assinado pela escritora Ananda Urias do blog @maezice e também um livro para pais, escrito por mim Carol Arruda, psicóloga infantil.

Com ilustrações lúdicas e conteúdo inédito. Um livro ÚNICO que vai fazer a diferença na história da sua família!

Saiba mais clicando no link que está na BIO. Nos ajude a divulgar nosso trabalho que totalmente independente, curta essa Foto e marque alguém que possa ter interesse no tema aqui nos comentários desse post!

Um grande beijooo
Carol

Mais informações no perfil oficial do livro:
@livroeusintotanto
#LivroEuSintoTanto
#LivroInfantil
#PsicologiaInfantil

O almoço que preparei ontem à noite foi hoje dentro do carro, a soneca também, com os pratinhos e as sobras da refeição no colo. Meu café da tarde foi na recepção da escola, após nosso beijinho de despedida. A gente sabe o quanto toda essa entrega é dura e ao mesmo tempo valiosa.

O coração de uma mulher que se transforma em mãe todos os dias, tudo suporta. A saudade, a solidão, o abrir mão... e o abraço de quem reconhece suas batalhas e cresce sentindo gratidão.
A foto nem é boa para feed, é vida de verdade, comum, trivial, igual a sua, e de tantas.
Hoje de manhã Miguel me abraçou e falou: mamãe tô com saudade... do jeitinho dele, chorou um pouco e falou de novo.. “saudade de papai, de bobó, titia”... Eu abracei disse a ele que também sentia muita, e que a gente vai conseguir transformar essa saudade em alegria... saudade - substantivo abstrato que faz doer e nos traz sentido para viver!
#VivendoUmaVidaInteira
#ContandoHistóriasReais
#CaminhosDeLutaeProsperidade

Você valida os sentimentos do seu filho? Suas condutas contribuem para que ele desenvolva percepção sobre o que se sente e aprenda a gerir suas próprias emoções? Uma criação baseada em frustrações não amparadas, lições inacabadas e sentimentos não validados tem como consequência danos emocionais irreparáveis. “EU SINTO TANTO” é um livro facilitador de diálogos e condutas parentais elaborado para ser utilizado como ferramenta lúdica e colaborativa sobre o (re)conhecimento dos sentimentos e emoções na infância.
UM LIVRO ILUSTRADO PARA A CRIANÇA E SUA FAMÍLIA!

Gostaria de convidar vocês para conhecerem, quem tiver interesse deixe um comentário aqui sobre suas dúvidas ou indica também para um amigo.

Indicado para famílias com crianças a partir de dois anos de idade.

Está disponível no site, em pré-venda com preço especial de R$56,00.

Um trabalho totalmente independente, que está em fase de pré-venda!

Acesse o link que está disponível na BIO ou na descrição dos últimos stories.

Escrito por mim e por minha amiga Nanda @maezice!

#EuSintoTanto
#LivroInfantil
#LivroIlustrado
#FerramentaColaborativa

Me desculpe pela ligação não atendida, a mensagem sem resposta, a conversa visualizada e meu retorno sempre tão demorado, ou aparentemente esquecido.

Me desculpe por todas as vezes que você me convidou e eu não estive presente.
Por todos os encontros remarcados, por todos os atrasos e toda expectativa não atendida.
Me desculpe pelos diálogos sempre interrompidos e inacabados.
Por ter respondido seu bom dia com um boa noite na semana seguinte, e seu “até amanhã” por um mero acaso, sorte do destino ou qualquer coisa fora do planejado.

Me desculpe se faltei com você uma-duas-três ou mais vezes, e sem perceber te fiz pensar em desistir e achar melhor esquecer... Talvez eu seja mais distraída do que o normal.
E minha memória sempre falhe.
Talvez eu não faça com maestria todas as demandas da minha rotina.

Talvez eu não consiga carregar, nem abraçar como queria as funções que tento inserir no meu dia a dia.

Mas eu dou meu melhor.
Eu sempre dou algo, mesmo que ninguém perceba, é que as vezes, um pouco de mim é tudo que eu tenho naquele momento.

As vezes inteira, outras despedaçada, feliz ou cansada.

E mesmo que eu falte com você, saiba que eu me importo, sempre me importo, mas, não dou conta de tudo, por isso me ausento, falto, esqueço temporariamente além materno mundo.

Carol 💙

#MãesEntenderão
#VivendoUmaVidaInteira
#ContandoHistóriasReais

Repost de 2016

Eu também sinto! Tanta alegria srsr estamos empreendendo através de palavras que possam alcançar os corações e o pensamento das crianças, textos que orientam e facilitam o diálogo na dinâmica familiar, colaborando para a saúde emocional de pais e filhos.

Estamos em fase de pré-lançamento do nosso livro “Eu sinto tanto” um livro colaborativo, um material que integra uma história infantil narrada através das emoções e sentimentos cotidianos, e orienta condutas parentais mais assertivas na forma de conduzir e mediar os conflitos e expressões emocionais de seus filhos.
Compre o seu na pré-venda e seja também um incentivador desse projeto.
Valor especial de pré-lançamento R$56,00.

O livro está à venda na loja virtual da minha amiga/parceira e sócia Nanda @maezice que escreveu a narrativa infantil.

Entre no link que está disponível em minha BIO (aqui no perfil) e seja redirecionado. Nos stories também tem link e informações complementares.

Um beijo cheio de gratidão a todos que já compraram e estão nos enchendo de motivação e incentivo!

Carol
#LivroEuSintoTanto
#LivroColaborativo
#PeicologiaParaPaiseFilhos

EU SINTO TANTO CIÚME
É meu!
Me dá.

A mamãe é minha. O papai é meu.
Com esse brinquedo só quem brinca sou eu.
As vezes eu penso que o centro do mundo SOU EU!

Sinto ciúmes do bebê fofinho que todo mundo quer pegar e conhecer.
Também sinto ciúmes dos meus brinquedinhos que só são meus e você não vai mexer.
Quando sinto ciúmes, eu choro, eu grito, e as vezes quero bater.
A mamãe briga comigo e eu faço bico, corro para me esconder.

Mas eu quero colo, eu quero abrigo, quero ser visto! As vezes, me jogo até no chão para chamar a sua atenção.
Eu preciso te contar: não gosto de sentir ciúmes não.
A mamãe me disse que quando ciúmes eu sentir, que eu corra rapidinho pro seu colo, para receber todo o seu carinho.

Trecho do nosso livro “Eu sinto tanto” escrito por minha amiga Nanda @maezice com minha colaboração.
Um material único e inovador, um livro facilitador de diálogos, elaborado para ser utilizado como ferramenta lúdica e colaborativa sobre o (re)conhecimento dos sentimentos e emoções na infância.
Está na pré-venda com preço especial de lançamento.
Um trabalho independente, fruto do empreendedorismo materno.

Seja um incentivador desse projeto e um agente transformador das emoções vivenciadas em sua família comprando o livro através no site www.muitoalemdamaternidade.com

O link da pré-venda está disponível também na BIO (perfil) e link dos stories! 😍

#LivroEuSintoTanto
#LivroColaborativo
#FacilitadorDeDialogosFamiliares

Most Popular Instagram Hashtags