[PR] Gain and Get More Likes and Followers on Instagram.

imaginedaaly imaginedaaly

2695 posts   8921 followers   387 followings

Adap: Desejo Ardente 🔥  Vingança-📕 Um contrato e herdeiras-📕O Príncipe e a Plebéia-📕 Reflexo-📕 E mais 4 história adaptadas 📙 😍

http://meuspremiosnick.uol.com.br/vote

49 🔞🔞🔞🔥🔞🔞🔞
.
.
Bruna apertou os lençóis com força e começou a se contorcer.
Logo a jovem teve o primeiro orgasmo de sua vida. Já ele, limpou aquela área com a língua e desceu mais um pouco até as coxas dela, onde deu uma mordida em cada uma e ela sorriu. Em seguida, ele subiu até a boca dela onde depositou um beijo carinhoso.
Bruna queria mais e por isso, o ajudou a tirar sua calça, deixando-o somente de cueca boxer. Ela inverteu as posições e distribuiu vários chupões pelo pescoço de Neymar, pois sentiu vontade de deixa-lo marcado. Neymar gemeu rouco e puxou os cabelos dela. Depois, ela beijou todo o peitoral do rapaz e tirou sua cueca, revelando seu membro duro de excitação. Ele inverteu as posições novamente, ficando por cima novamente. — Quer ser minha, Angel? - Ele indagou, se posicionando para penetra-la.
_
_
Bru: É a coisa que mais quero nesse momento, Júnior. - Ela respondeu e ele sorriu e penetrou-a. Assim que seu membro entrou em sua intimidade, ela deu um gemido de dor. - Isso dói... - Resmungou, fazendo uma careta.
_
_
Ney: Só no começo, princesa. Jajá você vai sentir prazer. - Ele avisou, ficando parado para que ela se acostumasse com seu tamanho, já que era muito bem dotado.
Enquanto ficava parado, Neymar a beijou vorazmente. Ela começou a mexer os quadris e ele não resistiu e começou a se movimentar. Começou devagar e foi aumentando o ritmo das estocadas.— E agora? O que está sentindo? - Ele mordeu de leve a pontinha da orelha dela.
_
_
Bru: Isso é bom... Eu quero mais. - Ela disse ofegante. - Mais rápido, Júnior. - Pediu a morena e ele aumentou o ritmo.
Logo Bruna já estava tendo seu segundo orgasmo e dessa vez, foi acompanhada por Neymar que também gozou, largando seu corpo pesado sob o dela. Os dois ficaram ali, ofegantes por algum tempo, até que suas respirações começaram a se acalmar. Neymar então, saiu de dentro dela e se deitou ao seu lado e vencidos pelo cansaço, ambos adormeceram.

48 🔞🔞🔞🔥🔞🔞 🔞
.
.
As mãos de Bruna bagunçavam os cabelos dele e tiraram sua jaqueta de couro.
Ela percebeu que as coisas começaram a sair do controle quando o beijo que já estava quente, começou a ficar mais intenso e quando deu por si, já estava deitada na cama com Neymar por cima dela, sem camisa. Era só para se vingar e ela já estava quase transando com ele. Sinal de que isso não iria acabar nada bem. Os beijos calientes de Neymar desceram pelo pescoço de Angel, distribuindo chupões e beijos. Ouvir os gemidos dela fez com que avançasse, abrindo o roupão que a morena usava. Por baixo dele, havia só a sexy langerie que Angel usou na apresentação da noite.
_
Ney: Ah baby... - Ele disse com a voz rouca, enquanto apalpava o corpo dela. - Você é perfeita. - Deslizou sua mão pela cintura dela.
_
Bru: Júnior. - Ela colocou suas mãos macias em cima das ásperas dele. - Talvez você não acredite, mas ninguém nunca me tocou assim. - Ela sussurrou no ouvido dele, um tanto quanto tímida.
_
Ney: Você é virgem? - Ele arregalou os olhos e deu mais um beijo nela. Gostou daquela possibilidade. Queria ser seu primeiro e último.
_
Bru: Uhum. - Murmurou, finalizando o beijo com um selinho.
_
Ney: Prometo ser carinhoso, Angel. - Ele então, desceu os beijos pelo colo dela e tirou seu sutiã. Então, mordiscou o mamilo direito dela, enquanto com a mão direita acariciava o outro seio. Bruna jogou a cabeça para trás e sentiu seus seios de enrijecerem, além de seus gemidos ficarem mais altos. Vendo que ela estava gostando, ele desceu seus beijos pela barriga sarada dela, até chegar em sua intimidade. Em seguida, tirou sua calcinha.— Abra suas pernas, gatinha. Quero te provar. - Ordenou e a garota obedeceu, abrindo levemente as pernas. Quando a língua dele entrou em contato com a intimidade de Bruna, ela deu um gemido alto. Neymar deslizou sua língua por lá e em seguida, deu atenção ao clítoris. Lambeu, mordeu de leve. Até que a penetrou com um dedo e o movimentou. Depois, colocou mais um dedo e repetiu o processo, enquanto brincava com o clítoris dela.

47
.
.
Ney: Claro. - Ele foi até o banheiro, se vestiu e em seguida, foi até ela, lhe deu um selinho e saiu do quarto.
Rapidamente. Bruna foi até a estante e pegou o celular. Em seguida, se sentou na beira da cama e assistiu o vídeo. Com algumas edições, ficaria perfeito. Por sorte, a morena era nerd de carteirinha e não foi díficil editar o vídeo, cortando o aúdio e deixando apenas a parte que Neymar imitava um cachorro e latia.
_
Agora só faltava uma coisa. Jogar o vídeo na internet. Por um momento, ela ficou em dúvida se devia fazer aquilo mesmo. Mas ao se lembrar de todas as humilhações que Neymar a fez passar, teve certeza que ele merecia. E então, apertou o enter e postou nas redes sociais. Em seguida, desligou o celular e voltou a coloca-lo na estante. Dois minutos depois, Neymar entrou no quarto com a taça de coquetel nas mãos.
_
Ney: Tome, Angel. Está uma delícia. - Ele deu o copo a ela e acabou tropeçando, mostrando que estava um pouco alcoolizado. Também... Bebeu desde que chegou a Burlesque.
_
Bru: Hum... Está mesmo. - Ela umideceu seus lábios carnudos, tomando apenas um gole do coquetel e depois colocou a taça na estante.
_
Ney:  E meu beijo? - Ele perguntou, olhando-a nos lábios. - Vai tirar a máscara?
_
Bru: Sim. - Ela respondeu, sentindo seu coração disparar. Bruna foi até os o abajur e o desligou, deixando o quarto praticamente escuro. Quase não dava para ver nada. Em seguida, ela tirou a máscara.
_
Ney: Assim não vale! Não estou vendo seu rosto. - Ele murmurou, vendo apenas a sombra dela.
_
Bru: Você não precisa ver. Só precisa sentir. - Bruna então, foi até ele e o beijou. Neymar correspondeu imediatamente ao beijo, deslizando sua língua por cada canto da boca de Bruna, enquanto acariciava seus cabelos e apertava sua cintura.

46
.
.
Ney:  Está bem. O que eu não faço por você, Angel...
Ele pegou a coleira, a corrente e foi para o banheiro. Bruna sorriu e então, foi até a estante e ajeitou a câmera, ligando-a. Em seguida, foi para o canto esquerdo do quarto, de onde a câmera não poderia alcança-la. Três minutos depois, o rapaz saiu do banheiro.
Estava só de cueca e com a coleira no pescoço. Bruna acabou mordendo os lábios ao reparar no físico de Neymar. Ele tinha um corpo musculoso e torneado. Nem nos seus melhores sonhos, ela imaginaria que ele fosse tão gostoso.
_
Bru: Fique parado aí. - Pediu ela e ele obedeceu.
_
Ney: Por quê?
_
Bru: Fique de quatro. - Ordenou.
_
Ney: Que?! Para Angel, não vou fazer isso. - Cruzou os braços.
_
Bru:Vai sim... Se quiser ganhar um beijo meu, você vai. - Sem escolhas, ele ficou de quatro. - Agora eu quero ver você latir.
_
Ney: Ah não, Angel! Aí já é demais. - Ele fechou a cara.
_
Bru: Por favor! Não seja chato, vai. - Fez biquinho novamente.
_
Ney: Está bem! - Ele revirou os olhos e começou a latir como um cachorro, enquanto Angel ria dele.
_
Bru: Anda pelo quarto, anda. - E ele começou a andar pelo quarto e ela pegou a corrente dele e começou a puxar, como se ele fosse seu bicho de estimação. - Abana o rabinho.
_
Ney: Angel!! - A repreendeu.
_
Bru: Desculpa. Pronto, pronto... Já está bom. - Neymar se levantou, tirou a coleira do pescoço, jogando-a no chão e foi até Angel, que ria sem parar.
_
Ney: Agora vai me dar um beijo?
_
Bru: Claro! Mas... Tô com a boca seca. Poderia pegar um coquetel de frutas para mim lá embaixo, no barzinho? Por favor. - Pediu, fazendo biquinho.
_
Ney: Claro. - Ele foi até o banheiro, se vestiu e em seguida, foi até ela, lhe deu um selinho e saiu do quarto.

45
.
.
Em seguida, ela o levou até o quarto de número 36 e abriu a porta. Eles entraram no quarto e Neymar olhou ao seu redor e tirou sua jaqueta, enquanto ela ajeitava a máscara com todo o cuidado para que não saísse de seu rosto. Com aquela máscara de gata, apenas se via os olhos castanhos claros de Angel e sua boca carnuda, pintada por um batom de tom vermelho sangue.
_
Ney: Que lugar é esse? - O jovem perguntou, se sentando na beira da cama.
_
Bru: Um quarto. - Ela respondeu irônicamente e ele riu pelo nariz. Depois se levantou e foi até a estante. Ela gelou e cruzou os dedos para que ele não reparasse no celular.
_
Ney: Esses objetos... - Pegou um chicote em mãos.
_
Bru: Legal, né? - Ela sorriu, se aproximou da estante também e pegou uma coleira.
_
Ney: Coleira de cachorro? - Ele fez uma careta.
_
Bru:  Por quê você não coloca? - Indagou
_
Ney: Que isso, Angel! Jamais usaria isso! - Negou na hora.
_
Bru:  Pois eu acho super legal. Imagina você só de cueca... E com essa coleira no pescoço? Seria um fetiche delicioso. - Ela mordeu novamente os lábios.
_
Ney: Não sabia que você tinha fetiches. - Franziu o cenho.
_
Bru: Você não tem?
_
Ney: Tenho alguns. A maioria deles com você. - Seus olhos se escureceram e ela respirou fundo. Não podia desviar do foco.
_
Bru: Queria muito que você colocasse isso.
_
Ney: E eu queria muito que você tirasse essa máscara, Angel. Quero saber como é o seu rosto. - Ele retrucou e ela sorriu. - Mas o que eu mais queria nesse momento, era te beijar.
_
Bru: Se você usar isso, prometo te beijar. - Afirmou.
_
Ney: E sobre tirar a máscara?
_
Bru: Conversamos sobre isso depois.
_
Ney: Vai ser ridículo se eu fizer isso.
_
Bru: E daí? Só eu vou ver... Por favor, Neymar. Não te custa nada. Meu dia foi tão tenso hoje, poxa! Preciso rir um pouco.
_
Ney:  Está bem. O que eu não faço por você, Angel...
_
Ele pegou a coleira, a corrente e foi para o banheiro. Bruna sorriu e então, foi até a estante e ajeitou a câmera, ligando-a.
.
.
Ps: 😓😔💔

CONTINUAÇÃO 44
.
.
A morena viu que Neymar não estava na platéia. Mas tinha certeza que ele não havia ido embora. Bruna então, foi em direção ao seu camarim, mas no meio do caminho, foi parada por Neymar, que a segurou pelo braço.
_
_
Bru: Você aqui? - Fez-se surpresa.
_
_
Ney: Ah Angel... - Ele a pegou de jeito, prensando-a na parede. - Dessa vez, você não me escapa.
_
_
Bru: Quem disse que eu quero escapar? - E mordeu os lábios. Se tinha uma coisa que tirava Neymar do sério, era quando ela mordia aquele lábio. Ele já estava se preparando para beija-la, quando ela levou seu dedo indicador a boca dele. - Aqui não. - O afastou, levando as mãos ao peito dele. - Venha comigo. - O chamou e eles andaram pelo corredor e subiram as escadas, indo até o segundo andar.

44
.
.
Bru: Senhor, acho que não está entendendo. Eu não pretendo fazer nenhum programa. Só preciso do quarto essa madrugada. Há uns quatro quartos disponíveis, hoje o movimento está baixo. Enfim, pode me fazer esse favor? - A morena questionou cabisbaixa, pois não costumava olhar Jack nos olhos. Não entendia por quê, mas tinha medo daquele homem.
_
Jack: Claro, Bruna. Lhe farei esse favor. - Ele abriu a gaveta de uma escrivaninha e de lá, tirou uma chave. - Fique a vontade. - Entregou a chave a ela, que esboçou um sorriso.
_
Bru: Obrigado, com licença. - E retirou-se da sala dele. Ainda mascarada, Bruna passou e viu que Rebeca estava se apresentando. Também viu que Neymar estava no mesmo lugar, sem Jenny, mas com um copo de bebida em mãos.
Ela sorriu maldosamente e foi até uma área que digamos... Era proibida para ela. Ficava no segundo andar da Burlesque. Ao passar pelos corredores, ela viu diversas dançarinas entrando nos quartos com homens de todos os tipos. Alguns eram bonitos e jovens, outros velhos asquerosos. Definitivamente, Bruna deduziu que jamais conseguiria se prostituir. Não era nada disso que queria para sua vida.
_
Finalmente, ela encontrou seu quarto. Era o quarto 36. Olhou para os lados, pois não queria ser vista. Então, tirou a chave do sutiã e abriu a porta, entrando rapidamente no quarto. Aquele lugar não era grande coisa. Havia apenas uma cama de casal, dois criados mudos e uma estante com objetos geralmente usados para obter prazer. E era um tanto quanto escuro, iluminado apenas por um abajur.
_
Bruna respirou fundo e tirou o celular do bolso do roupão. Em seguida, testou a câmera de vídeo que para sua sorte, tinha uma ótima resolução e olhou ao seu redor. A estante era o lugar ideal para gravar o que almejava. A morena sorriu e colocou o celular lá, escondido entre alguns objetos, para usar na hora certa.
Em seguida, saiu do quarto e desceu para o térreo da Burlesque. Quem estava se apresentando agora era Jenny...

43
.
.
Foi exatamente isso que Bruna sentiu vendo aquele beijo. Mal sabia ela que Neymar era inocente nisso tudo. Pelo menos desta vez, o bad boy não tinha culpa de nada. Foi Jenny  que fora de si e também por estar alcoolizada, que resolveu dar em cima de Neymar.
Ela já estava interessada nele, desde o dia em que o viu pela primeira vez durante os ensaios de sua apresentação. Mas ele não tinha dado a menor bola para ela e por isso, a garota atrevida resolveu ser mais radical com ele, lhe agarrando de surpresa.
Depois de ver aquela cena lamentável, Bruna mesmo abalada, decidiu terminar o show. Não olhou mais para Neymar e por isso, não viu quando ele empurrou Jenny com força e discutiu feio com ela, fazendo-a sair aos prantos de perto dele. A morena se dedicou ao pole dance, fazendo uma dança sensualíssima lá e finalmente, a música acabou e ela pode enfim, sair dos palcos. Foi direto para seu camarim, onde respirou fundo e por um momento, tirou sua máscara.
_
Ainda estava com raiva e queria se vingar. Teve sorte quando sua amiga Rebeca entrou no camarim para trocar de roupa. Bruna pediu o celular dela emprestado e fez uma pergunta curiosa, indagando se o celular de sua amiga tinha internet.
Rebeca afirmou que sim e a morena sorriu e agradeceu sua amiga, porém, não explicou o motivo pelo qual precisava tanto daquele celular. Como estava atrasada para sua apresentação, Rebeca também não foi fundo e não perguntou os motivos de Bruna. Em seguida, a morena perguntou se sua amiga tinha alguns objetos um tanto quanto peculiares. No caso, uma coleira e uma corrente.
_
Rebeca disse que nos quartos onde as garotas fazem programa, havia muitos desses objetos e a morena sorriu. Depois de guardar o celular no sutiã e recolocar sua máscara, Bruna prosseguiu com mais uma parte do plano, mas para isso precisava falar com Jack, o dono da Burlesque.
_
_
(...)
_
_
Jack: Deixa eu ver se entendi. - O homem que estava em seu escritório se levantou e passou a andar de um lado para o outro. - Você quer que eu ceda um dos quartos da Burlesque para você? Bruna... - Ele a olhou malicioso. - Você sabe muito bem que esses quartos são para as dançarinas que querem fazer programas
.
👇

42
.
.
🎶🎶Todo Sábado à noite eu pareço ganhar vida por você, baby
Santa Mônica, estou correndo nas luzes por você, baby
Dirijo rápido, o rádio explode
Tenho que me tocar para fingir que você esta aqui Suas mãos estão no meu quadril
Seu nome está nos meus lábios
De novo e de novo como se fosse minha única oração...🎶🎶
_
_
Ele a olhava e durante o tempo todo, mordia os lábios de desejo e para provocar, ela também mordia os seus. Se era para jogar, então ela iria usar sua melhor arma. A sensualidade. Bruna começou a deslizar as mãos por seu corpo, até chegar as botas que foram tiradas e jogadas para o público.
_
_
🎶Tenho um desejo ardente por você, baby...(Vamos, me diga, garoto)🎶
_
_
Em seguida, tirou sua cinta-liga e jogou na direção de Neymar, mas ele não conseguiu pegar, pois um velho acabou sendo mais rápido que ele, que suspirou frustrado, mas voltou a olhar para Angel.
Angel voltou a brincar com o poste e quebrou o contato visual com Neymar, olhando para o outro lado. Jenny estava no bar se enchendo de vodka e a morena percebeu que sua inimiga alternava olhares para seu copo de bebida e os outros iam diretamente para Neymar. Não gostou nada disso.
_
A morena se distraiu olhando para o resto da platéia e quando seus olhos se voltaram para Neymar, teve uma grande decepção. Jenny estava perto dele e assim que a morena olhou para eles, a mulher sentou no colo do moreno e o beijou.
Os olhos de Bruna se encheram de lágrimas. Por mais que soubesse que Jenny era uma oferecida, Neymar não tinha nada que ter lhe dado confiança. Então, ela deduziu que Bianca estava certa o tempo todo. Recuar estava totalmente fora de cogitação. Devia se vingar sim. Ele merece. E teria que ser naquela noite, enquanto estava cheia de coragem. E nada nem ninguém, irá impedi-la de alcançar seu objetivo.

41
.
.
As palavras de Bianca ficaram pelo resto do dia na mente de Bruna. E a dúvida se devia se vingar ou não, estava lhe consumindo. Depois de se alimentar, a morena dormiu um pouco, já que sabia que a noite seria longa.
Quando acordou, tomou um banho relaxante e se arrumou para ir ao cabaré. Despediu-se de sua irmã, de sua mãe e pegou o ônibus. Chegou ao Burlesque depois de meia-hora e começou a se arrumar, pois estava quase na hora do show.
_
(...)
_
A casa noturna estava cheia. Repletas de homens afoitos para ver Angel. Jenny estava dançando ao som de Beyonce, mas ninguém estava muito interessado. Todos queriam ver a apresentação da stripper mais aguardada da noite. A doce e sensual Angel.
Depois da apresentação de Jenny, as luzes da Burlesque se apagaram e finalmente, Neymar chegou. Bem na hora. Dessa vez, ele estava sozinho, pois Cris ficou em casa para dar cobertura, já que ele tinha pulado a janela de novo, porque ainda estava de castigo. Ao som de Burning Desire, da Lana Del Rey, as luzes surgiram novamente, desta vez em um tom avermelhado. Isso significava que era a vez de Angel se apresentar. Neymar sorriu e se sentou em uma das cadeiras, e Angel surgiu no palco. 🎶Todo Sábado à noite, me visto para dirigir até você, baby Atravessando a rua em Hollywood e Vine até você, baby
Dirijo rápido, vento no meu cabelo
Te ponho nos limites, porque eu não me importo
Você me pergunta onde estive Estive em todo lugar Mas eu não quero estar em outro lugar além daqui....🎶🎶
_
Ela estava com um corpet preto com alguns detalhes vermelhos e luvas. Ela sorriu e se aproximou do poste de pole dance. E começou a dançar, virando de costas para a platéia e dando uma leve rebolada nos quadris.
_ 🎶🎶Tenho um desejo ardente por você, baby
(Tenho um desejo ardente)
(Vamos, me diga garoto)
Dirijo rápido, vento no meu cabelo
Te ponho nos limites, porque não me importo...🎶🎶
_
Quando se virou para o palco novamente, seus olhos castanhos foram a procura de seu par de olhos verdes favoritos. Logo ela os encontrou e um sorriso voluntário saiu de seus lábios que estavam com um batom vermelho escuro.

40
.
.
Bi: Já vi que você caiu na lábia desse babaca de novo. - Kate revirou os olhos.
_
Bru: Não é verdade. Eu só... _
Bi: Bru, acorda pra vida. - Bianca a interrompeu. - Você é pobre e ele é rico, esnobe e cafajeste. Aposto que ele só te tratou bem porque você fez alguma coisa pra ele.
_
Bru: Bom, eu voltei a ajudar ele nos estudos e... _
Bi: Ta vendo, Bru? Ele só te tratou bem porque queria te usar, como sempre. - Bruna nada respondeu, apenas coçou a cabeça pensativa. - Desistiu da sua vingança?
_
Bru: Não, Bi. Só que esse jogo de fazer a Angel seduzir ele pode não dar certo. E eu também não sei como me vingar.
_
Bi: Eu tenho uma ideia. - A loira disse, arqueando uma sobrancelha.
_
Bru: Qual?
_
Bi:  Você tem que se vingar na mesma moeda. Ele não vivia te humilhando em público? Pois bem, você também tem que humilha-lo.
_
Bru: Mas ele salvou a minha vida quando a vadia da Elena tentou me bater com aquela tropa dela lá. Não posso esquecer disso. - Argumentou a morena.
_
Bi: Bru, ele deve ter feito isso pra fazer bonito, porque já estava se preparando para voltar a pedir a sua ajuda. - Retrucou a loira.
_
Bru: Será?
_
Bi: Só pode ser por isso. Homens como o Júnior não tem coração, nem pena de ninguém. O mínimo que ele merece é uma boa lição! E por isso, você tem que se vingar.

39
.
.
Neide: Filha, você não vai tomar café? -  perguntou, enquanto via a filha trazer sua bandeja de café da manhã, que continha pão com manteiga e café preto.
_
Bi: Não, mãe. Estou sem fome. - Bianca entregou a bandeja a Neide, que se ajeitou na cama. - Estou me sentindo sei lá... Hoje quando acordei, me olhei no espelho e não gostei nem um pouco do que vi. - Ela se sentou na beira da cama.
_
Neide: Como assim, filha?
_
Bi: Eu estou gorda, mãe. Daí pensei... Como um cara vai se interessar por alguém como eu? - E fez uma expressão triste.
_
Neide: Filha, você está apaixonada por alguém?
_
Bi: Eu não disse isso. - A loira negou prontamente.
_
Neide: Bi... _
Bi: Eu só não estou gostando do meu visual, mãe. E tô sem fome. - Tirou um cigarro e um isqueiro do bolso.
_
Neide: Filha, toma cuidado. Eu vi na televisão que isso de não querer comer para não engordar, pode ser anorexia. Ei, larga essa porcaria de cigarro. - A repreendeu, fazendo a loira revirar os olhos.
_
Bi: Não viaja, mãe. Vou arrumar a casa, depois volto e busco suas coisas. - Levantou-se da cama e saiu dali, para evitar ouvir o sermão de sua mãe, mesmo sabendo que no fundo, ela estava certa. (...)
_
_
Depois de fumar seu cigarro, a loira começou a arrumar a casa. Como era sexta-feira, era dia de limpeza. Enquanto lavava a louça, seus pensamentos se viraram para Cris. Ele era tão bonito. Parecia até um príncipe. Ela acabou sorrindo ao pensar nele. Foi quando Bruna entrou na cozinha, bastante ofegante.
_
Bi: Bru o que você tem? - A loira largou o que estava fazendo para dar atenção a irmã.
_
Bru:  Aconteceu uma coisa tão... Diferente hoje. - A morena puxou uma cadeira e se sentou. Bianca fez o mesmo. - Algo que eu nunca pensei que pudesse acontecer. - Soltou os cabelos do rabo de cavalo.
_
Bi: Não tô entendendo nada, maninha. Explica. - pediu.
_
Bru: Hoje eu e o Júnior conversamos. E sabe o que eu percebi? Que ele não é o monstro que pensei que fosse. Ele até que é um cara legal. Me tratou super bem.

Most Popular Instagram Hashtags