imaginedaaly imaginedaaly

4,032 posts   16,573 followers   388 followings

Adap: O Juiz 🔞💘  📍 IMAGINES ADAPTADOS 📍 A Prostituta do Rei-📕 A Substituta...-📕 Vingança-📕 Um contrato e herdeiras-📕 (E mais 8 história adaptadas 📙)

197
.
.
Bru: Contar o que? – Bruna se faz de desentendida.
_
-
Becka: Que estão namorando – Rebecka fala entediada. Bruna ajeita-se desconfortavelmente no sofá.
_
-
Bru: Nós não estamos namorando. Apenas nos... conhecendo – ela fala sem jeito. Como assim não estamos namorando?  Passo a mão pelo cabelo e respiro fundo. Talvez ela precise de um tempo para assimilar que é minha. Rebecka e Bruna trocam olhares, como se estivessem se comunicando. Por fim, Becka fala:
_
-
Becka: Um dia você terá que superar, Bruna.— Uma das empregadas anuncia que o jantar está pronto e servido. Fomos para mesa, nos sentamos e mantenho-me em silêncio. Tenho que conversar com Rebecka, porque Bruna não abrirá o bico. Aquilo o que ela disse na sala, deixou-me desconfortável, queria que ela tivesse orgulho de estar comigo, tanto quanto tenho de ficar com ela.
_
-
Bru: No que você trabalha, Audrey? — Bruna quebra o silêncio.
_
-
Audrey: Atualmente e por livre espontânea pressão dos meus pais, trabalho em uma galeria de arte – essa declaração pega a todos de surpresa. Bruna continua seu interrogatório.
_
-
Bru: E gostaria de estar onde?
_
-
Audrey: Gostaria de estar dando aulas para crianças especiais – Audrey abre um lindo sorriso e pelo olhar de Bruna para ela, foi identificação instantânea.
_
-
Bru: Eu sou professora por formação.— Bruna fala.
_
-
O jantar foi tranquilo, conversamos bastante, rimos um pouco. Em um momento de distração, subo para o quarto. Deito na cama e fico olhando para o teto, pensando sobre a resposta de Bruna, e no que Becka lhe disse .

196
.
.
Ney: O que caralho vocês estão pensando da vida? Saiam de perto dela, agora! – marcho para cima dos dois nervoso. Ambos caem na risada, batem os antebraços e mudam de lugar. Vejo que todos estavam envolvidos nisso, percebe-se pela diversão.
_
-
Rafa: Não sabia que você era possessivo dessa maneira, senhor juiz.– Rafaela fala.— Eu nunca o vi assim, nem mesmo por minha causa.
_
-
Joclecio interrompe.
_
-
Jota: Quando o casal iria nos contar?
_
-
Bru: Contar o que? – Bruna se faz de desentendida.
_
-
Becka: Que estão namorando.– Rebecka fala entediada. Bruna ajeita-se desconfortavelmente no sofá.
_
-
Bru: Nós não estamos namorando. Apenas nos... conhecendo...– ela fala sem jeito. Como assim não estamos namorando?

195
.
.
Rafa: Nos chamou? – Pergunta preocupada. Jogo a peça nas mãos da Rebecka e falo:
_
-
Ney: Dê um fim nisso. De preferência taque fogo. Se eu souber que vocês devolveram isso para a Bruna, ambas se arrependerão.— Fecho a porta e encontro a morena furiosa, com as mãos na cintura.
_
-
Bru: Eu não acredito que fez isso, Neymar?
_
-
Ney: Era só o que faltava a minha mulher andar por aí com aquilo. Ainda mais com a bunda empinada na moto. E se eu pega-la vestida com algo parecido novamente.– abro um sorriso perverso — Eu farei questão de rasgar.
_
-
Bru: Estou tentando ficar brava e você tem que colaborar comigo, Neymar. Não sorria assim – ela abre a porta e sai com um vestido longo. Perfeito. Troco de roupa e desço, todos estavam sentados na sala conversando e rindo. Bruna estava sentada entre Joclecio e Gilmar, Rebecka em sua poltrona, Audrey e Rafaela dividiam outro sofá. Gilmar acariciava o pescoço de Bruna, que ria de algo que o outro filho da puta estava falando em seu ouvido. Olho ao redor para ver se as mulheres não estavam vendo nada de errado naquela cena. Será que só eu fiquei puto da vida? Audrey ria com Rafaela e Rebecka estava folheando alguma revista.
_
-
Ney: Por que o Gilmar está com as mãos em cima da Bruna? – pergunto controlando a raiva.
_
-
Gil: Porque eu quero.– responde ele sério. Joclecio passa a mão na perna dela e minha ira explode.
_
-
Ney: O que caralho vocês estão pensando da vida? Saiam de perto dela, agora! – marcho para cima dos dois nervoso.

194
.
.
Não sei porque a Rebecka reservou um quarto para a Bruna, ela vai ficar comigo. É impossível que eles não saibam que estamos juntos. Não contamos a ninguém, mas acredito que nem precisava, sempre estamos juntos. Deito na cama e a morena puxa o zíper para abrir o maldito macacão. Seus seios saltam para fora, como se não vissem a hora de se libertarem e ela continua a tirar o macacão. Ao final do seu show, que foi delicioso por sinal, sento na cama e a encaro.
_
-
Ney: Quer dizer que se alguém puxasse o zíper disso, você ficaria nua?
_
-
Bru: Sim. Todas as calcinhas marcam e sutiã também. — Vou até ela, pego a peça no chão, abro a porta e grito por Rafaela e Rebecka.
_
-
Ney: Se eu fosse você, colocaria roupa de uma vez, Bruna – falo irritado.
_
-
Bru: O que você fará com a minha roupa, Neymar?
_
-
Ney: Espera e verá. Em seguida as duas batem na porta.
_
-
Rafa: Nos chamou? – Pergunta preocupada. Jogo a peça nas mãos da Rebecka e falo:
_
-
Ney: Dê um fim nisso. De preferência taque fogo. Se eu souber que vocês devolveram isso para a Bruna, ambas se arrependerão.— Fecho a porta e encontro a morena furiosa, com as mãos na cintura.

193 *Neymar*
.
.
Bruna abre a porta e sai com um macacão de couro preto, que marca todo seu corpo. Uma bota de cano alto com saltos do tipo “foda-me”. Entrega a pequena mala para Rafaela, que está indo de carro com Gil e Rebecka.
_
-
Ney: Onde você pensa que vai assim, morena? – pergunto.
_
-
Bru: Estamos indo à casa de campo, não é? – ela fala como se não tivesse entendido a pergunta.
_
-
Ney: Volta e troca de roupa. Não vou sair com essa sua bunda empinada nessa moto, ainda mais com essa roupa. Esquece, Bruna!
_
-
Ela aproxima-se e me dá um beijo, termina de fechar a porra do macacão e sobe na moto. Essa mulher vai me dar um infarto logo, logo. Ligo minha máquina e vamos em direção à casa de campo da Rebecka. Dessa vez, vamos nos encontrar com Audrey, a futura noiva do Jota.
_
-
Desde que voltamos de Boston, Bruna e eu não deixamos de nos ver um dia sequer. Já são mais de quinze dias convivendo com essa morena dos infernos. Há dias que acho que terei um avc com as loucuras da Bruna, ela simplesmente não me ouve. Como ela não está mais a serviço da Corte, assim que saio do gabinete vou para o clube. Há dias que vou direto para a cobertura ou para casa dela esperá-la. Estar com Bruna é simples, a convivência é prazerosa. Acorda de bom humor, contagia a todos a sua volta. Meus empregados estão encantados com ela, tudo é a senhorita Bruna, assim como os meus amigos e minha irmã. Se acho isso ruim? Não. Acho isso fantástico. Ela é tão apaixonada por motos, quanto eu. Por isso, decidimos ir de moto, assim podemos aproveitar o passeio. A ideia brilhante desse final de semana foi da Rebecka. Ela acha que devemos nos aproximar de Audrey, já que ela será a futura senhora O´Donnell. Ela é uma excelente garota, sempre muito simpática, mas distante. Não gosta de agito, é sempre na dela, não cobra nada do Jota. Talvez, seja isso o que ele goste nela. Vamos ver como as meninas se dão.
_
-
Chegamos ao nosso destino, nos esticamos, abraço Bruna e a beijo. Admito que estou gostando dela, talvez até mais do que deveria. Bruna por mais irritante que seja, me traz... conforto. Não sei explicar.
_
-
Entramos e nos dirigimos até o quarto onde ficaremos hospedados.

Continuação 192
.
.
Estávamos suados, exaustos, eu mal conseguia abrir meus olhos, quando o telefone do quarto dele tocou. Ele virou-se e atendeu e em seguida desligou.
_
-
Ney: Estamos atrasados, princesa.– beija-me com carinho — Já são sete da manhã.
_
-
Bru: Eu não tenho condições, Neymar. Pode ir, eu vou mais tarde.— Ele ri.
_
-
Ney: Não. Eu vou te ajudar e vamos agora. O voo é rápido e vamos direto para casa, lá poderá dormir o quanto quiser.— Ele ajuda-me no banho e a ajeitar a mala na minha suíte.
_
-
Descemos apressados e ele fez o check-in na corrida. Assim que sento na poltrona do avião, meus olhos já vão fechando. Algum tempo depois, sinto um movimentar, abro os olhos e vejo que estou em seu colo. Mais uma vez, sinto-me em casa.

192 🔥🔞🔥🔞🔥🔞
.
.
Ele puxa meus cabelos, forçando seu pau na minha boca e eu engasgo. Percebo que isso mexe com ele. Permito que faça mais vezes e logo, as veias denunciam seu orgasmo.
_
-
Ney: Bruna... Ah... Vou gozar, Bruna.– acelero o ritmo — Ah... Deus... Bruna, Bruna, Bruna... – aperto-o em minha boca e os jatos de seu esperma descem pela minha garganta. Limpo-o com dedicação e sou recompensada com um longo e apaixonante beijo. Neymar vai até o frigobar e pega água para nós. Seu caminhar nu pelo quarto, faz meu corpo aquecer novamente. Vejo que ao lado da cama há camisinhas, pego uma e fico de joelhos em cima da cama. Ele me dá a água, enquanto coloca o preservativo.—
Novo round, baby.— Ele vem por cima como uma fera para jantar sua presa. Levanta minhas pernas e penetra-me devagar, torturando-me a cada centímetro. Seus movimentos são lentos e compassados, seus beijos são intensos e profundos. E eu, Bruna a morena dos infernos, estou caindo no abismo chamado, Neymar Júnior Santos. Não sei quanto tempo transamos, mas acredito que ele assim como eu, estava tentando matar a sede do outro.

191 🔞🔥🔞🔥🔞
.
.
Ney: Você é pura luxuria, morena. Goza para mim.– e outro orgasmo passa por mim, deixando ainda mais febril. Neymar vira-me de barriga para baixo e fico estendida na cama. Ele acaricia meus cabelos. Desce beijando minha espinha até chegar na minha bunda e volta novamente, falando em meu ouvido.— Eu quero sua bunda, Bruna. Você já fez sexo anal?
_
-
Bru: N-não... Apenas ma-masturbação com os dedos.— Ele passa seus dedos pela minha abertura, enfiando um dedo na frente e outro atrás. Não tenho forças para nada, apenas gemer. Neymar é implacável em sua missão de fazer-me gozar novamente. Com suas mãos trabalhando em mim, já estava difícil de segurar, com a sua boca no meu seio, ficou impossível e outro orgasmo veio devastando tudo, como se possível, mais forte do que os dois primeiros. Ele senta-me com delicadeza, beija minha boca, belisca meus mamilos.
_
-
Ney: Você está linda, Bruna.— Neymar acha que não tenho condições de continuar e começa a se masturbar na minha frente. Isso acaba comigo! O desejo desperta a fera faminta que há mim. Ajoelho-me no chão e o tomo na boca com ganância, sentindo prazer na busca pelo seu!— Morena dos infernos... Ah... – Neymar fala entre os dentes. Seus gemidos são como combustível, quanto mais alto, mais forte me dedico nessa missão.— Bruna... Nossa... – sugo a cabeça enquanto masturbo-o, alterno entre as bolas e o pau. Roço meus dentes de leve em seu membro, causando um frisson de antecipação nele — Gostosa do caralho... Chupa, isso...Chupa... – abro os olhos e o vejo assistindo-me, nos perdemos em nossos olhares. Ele puxa meus cabelos, forçando seu pau na minha boca e eu engasgo. Percebo que isso mexe com ele.

190 🔞🔥🔞🔥🔞🔥🔞
.
.
Ney: Quer alguma coisa, Bruna? – sua voz estava rouca e eu, molhada. Sem dizer uma palavra, abro o zíper do vestido e ele cai, formando uma piscina aos meus pés. Sinto sua presença atrás de mim e suas mãos em meu corpo.
_
-
Neymar beija meu pescoço, leva suas mãos aos meus seios e os aperta. Um gemido escapa da minha boca.  Ele vira-me e toma minha boca com paixão, nossas línguas encontram-se em uma dança desesperada por mais. Mordo seu lábio e ele chupa o meu. Puxa meus cabelos da nuca e o arrepio que percorre meu corpo vai até o meio das minhas pernas, que pulsa e pede por ele. Neymar tira minha calcinha, mas mantém meus sapatos. Deita-me na cama e vem por cima, beijando-me, lambendo-me. Ele morde meus seios, fazendo-me gritar e em seguida os beija. E nesse jogo de sedução e posse, entrego-me inteira para ser devorada por ele. Neymar desce até o meio das minhas pernas, abre-me para si e ataca meus clitóris. — Tão doce...– enfia dois dedos e eu contorço de prazer. Puxo seus cabelos, quero que acelere o ritmo, mas ele é cruel e mantêm-se inalterável.
_
-
Bru: Por favor, Neymar... – Peço não sei o quê. Oro por não sei o quê. Mil sensações rondam meu corpo e minha cabeça só consegue processar o prazer que esse homem me dá. Ele me coloca de quatro e continua a me lamber e sugar, sempre estimulando meu clitóris. Então enfia um dedo na minha bunda, minhas pernas fraquejam de tanto tesão. Ele volta a me masturbar com dois dedos e sua língua, até que meu orgasmo chegue rasgando. Neymar vira-me de barriga para cima e penetra-me arrancando gemidos de ambos. Seu ritmo é acelerado e suas estocadas são fortes. Quanto mais me dava, mais eu queria. Ele beija-me com lascívia e toma meus seios em sua boca, sugando-os insistentemente. Meus gemidos passaram a gritos de prazer.

189
.
.
Ney: Minha mulher está linda, não é? Boa noite... Desculpa, esqueci o nome de vocês.
_
-
Dereck: Dereck.– o marido da Laurine estende a mão — Pode me chamar de Deck e ela Lauri – ele beija minha mão.— Você está estonteante, Bruna.— Neymar puxa minha mão.
_
-
Ney: Desculpa, Dereck. Mas sou possessivo e como você pode ver.– ele aponta ao redor.— Não posso facilitar.— Nos despedimos e fomos para o carro.
_
-
Ficar perto do Neymar  a noite toda foi difícil. Eu queria tocá-lo, chupá-lo, foder até perder o sentido. Desejo-o tão fortemente, que chega a doer. Se ele levar essa história de momento delicado para frente, não sei do que serei capaz de fazer. Me masturbar como louca não está adiantando mais. Ficamos em silêncio todo o caminho até o hotel, no elevador foi ainda mais tenso. Já tinha desanimado, ele não falou nada, não pediu nada, nem indiretas. Achei que ele queria-me tanto quanto o desejo. Entrei e bati minha porta com força. Que merda! Quer saber? Vou lá! Bato na porta e Neymar abre, já estava sem o paletó e gravata, sua camisa estava aberta e seu cinto desatado. Ele dá um passo para trás dando lugar para que eu passe. Entro e vou até o meio do quarto, mas não viro para ele.
_
-
Ney: Quer alguma coisa, Bruna? – sua voz estava rouca e eu, molhada. Sem dizer uma palavra, abro o zíper do vestido e ele cai, formando uma piscina aos meus pés.
.
.
Ps: 🔥😏

188
.
.
Tudo muito emocionante, o juiz Neymar Júnior é merecedor, pois poucas pessoas se importam com a segurança dos menos afortunados. Abandonam as periferias e as taxam como lugar de risco sem ao menos combater o crime e dar oportunidades para eles. Algumas pessoas vieram conversar comigo, a maioria, tentando saber quem sou. Neymar ficou todo tempo com seu braço na minha cintura ou segurando minha mão. Seu olhar lascivo não passava despercebido, até porque quero a mesma coisa. Ele nu! Após o jantar, ele levou-me até a pista de dança e rodopiamos duas músicas por lá. As pessoas queriam bater fotos com ele, conversar e eu como acompanhante, estava com a minha melhor cara de paisagem. Estávamos nos preparando para irmos embora, quando ouvi aquela voz estridente da Laurine. Não Deus, não! Meu humor estava ótimo, até agora.
_
-
Laurine: Bruna, querida. Nem te reconheci.— Sorrio e Neymar abraça-me.
_
-
Ney: Minha mulher está linda, não é? Boa noite... Desculpa, esqueci o nome de vocês.

187
.
.
Ney: Você está magnífica! Não há possibilidade nenhuma de ser exagerado ou feio. Mulher, olhe-se – ele vira-me mais uma vez, até que eu fique de lado no espelho — Essa bunda me faz pensar se devo ir mesmo ao evento ou se voltamos para o quarto. Mas uma coisa é certa, eu vou socar alguém essa noite.– Ele beija minhas mãos — Você é linda e hoje, está deslumbrante.
_
-
Bru: Obrigada, Neymar. Como sempre um cavalheiro.
_
-
Saímos do banheiro direto para o carro. O trajeto do hotel até o local da homenagem é curto e faço em silêncio. Eu não estou preparada para esse tipo de coisa. Mal saí do carro e já tinha fotógrafos por todos os lados gritando o nome do Neymar e pedindo um close. Se não fosse por ele, teria voltado para a segurança do carro. Pelo que vi, fomos os últimos a chegar no local que estava finamente decorado. Fomos escoltados até a mesa central, que era a maior do salão. O recepcionista ia puxar cadeira para mim, mas Neymar passou na frente e ganhei um selinho nos lábios.
_
-
Passo o polegar para limpar seus lábios e minha vontade é tomar sua boca novamente. Ele vai até o palco, onde foi chamado e faz seu discurso aclamado por todos que estavam ali. Recebe uma condecoração do governador de Massachusetts e uma medalha do prefeito de Boston. Algumas crianças entraram e lhes deram flores. Tudo muito emocionante, o juiz Neymar Júnior é merecedor, pois poucas pessoas se importam com a segurança dos menos afortunados.

Most Popular Instagram Hashtags