imagine_a_reviravolta imagine_a_reviravolta

639 posts   1,404 followers   44 followings

  me acompanhem na nova história👇🏻@imagine_revenge_ • Meta: 2K de brigadeiros 🔒🦄/ — 08.09.15 🌈🌙

hello, pessoal. Gente quanto tempo né ? quero saber se estão bem, me contem. Esses dias eu estava lendo a história, lendo os comentários, lendo o dd e me deu uma puta vontade de voltar a escrever, porém, não sei se daria certo. Me digam, vocês, o que acham? 🙋🏻

Bom, não tenho palavras para descrever o quão maravilhoso foi estar com vocês, dividir um pouco da minha vida com vocês, dividir o meu jeito de pensar e só me resta agradecer todos pelo carinho imenso. Acabamos a segunda história mas não acabamos a nossa história, nunca pensei que cresceríamos tanto assim, mas enfim... Foi muito bom, uma experiência maravilhosa. Obrigada novamente, hoje finalizamos mais uma história de romance, loucuras e outras coisas. Espero que tenham gostado das minhas histórias, foi ótimo trabalhar com vocês.
Deixando a parte fofinha de lado eu queria dizer que haverá uma terceira história, porém será em outro insta, já criei e vou começar a escrever e postar uma semana depois do ano novo, se quiserem dar um olhadinha entrem no: @imagine_revenge_ , espero que gostem da minha nova história e vamos nós novamente numa nova jornada, amo vocês.
@nanda_castanheira1 @pamella1005 @thayna_santossches @vitoria_belieber1994 @mariaantoniaa56 @imjolari_ @worksjolarinas @christina_vick @barbara.23.09 @fanficdameianoite
Marcação 2
_
@biaancaev @becadegasperi @gessicacarolinamartins @rafa.neves.moura @rebeca.oliveira.7140 @wrong_close @natthy15moraes @imagines_amores @manias_de_amor @in_panda
Marcação 6
_
@imagines.alucinantes @augusta.aninha @simplesmente_sinceraofc @dogs_diarios @andriele.dream
Marcação 4
_
@mafalda_mendes10 @massardi_dani @pradoviski @bocarosamundo @mwriasz @davilla_olliiveira @fic_historiando @isabelly_silva @renata_isabella_bifon @_alvees10
Marcação 1
_
@vanessa.santos_ @amanda_ccristina @leitora_imagines02 @francielesiqueira_gomes @andrezzavf_ @dany_rodrigues19 @vick_sqsn @nathyferreirasouza @caracabiia @kamilazanrosso

Marcação 3
_
@_izabellearaujo @tud.s_tud.s @nath_kimberly @thaiana_junqueira @ana.mattos._ @kerencouts @karla.may_ara @leitora_28 @myllena_profiro @_jolari_euamo

Capítulo 100 • Final 💦

Jade Collins narrando:

Depois daquele momento mágico fomos mostrar o quarto e seus brinquedo, a Gih me olhou nos fundos dos olhos e me disse.

G—Não precisamos disso tudo, só precisamos do amor de vocês.

J—Isso já é garantido.-eu não estava acreditando, como elas eram tão amorosas desse jeito? O Pedro não estava aguentando mais, vi seus olhos marejados

Pedro Hastings narrando:

Um ano se passou, e nossa cara... Não consigo descrever em palavras como esse ano foi maravilhoso para mim. As meninas estão crescendo, estão cada vez mais lindas e carinhosas. Adotamos dois cachorros, estamos com a nossa família completa. Nunca em minha vida imaginei ter isso, nunca tive em mente ter uma família e uma esposa que amo com todas as forças, nunca pensei em voltar do trabalho e encontrar as meninas brincando com a Jade, ela está trabalhando no turno da manhã e eu no turno da tarde. Estou sendo um bom pai, pelos menos as meninas nunca reclamaram. Estou querendo chegar no ponto que, muitas vezes você acaba planejando uma coisa em sua vida e do nada a vida dá uma enorme reviravolta, e a minha reviravolta foi uma das melhores coisas que aconteceu comigo, espero que você, meu amigo, tenha a mesma sorte que eu tive em minha vida.

Jade Collins narrando:

Uau, que ano foi esse? Completo de loucuras, digo, aconteceram coisas ruins, mas não posso me esquecer das coisas boas que aconteceram. Quero dizer para você que está passando por um momento não mutio agradável, que vai passar, e vão começar a acontecer coisas boas, foi o que aconteceu comigo. Nunca cogitei a possibilidade de ter uma família, ainda mais com o irmão do meu primeiro amor. Mas tudo foi acontecendo e não tenho dúvidas que foi a melhor coisa, ver o Pedro colocando as meninas para dormir, brincar, não tem preço. Estamos felizes e completos, amamos nossos quatro filhos, amamos a nossa vida e esperamos que você possa amar a sua também. "Nunca planejem algo, digo, planejar é bom, mas viver sem planejar é bem melhor" -Com amor, Jade e Pedro.

Capítulo 99 •

J—Conseguimos.-todos se levantaram e nos abraçamos, foi um abraço coletivo. Era tanta felicidade que não cabia dentro da gente, resolvemos ir para uma pizzaria. Encontramos uns meninos da escola, eles vieram falar com a gente e os meninos não gostaram nada disso.
P—Elas estão bem acompanhadas.

Xx—Nossa Jade, você ficou muito linda, com todo o respeito.

P—Você vai ver o respeito no meu punho, vaza seu palhaço.

Xx—Lua, você está maravilhosa também.-jogo um beijo no ar.

M—Vaza.-me levanto da mesa com a intenção de bater nele.

J—Que bonitinhos.-tento acalmar o Pedro. Eles estavam parecendo adolescentes. Voltamos para casa e fomos dormir, eu e o Pedro tivemos uma longa noite, uma noite longa e quente. No dia seguinte saimos para compramos alguns briquedos, fomos falar com o juiz, ele nos entregou a papelada, voltamos para casa e preenchemos tudo com muita cautela. Voltatmos no dia seguinte, entregamos os papéis, ele nos informou que uma pscicóloga iria diariamente em nossa casa para avaliar as nossas condições, depois da avalição, devemos aguardar um mês. O Juiz foi muito legal e nos disse que se fosse por ele, ele nos dava a guarda neste instante, rimos e agradecemos

Pedro Hastings narrando:

Um mês havia se passado, estávamos todos tão ansiosos para sabermos a decisão final. Fomos chamados, fomos até o juiz e a assistente social estava presente. Eles informaram que a guarda era nossa. Nos disseram que temos um estilo de vida bom, renda financeira e estado emocional. Ficamos tão felizes que choramos, agradecemos, eles disseram que podíamos ir buscar as crianças hoje mesmo. Aceitamos na hora, chemos lá e elas abriram um enorme sorriso, elas gostavam da gente e isso era tão bom. Explicamos a situação, elas não entenderam muito bem mas ficaram muito felizes em saberem que viveriam conosco dia após dia. Chegamos em casa, no começo estranharam um pouco mas depois foram se acostumando. Demos o nome para a japa de "Giselle" e "Anna" para a africana.

A— Esse é o nosso novo lar?

J—Sim, gostou?

Cont 👇🏻

Capítulo 98 •

Jade Collins narrando:
Acordei com uma ressaca horrível, tínhamos combinado de fazer uma "mini festinha" mas quando chamamos os mais "chegados" eles convidaram seus parças e eu não ia fechar a porta na cara deles. Apesar de estar toda dolorida foi uma noite divertida, foi bom me relembrar da época da escola, época que não tínhamos que nos preocupar com muitas coisas. Espero não receber uma ligação importante, pois quero ficar o dia todo em casa me curando da ressaca

Pedro Hastings narrando:
Ontem fizemos uma festa, foi muito gostoso, o melhor disso tudo é o motivo de estarmos comemorando. Estamos comemorando uma nova fase de nossas vidas, depois da notícia que recebemos eu fiquei muito empolgado, fico com um medo de não ser um bom pai mas com a Jade ao meu lado sei que conseguirei, darei o melhor de mim.

Jade Collins narrando:

Lá pelo fim da tarde recebemos uma ligação da nossa advogada, ela me disse que precisava nos encontrar urgentemente, aceitei na hora. Nos levantamos da cama, tomei um banho e me troquei, minha cabeça estava latejando tanto mas tomei remédio e fiquei deitada esperando o Pedro sair do banho. Liguei para a Lua e contei o que havia acontecido, ela me disse para ficarmos calmos e que provavelmente era uma notícia boa.
P— Estou pronto, vamos?-não estava mais aguentando de curiosidade.
J— Vai tirando o carro da garagem que já estou indo.-ele assentiu e desceu, finalizei a ligação e desci. Entrei no carro e suspirei, marcamos de nos encontrar em seu escritório. Quando chegamos eu estava suando frio, entramos no elevador e saimos no andar, batemos em sua porta. ela nos disse para abrir, sentamos e esperamos a tal notícia.

A— Fiz o possível para que tudo desse certo, e adivinhem?-abro um sorriso

J— Conseguimos?-me levanto. Ela assentiu com a cabeça. Gritamos de alegria, eu estava muito feliz, não parava de agradecer. Depois de comemoramos muito ela pediu para que nos acalmássemos para discutirmos o resto.

A— Amanhã falaremos com o juíz para ele entregar os papéis da guarda, vejo vocês amanhã.

J— Obrigada mesmo.-nos abraçamos novamente e fomos para casa, quando abrimos a porta todos estavam sentados no sofá.

Capítulo 97 •

Jade Collins narrando:
O quarto estava pronto, tomara que dê tudo certo pois as lojas não aceitam devolução dos móveis. Hoje encontraremos a nossa advogada para vermos as chances da adoção, estou de banho tomado, prontinha para ir. O Pedro está no banho agora, estamos tão ansiosos pela chegada dos nossos filhos, combinamos de irmos adotar cachorros também, para a família ficar bem cheia e completa, me entendem ? Ando para lá e para cá, esperando escutar o barulho da porta se abrindo, conhecendo o Pedro tenho certeza que ele vai demorar anos no banho. Me sentei na cama e liguei a música, mas não adiantou nada. Me levantei e bati na porta.
P— O que foi, amor ?

J— Vai demorar muito para sair ?

P— Já estou saindo.
J— Tá.- dito e feito, depois de minutos ele saiu, colocou uma roupa e fomos nos encontrar numa lanchonete pertinho de casa. Ela já estava à nossa espera, nos sentamos e começamos a discutir o assunto.
A— A notícia que trago hoje é boa, um casal está querendo adotar a garota africana.
J— Me desculpa doutora, mas aonde isso é bom?-me preocupo.
A— O casal que está na fila não possuem condições adequados para a adoção, sendo assim, as chances aumentam cada vez mais para o lado de vocês.
J— Ai meu Deus, isso é maravilhoso.-abraço o Pedro.
A— Estou torcendo muito para vocês, não por serem meus clientes e sim por ver o amor que possuem pelas crianças que nem estão nas mãos de vocês, farei de tudo para conseguir.
J— Obrigada por tudo.-ela me abraçou. Finalizamos a nossa "reunião" e fomos para casa. Estávamos tão felizes que resolvemos fazer uma mini festinha, mas só para os chegados.

Capítulo 96 •

Jade Collins narrando:
Parei com a minha frustração, parei de ficar me remoendo pelos cantos, aceitei o fato de ser estéril, estamos na fila de adoção. Resolvemos adotar uma menina africana e uma menina mestiça, japa. Estamos felizes, eu estou feliz, coisa que pensei que não conseguiria sentir depois do ocorrido. Tudo indica que conseguiremos a guarda dessas crianças, porém tem toda aquela coisa chata, papéis para assinarmos, e essas coisas mas estamos bem confiantes
_
Pedro Collins narrando:
Depois do ocorrido pensei que nunca mais veria um sorriso estampado no rosto da Jade, mas ela está bem, estamos tão felizes e ansiosos pela guarda das nossas pipoquinhas, (chamo nossos filhos assim). Torço todo dia para que consigamos a guarda tanto antes, torço muito também, para que nada dê errado, se isso der, não sei o que a Jade é capaz de fazer. Já desabafei antes, disse que estava louco para ser pai. Não vejo a hora de poder ver coisas saltitantes pela sala ou pela casa, poder brincar, dar sermões, é tudo o que desejo neste momento
_
Lua Lancaster narrando:

Tudo essa situação teve uma enorme reviravolta, estamos todos bem e isso que importa. Decidi que não quero mais filho, digo, se por algum acaso eu ficar grávida, tudo bem, mas não está em meus planos. Eu e o Mat estamos bem, estamos cada
dia mais apaixonados

Jade Collins narrando:

Parei no quarto de hospedes, que por sinal só havia um quarto. Abri a porta e vi o Pedro pintando a parede. O que está fazendo?-pergunto surpresa.
P— Estou pintando o quarto das nossas filhas.
J— Mas não é certeza que conseguiremos.-me junto à ele.
P— Eu sei que vai dar tudo certo.
J— Eu também acho.-pego um pincel e me junto à ele, ele abre um imenso sorriso, contribuo. Rimos bastante, pintamos um ao outro, aquela coisa clichê entre casais, mas foi gostoso passar à tarde inteira ao lado dele, uma tarde sem preocupações, só felicidade.

Capítulo 95 •

Jade Collins narrando:
Após receber aquela notícia, senti meu mundo desabando, era uma dor que eu já estava costumada a sentir porém não queria aceitar os fatos. Não fiquei mais com vontade de fazer as coisas, só senti vontade de dormir. Dormi tanto, que quando acordei não fazia ideia se era de manhã, tarde ou de madrugada. A única coisa que eu tinha certeza absoluta era que o Pedro estava lá só do fato dele estar lá presente ao meu lado me trás um conforto enorme. Acordei em seus braços, sorri e então recebi um sorriso de volta.

P— Como você está ?

J— Mal, mas a vida ainda não acabou e sabe... Podemos adotar, e também podemos adotar cachorros.

P— Achei uma brilhante ideia.-rimos.
J— Sabe, nunca fui muito de demonstrar meus sentimentos, verbalmente e fisicamente mas eu quero que saiba que eu amo tanto você, não sabe o conforto que me trás.
P— Eu estarei aqui por você sempre, te amo muito.-selamos com um beijo.
J— Agora, vamos parar com esse momento melação e bad e vamos descer para comer que estou morta.
P— Estava pensando em pedir pizza, o que acha?

J— Maravilhoso.-ele me beija novamente, pedimos a pizza. Desci e preparei a mesa enquanto ele tomava banho. Senti que a casa estava vazia então convidei a Lua, o Lucca e o Matheus para virem comer conosco. A Lua chegou assim que liguei para ela. Me abraçou tão forte que fiquei sem ar.

L— Olha, é um assunto delicado que talvez não queira falar agora, mas estarei aqui para escutar a qualquer hora.
J— Eu sei, por isso é a melhor.-dou mais um abraço nela. Minutos depois, os meninos chegaram, a pizza chegou e tudo se tornou maravilhoso. Comemos bastante, sentamos no chão e assistimos diversos filmes, também comemos mais. Chegou um momento em que todos estávamos cheios e com sono, bom eu havia dormido a tarde toda porém estava com sono. Me encaixei no Pedro que por sinal estava no décimo sono e dormi.

brigadeiros, meus gostosos, primeiramente eu gostaria de desejar um feliz natal à todos(bom, véspera mas eu considero como natal) e segundamente eu gostaria de agradecer por estarmos crescendo a cada dia, por serem pacientes comigo e por infinitas coisas. Segunda vou tentar mesmo entrar na linha e começar a postar os capítulos. Quando não posto os capítulos é por falta de inspiração mas vou ligar a música e me deixar levar. (se tiverem alguma crítica construtiva, deixem nos comentários ou no direct) Obrigada gente 💙 xoxo •
Marcação 5
_
@nanda_castanheira1 @pamella1005 @thayna_santossches @vitoria_belieber1994 @mariaantoniaa56 @imjolari_ @worksjolarinas @christina_vick @barbara.23.09 @fanficdameianoite
Marcação 2
_
@biaancaev @becadegasperi @gessicacarolinamartins @rafa.neves.moura @rebeca.oliveira.7140 @wrong_close @natthy15moraes @imagines_amores @manias_de_amor @in_panda
Marcação 6
_
@imagines.alucinantes @augusta.aninha @simplesmente_sinceraofc @dogs_diarios @andriele.dream
Marcação 4
_
@mafalda_mendes10 @massardi_dani @pradoviski @bocarosamundo @mwriasz @davilla_olliiveira @fic_historiando @isabelly_silva @renata_isabella_bifon @_alvees10
Marcação 1
_
@vanessa.santos_ @amanda_ccristina @leitora_imagines02 @francielesiqueira_gomes @andrezzavf_ @dany_rodrigues19 @vick_sqsn @nathyferreirasouza @caracabiia @kamilazanrosso

Marcação 3
_
@_izabellearaujo @tud.s_tud.s @nath_kimberly @thaiana_junqueira @ana.mattos._ @kerencouts @karla.may_ara @leitora_28 @myllena_profiro @_jolari_euamo

Capítulo 94 •

Pedro Collins narrando:
Depois do ocorrido todo, retornamos à minha casa. Ela foi tomar banho e eu fui também, ela estava vulnerável, dei banho nela sem malícia, sequei seu cabelo e então deitamos na cama. Pude perceber que estava acabada, estava toda encolhida na cama, soluçando sem dizer nenhuma sequer palavra. Era um momento de dor, ambos estávamos tristes mas eu sentia que eu tinha que ser forte por ela, a abracei bem forte, ela parecia confortável, pegou no sono depois de tanto chorar. Eu tentei mas não conseguia, depois de umas horas alguém estava batendo na porta loucamente, larguei a Jade cuidadosamente e desci as escadas, abri a porta e era a Lua, estava toda preocupada.
L— Recebi sua mensagem, como ela está?

P— Destruída, porém consegui fazer com que caísse no sono.
L— E como você está?-ele me olha com um olhar caído.

P— Me sinto destruído também porém tenho que ser forte por ela.
L— Olha, sei que é difícil e complicado mas pensem... Existem milhares de crianças no orfanato esperando amor, aquele que vocês serão ótimos em dar.-abro um sorriso.

P— Obrigado pelas sábias palavras, vou tentar conversar com a Jade depois, mas primeiro eu quero que ela esteja confortável para conversar sobre esse assunto.
L— Claro, bom vou embora. Sei que esse é o momento de vocês mas já sabe né? Qualquer coisinha liga.-ele me abraça

P— Obrigado.-ela sorri mais uma vez e vai embora, subo para o quarto e fico encostado na batente da porta a vendo dormir. Estava na mesma posição que a deixei, encolhida em meio de tantos cobertores, resolvi voltar. Me deitei, ela se agarrou em mim, se ajeitou e dormiu. Ficamos até à noite naquela posição, não dormi nada e nem estava com vontade.

Capítulo 93 •
Pedro Hastings narrando:
Ela ficou envolvida em meus braços por um tempo. Afastei sua cabeça, olhei em seus olhos e respirei fundo. Qual é o resultado?-dei um sorriso.
J— Eu não estou grávida.-desabo.
P— Calma, temos muito tempo ainda.-tento conforta-lá.
J— Não. Como eu não estou grávida? Fizemos tudo certinho.-choro

P— Vamos marcar uma consulta. Está tudo bem ok?-dou um abraço forte.
J— Eu vou dar uma voltinha.-dou um sorriso desanimado, pego a minha bolsa e vou andar. Não é possível que eu não esteja grávida, estou começando a cogitar a ideia de poder ser estéril. Voltei para casa, a companhia tocou, levantei toda desanimada.
P— Por que não voltou para casa ?

J— Eu queria ficar sozinha e pensar um pouco.
P— Por que está sofrendo antecipadamente? Nem sabemos o que aconteceu, eu já marquei a consulta, enquanto não chega o horário eu vou ficar aqui com você, tá?-ela concordou a cabeça. Deitamos no sofá, ela desabou novamente, fiquei acariciando seus cabelos até cair no sono. Acabei dormindo também, acordei com o meu celular tocando. Era a mulher do hospital perguntando se não iríamos, pedi desculpas e pedi para que nos aguardasse. Acordei a Jade, ela resmungou mas acordou. Entramos no carro e fomos para o hospital. Ao chegarmos, ela deitou e o médico começou examina-lá.
M— Bom, Jade, a senhorita não está grávida e...- fui interrompido.
J— Sou estéril?-ele me olha com um olhar baixo.
M– Sim, lamento.

J– Pode nos deixar só?-o médico sai.
P— Não fica mal, a gente pode adotar, existem várias coisas que podemos fazer.

J— Eu estou tão triste.-choro mais, ele vem me abraçar, eu estava acabada, tão machucada que nem me importei em soltar o Pedro.

Most Popular Instagram Hashtags