goiasreal goiasreal

1941 posts   5655 followers   4913 followings

Goiás Real  Site noticioso e analítico sobre a situação real do Estado de Goiás

http://www.goiasreal.com.br/

​Encurralado, Marconi usa aniversário de pastor para pagar de bom moço
Acuado pelas sucessivas citações na Operação Lava Jato, o governador Marconi Perillo (PSDB) tem aproveitado cada oportunidade para vender a imagem de bom moço. Dessa vez, a ocasião foi a comemoração dos 85 anos do bispo Manoel Ferreira, dpresidente da Convenção Nacional das Assembleias de Deus Madureira (Conamad). Realizado em Brasília no dia 1º de junho, o evento serviu de palanque para o tucano.
No discurso, saíram pérolas desse tipo: "Trabalho na política, trabalho como governador ancorado em princípios, valores éticos, cristãos e morais”, afirmou.

O tucano ainda evocou o nome de Deus para justificar seu quatro mandato: "Estou convencido, meu querido amigo, Manoel Ferreira, que se estou governando pela quarta vez um Estado como Goiás é porque Deus continua a me dar oportunidades, a acreditar e a confiar no meu trabalho. Porque se eu tivesse pisado na bola no primeiro mandato, eu já não teria sido reeleito, e não teria sido eleito mais uma e mais uma vez.” Tem base?

Leia mais: goiasreal.com.br

#goiasreal #analise #informação #marconiperillo #aniversario #governodegoias #psdb #lavajato

STJ: Marconi encabeça lista de governadores encrencados

O jornal O Estado de São Paulo cita novamente o governador Marconi Perillo (PSDB) como um dos encrencados em denúncias da Lava Jato. O Ministério Público Federal já denunciou ao STJ o tucano e outros 8 acusados e pode abrir, ao todo, 14 inquéritos. Na publicação, Marocni é o primeiro citado pelo jornal Paulstas, seguido por Marcelo Miranda (PMDB) do Tocantins. o ministro Herman Benjamin disse que “A casa de repouso de processos de governadores fechou as portas”. Os goianos esperam que a justiça seja feita.
Leia mais: goiasreal.com.br

#goiasreal #analise #stj #marconiperillo #governodegoias #goias #politica

​Por foro privilegiado, Marconi cria 800 novos cargos comissionados

Com a popularidade no fundo do poço e com medo de ser derrotado ao Senado, perder o foro privilegiado e cair na vara do juiz Sergio Moro, o governador Marconi Perillo (PSDB) recriou, mais de 800 cargos comissionados na tarde desta terça-feira, na Assembleia Legislativa. A base do governador aprovou o projeto nº 1557/17, de autoria do governo, que foi aprovada em segunda votação que cria mais um emaranhado de cargos comissionados. Segundo a Governadoria, estes cargos suprem o déficit criado na Pasta pela última reforma administrativa, que extinguiu 1.500 cargos em comissão. Os novos contratados, que perceberão vencimentos que variam de R$ 1.750 a R$ 6.000 mensais, atuarão no Detran e em unidades do Vapt-Vupt. O projeto original do governo chegou à Assembleia em 1º de março e previa apenas uma simples mudança na estrutura administrativa do Estado: a inclusão da Fundação de Previdência Complementar do Estado (Prevcom-GO) na lista de órgãos jurisdicionados à Secretaria da Fazenda. Em 16 de março, o líder do Governo pediu vista do projeto na Comissão Mista e apresentou voto em separado com adição de três artigos com a recriação dos cargos. O projeto foi aprovado com as mudanças no mesmo dia na comissão e em primeira votação no plenário. A segunda votação ocorreu no dia 21 e a sanção do governador Marconi Perillo (PSDB), três dias depois. A recriação dos cargos atenderá a Casa Militar e Detran, além dos conselhos estaduais que voltam a ter secretários executivos. A nova lei não é clara sobre quantos cargos de secretários executivos são recriados. O corte de 1.388 cargos comissionados havia sido aprovado em dezembro na Assembleia, em um dos três projetos de lei que compunham o pacote de ajuste fiscal. À época, o governo falou em economia de R$ 1 bilhão por ano com as medidas.​ Leia mais: goiasreal.com.br

#goiasreal #analise #informação #foroprivilegiado #concursos #comissionados #marconiperillo #goias #governodegoias

​Padrão Marconi: reforma de escola já dura oito anos em Buriti Alegre

Rei das obras inacabadas, o governador Marconi Perillo (PSDB) tem mais uma para sua conta. Um colégio de Buriti Alegre, no Sul de Goiás, está passando por reformas desde 2009. De acordo com reportagem do G1 Goiás, a obra da Escola Estadual Padre Nestor Maranhão já dura oito anos. Com isso, têm que lidar diariamente com o improviso. Até a cantina onde os lanches são preparados, por exemplo, virou sala de aula. A escola, hoje, é um canteiro de obra, mas sem operários. O cenário é de vidros quebrados, lâmpadas sem luminárias e fiação exposta. A unidade é a única da cidade com ensino médio e possui cerca de 900 alunos. Sem a ajuda do poder público, os próprios alunos e professores se unem para fazer as melhorias. Já compraram ventiladores e cortinas para as salas de aula.

Leia mais: goiasreal.com.br

#goiasreal #informação #analise #obras #buritialegre #educação #escolas

Executivo da JBS: "Cansei de dar dinheiro para Marconi através do Jayme"

O governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB), e o presidente da Agência Goiana de Transportes e Obras (Agetop), Jayme Rincón (PSDB), foram citados pelo diretor de Relações Institucionais e Governo do grupo J&F, Ricardo Saud, em delação. Os tucanos de Goiás já estão ficando escolados em delações premiadas. De acordo com o termo de colaboração assinado por Saud, os pedidos de dinheiro dos políticos eram apresentados, em regra, a ele, que então os levava a Joesley Batista, que comanda a JBS ao lado do irmão, Wesley Batista. Na delação, Saud afirmou que o senador afastado Aécio Neves (PSDB-MG) pediu para que o grupo comprasse o apoio de 12 partidos políticos para sua candidatura à Presidência da República, em 2014. Ao relatar o pedido do senador mineiro, Saud revelou que o modus operandi seria semelhante ao usado com Marconi. "Para ganhar as eleições, eles precisavam comprar os partidos, porque todos os grandes estavam vendidos para o PT (...) e isso era feito com promessa de ministério ou de cargo para o governo. O Aécio conversou com Joesley, disse que precisava mudar o Brasil. O Joesley disse 'você nunca resolveu nada pra mim, mas vou te dar o crédito mais uma vez. Vou fazer com você igual eu fiz com o Marconi Perillo. Cansei de dar dinheiro para o Marconi através do Jayme Rincón", afirmou
Leia mais: goiasreal.com.br

#goiasreal #analise #informação #jbs #informação #marconiperillo #jaymerincon #saud #ricardosaud

​Marconi pode ter levado R$ 250 mi para aprovar perdão de R$ 1,2 bi

Wesley Batista, sócio do grupo J&F, detalhou que pagaga 20% do que era devido em ICMS para conseguir acordos como o caso do perdão de R$ 1,2 bilhões conseguido em meados de natal de 2014, o esquema começou em 2010. Assim que for divulgado as planilhas, são mais de 9 mil linhas, segundo os delatores, é possível que só no caso envolvendo o perdão da dívida, o governador Marconi Perillo (PSDB) tenha embolsado R$ 250 milhões. O Ministério Público Estadual (MP-GO) já reuniu elementos de sobra para oferecer denúncia a Procuradoria-geral de justiça do Estado. Segundo a procurada responsável pelo caso, Leila Maria de Oliveira, há indícios de violação da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), crime eleitoral e desrespeito as princípios constitucionais da legalidade e da moralidade. Para a promotora, a lei criad por Marconi não contém explicações, fundamentações, planilhas, e demonstrações cabais de requisitos e condições exigidos pela LRF. O projeto trâmitou em 2014 em apenas 3 dias e foi rapidamente sancionado pelo governador. O inquérito do MP-GO aponta ilegalidade na renúncia tributária, ao governo perdoar jurus e multas, além de parte considerável da dívida principal.
Leia mais: goiasreal.com.br

#goiasreal #informação #lavajato #wesleybatista #jbs #psdb #marconiperillo #investigação

​Vídeo: Em Planaltina, Marconi foge de perguntas sobre a GO-430

Os eventos do programa Goiás na Frente podem se tornar uma dor de cabeça para o governador Marconi Perillo (PSDB). Pouco afeito ao contato com o público, ele tem que encarar questionamentos da população, que já percebeu suas dezenas de promessas não cumpridas. Foi o que aconteceu no último dia 19, em Planaltina. Abordado por um repórter local conhecido como Barão do povo, Marconi foi questionado sobre o asfaltamento da GO-430, que liga a cidade até Água Fria, o tucano ignorou a tentativa de entrevista, como mostra vídeo postado no Facebook. Virou as costas, fingiu que não era perguntado e cumprimentou pessoas. "Como sempre, ele está vindo aqui prometer. Em 2014, ele prometeu R$ 5 milhões para recapear a cidade. Até hoje nada. (...) Olha só os buracos. O governador veio de helicóptero (...). Vem de campanha aqui, governador, estamos esperando o senhor", desafiou o repórter. Barão ainda lembrou os problemas de segurança enfrentados pela cidade. “O governador vem com forte esquema de segurança, enquanto o povo está sendo roubado nas paradas de ônibus.” Assista ao vídeo abaixo: goiasreal.com.br

#goiasreal #analise #informação #planaltina #goiasnafrente #promessas #marconiperillo #go430 #obras #rodovias

​Após Aécio, Marconi na mira da PF por perdão de R$ 1,23 bi da JBS

Assim que sair a delação premiada de Joesley Batista, enfim, os goianos e o Brasil saberá o que estava por trás do perdão uma dívida de R$ 1,23 bilhão da JBS dada por Marconi Perillo (PSDB) após sua reeleição, em 2014. O tucano recebeu dos frigoríficos do dono do responsável pelo epicentro da crise que abala a República, R$ 3 milhões nas campanhas de 2010. Em 2014 a empresa não doou oficialmente para nenhum candidato a cargo majoritário. O irmão de Joesley, Junior Friboi apoiou o tucano no segundo turno em 2014. De um total devido superior a R$ 1,5 bilhão, o grupo Friboi pagou parceladamente apenas R$ 300 milhões e teve um perdão total superior a R$ 1,2 bilhão. Para piorar, a lei que beneficiou Friboi e mais alguns poucos empresários foi extinta logo após o Natal. Na época, o caso teve grande repercussão negativa em Goiás e no Brasil. Se a família Batista, que controla a JBS, for obrigada pela Justiça a contar, em detalhes, a relação de suas empresas com o governo federal e também com o governo goiano, Marconi pode ser convocado a explicar o motivo de tamanha boa vontade com o Friboi, em detrimento dos demais contribuintes goianos. Com a operação "Carne Fraca", fica mais uma vez provado que a JBS não merecia nunca tamanho benefício. Em nota divulgada à imprensa, a JBS insiste que “adota rigorosos padrões de qualidade, com sistemas, processos e controles que garantem a segurança alimentar e a qualidade de seus produtos.” Leia mais: goiasreal.com.br

#goiasreal #analise #informação #noticias #news #jbs #friboi #marconiperillo #delaçãopremiada

​Amigo de Marconi, Aécio é filmado pedindo dinheiro para a Friboi

Aliado de longa data do governador Marconi Perillo (PSDB), o senador Aécio Neves (PSDB) tem papel de destaque na delação premiada do empresário Joesley Batista, um dos donos do grupo JBS. O presidenciável derrotado em 2014 foi filmando pedindo R$ 2 milhões a Joesley para pagar dívidas de campanha. O pedido foi aceito, e o valor entregue a um primo do tucano. Falando em tucano, Aécio e Marconi sempre foram vistos juntos em andanças pelo País. Em março deste ano, o senador esteve em Goiânia e fez grandes elogios ao governador, o chamando de exemplo. “Em nome de todos os governadores do partido, em nome da grande bancada de senadores e deputados que nós temos, de prefeitos espalhados por todo esse País, para dizer o quanto nos orgulhamos de você e o quanto você é exemplo para todos nós”, disse Aécio. A relação entre ambos é tão próxima que, em 2015, durante a filiação do vice-governador José Eliton ao PSDB, Aécio fez questão de ressaltar que o caminho de ambos era sempre o mesmo. “Não sei o que o destino nos revela, mas asseguro a vocês: quando vocês enxergarem Aécio Neves, vocês verão também o governador Marconi Perillo”, disse o senador.

Leia mais: goiasreal.com.br

#goiasreal #analise #informação #aecioneves #micheltemer #marconiperillo #delações #psdb

​Com auto-elogios, Marconi desafia procuradores da Lava Jato

A entrevista coletiva concedida pelo governador Marconi Perillo (PSDB) na manhã desta terça-feira (16) redundou em uma avalanche de auto-elogios. O tucano chamou seu próprio governo, por diversas vezes, de arrojado. Só esqueceu dos números alarmantes na saúde e na segurança pública. Ao criticar a divulgação das delações premiadas pelos procuradores da República que comandam a operação Lava Jato, ele os desafiou. "Dúvido que algum procurador de Justiça (sic) venha para o governo e faça gestões realizadoras", afirmou. Na visão dele, os procuradores "querem aniquilar a classe política". ​

Leia mais: goiasreal.com.br

#goiasreal #analise #informação #noticias #politica #coletiva #marconiperillo #psdb #lavajato

Coletiva: Marconi usa vídeos, fica irritado, mas não explica nada

Visivelmente irritado, o governador Marconi Perillo (PSDB) concedeu entrevista na manhã desta terça-feira (16) para tentar esclarecer suas ligações com a empreiteira Odebrecht. Delações da Operação Lava Jato revelaram que o tucano teria pedido R$ 50 milhões para executivos da empresa. Midiático, como sempre, ele fez as vezes de apresentador. Chamou vídeo com delações e leu um comunicado, parando diversas vezes para fazer comentários. Sempre em tom irritado. Falou, falou, mas não disse nada. O tempo todo, com um tom de voz agressivo, Marconi tentou desqualificar as acusações, sempre usando termos como "absurdas". Admitiu, porém, que sempre pediu altos valores, no caso de doações para suas campanhas. Sobre os R$ 50 milhões, disse que "nem mesmo se fosse candidato a Presidente da Repúbica pediria". Parece que não colou. Nas páginas de sites que transmitiram a coletiva ao vivo, pipocaram comentários como criticando as declarações da coletiva.

Leia mais: goiasreal.com.br

#goiasreal #analise #informação #coletiva #marconiperillo #psdb #delações #lavajato #odebrecht

​Após Celg: Marconi e Jalles começam fatiar e vender Saneago

Após sucatear, vender, e torrar dinheiro da Celg com propaganda e cargos comissionados, o governo não perde tempo e já organiza o fatiamento da Saneamento de Goiás S.A (Saneago), pensando nas eleições de 2018. A estatal goiana vai abrir 25% do capital da empresa ao mercado, por meio da chamada Oferta Pública Inicial de Ações (IPO, na sigla em inglês), mas pode chegar a 49%. O presidente da empresa Jalles Fontoura (PSDB) é reconhecidamente mau gestor. Inviabilizou a empresa da família Goialli Alimentos em Goianésia e foi derrotado na prefeitura após uma gestão desastrosa.

Leia mais: goiasreal.com.br

#goiasreal #analise #informação #saneago #celg #governodegoias #jallesmachado #marconiperillo​

Most Popular Instagram Hashtags