ephemerox ephemerox

455 posts   72,814 followers   103 followings

O que a boca não fala.  Escrevo porque o peito dói, porque a boca não fala, porque a alma pede, porque o amor acaba, porque o amor não começa. ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ textos autorais 📝

Eu me tornei um clichê, logo eu, que criticava as declarações de amor repentinas nas redes sociais, e toda aquela baboseira apaixonada, eu me tornei o que eu mais odiava, a pessoa que vê oportunidade em tudo pra falar do crush, eu me tornei um clichê, quando releio nossas conversas sorrindo, e salvo poemas românticos, envio músicas, e passo o dia todo pensando no momento em que vou te encontrar de novo. É clichê se eu disser que nossas mãos se encaixam, assim como nossos corpos? Se eu disser que você é o que eu sempre esperei, e seu sorriso é o mais lindo da cidade e desse mundo? Não sei nomear o que meu peito sente quando te vê chegar, ele salta, gira, e capota, as pernas tremem, a boca seca, as borboletas no estômago querem ir de encontro aos seus olhos cor de arco-íris, a felicidade me encontrou e eu a encontrei, não quero que esse sentimento nunca acabe. É, eu acho que me tornei mesmo um clichê, logo eu.

Amor, quando o vinho acabar, e o gosto do beijo se tornar comum, você ainda vai me amar?
Quando as fotos perderem a cor, meu batom borrar, meu cabelo desmanchar, você ainda vai me amar?
E quando o calor passar, e o inverno chegar, você ainda vai me aquecer?
Quando minhas mãos tremerem, minhas pernas fraquejarem, você vai estar lá para me segurar?
E da nossa música, você vai lembrar?
Ainda será capaz de dançar no nosso ritmo?
ainda vai rir quando eu contar a mesma piada repetidas vezes?
E me ouvir quando eu contar meus medos?
quando me ferirem, você ainda irá me curar?
E quando eu não souber mais quem sou, vai me fazer lembrar?
Se nos tornarmos um, ainda vai querer ser só?
Se formos tudo o que restou, será o suficiente?
Meu abraço, ainda será o melhor lugar no mundo?
E quando essa vida chegar ao fim, você ainda vai querer me encontrar do outro lado?
Amor, você vai me entender quando nem eu conseguir?
E ficar comigo, mesmo depois de ter visto todos os lados de quem sou?

Tanta coisa que eu queria te dizer e acabei não dizendo por falta de coragem, eu sei, as vezes ela me falta, achei mesmo que seria melhor não dizer nada, e deixar as coisas como estavam.
Já passou tanto tempo, e você também não disse nada, o amor não se cala assim, ele precisa falar como precisa ouvir, e nos dois nos calamos, e permanecemos assim, eu sei, já passou muito tempo, só não passou a ansia das palavras presas aqui. Se eu me abrir, você volta?

Vai chegar o dia em que alguém vai tomar um pedaço seu e colocar um pedaço dela, vai chegar a hora que seu maior medo será vê-lá partir, e vai te fazer odiar o relógio e pensar em como ele é seu inimigo. Vai chegar alguém que vai segurar sua mão, sem você esperar, sem pretensão alguma, não vai te pedir nada em troca, vai simplesmente estar ali, por você. Vai chegar alguém que vai mudar seu jeito de enxergar a vida e o amor, vai te fazer querer ser melhor, mas não vai te mudar, diminuir, ou omitir, porque o amor faz isso sabe, ele te melhora, mas ele não te altera, ele não cobra mais do que você tem pra dar. Vai chegar alguém que vai te fazer pensar no nome dos filhos, o tamanho da casa, e onde vão passar as férias. Vai chegar alguém que vai te virar do avesso, vai invadir seus sonhos, e seu pensamento ao acordar, vai ser a razão dos sorrisos, vai dar sentido às músicas, aos poemas, vai te fazer parecer louco, insano, e bobo. Vai chegar alguém que vai te fazer rir até a barriga doer, você vai querer apresentá-la ao mundo, vai contar seus segredos, e mostrar seu pior e melhor lado, e ainda assim, ela vai permanecer. Um dia vai chegar alguém, que vai te olhar nos olhos, e te fazer acreditar no amor de novo, vai te fazer crescer, vai te apoiar, vai ser seu melhor amigo, seu amante, seu parceiro no crime. Um dia vai chegar alguém que você sempre esperou e não sabia, e essa pessoa vai ser o amor da sua vida.

Por favor, pare de se auto sabotar.
Pare de se culpar tanto por coisas que não dependem só de você.
Pare de olhar para para o que já passou, há tanto para se fazer, para se viver.
Faça o seu melhor com o melhor que você tem, não vai ser tentando agradar a todos
que sua vida vai melhorar, que você vai
ter mais amigos, ou vai ser o mais popular.
Você não precisa ter o melhor carro,
nem o melhor emprego, nem milhares de
curtidas na redes sociais, você só precisa ser você.
Se priorize, olhe para o futuro, mas viva no presente.
Ninguém é igual a ninguém, e nem sempre as pessoas vão agir conforme você julga certo ou errado, e tá tudo bem, a vida não é uma competição, você está exatamente onde deveria estar.
Respeite o seu tempo.

Pra quem você pode contar seus medos?

Eles ficavam tão bem juntos, ele amava a companhia dela, e ela amava a risada dele. Eles se curtiam mais do que curtiam a música que escutavam até enjoar no carro. O gosto do beijo era o sabor favorito deles, e o calor do abraço era cobertor nas noites frias. Mas eles não estavam prontos. Ela tinha o coração remendado e medo de se entregar de novo, ele não sabia o que queria, nem o que sentia direito. E por fim cada um foi para um lado, com tanto para dizer preso na garganta, e no peito, ambos deixaram que o amor escapasse pelos dedos, porque acharam que o amor vinha pronto, arrebentando tudo, metendo o pé na porta e entrando, o amor vem na calada da noite, entra de mansinho, é via de mão dupla, um coração só não faz amor, precisa-se de dois. Simplesmente aceitaram que assim fosse, colocaram a culpa nos astros, no destino e no acaso. Seguiram seus caminhos contrários, ele ocupou a cama com outros corpos, beijando outras bocas, e mesmo assim, continuou dormindo sozinho. Ela ficou na espera, de que outra alma chegasse e lhe fizesse companhia. Um, ainda visitava o outro, antes de dormir pensamentos invadia as lembranças dele, e os sonhos dela. E a vida seguiu seu curso, com os dois cada vez mais distantes, talvez um dia eles ainda aprendam, que o amor só depende deles mesmos , e da vontade de fazer dar certo.

Eu te amei,
Mas que amei a mim mesmo.
Eu senti meu coração arder,
Bater mais forte,
Pular e sair pela garganta.
Eu te amei tanto,
Que doeu,
Doeu como fogo queimando a pele,
Como gelo congelando os dedos.
Eu te amei,
Como um fiel,
Eu me dediquei a esse amor.
Eu me doei,
Me entreguei.
Eu te amei,
E eu voei alto,
Alto, alto,
Até as nuvens,
Ultrapassei estrelas e planetas,
Eu te amei tanto,
E eu caí,
Cai, cai,
Queda livre.
As nuvens não puderam me segurar,
Seus braços não estavam lá para me segurar.
Você foi embora,
Porque tinha medo,
Do amor,
e de tudo que ele te fazia sentir.
Você foi embora,
Porque fugir era mais fácil que ficar e lutar.
Você foi embora,
Mesmo amando,
Mesmo doendo,
Mesmo sofrendo,
Porque tinha medo,
E eu cai,
Adoeci,
Morri.
Como uma flor,
Sem água,
Eu murchei,
E minhas pétalas caíram uma a uma.
Você poderia ter ficado,
E lutado,
Regado,
E nosso amor,
Florido.

Já parou pra pensar, quanta coisa você perdeu por sentir medo de arriscar? Seja uma palavra não dita, um musica não dançada, uma noite não aproveitada, um emprego que não te agrada, uma viajem que deixou pra depois, as férias que não tirou... tantas coisas não ditas por medo, por insegurança, tanta coisa deixada pra depois, falta coragem, falta “sem vergonhice”, cada pequena coisa que não fazemos pelo medo, e uma coisa a menos a ser vivida. O “e se?” mata mais do que o arrependimento.
E se você tivesse se declarado antes? E se você tivesse coragem de sair daquele emprego que te suga a alma? E se você tivesse cantado mais alto aquela noite, dançado mais solto, beijado mais... ah! Tanto teria pra contar, tanto pra agradecer, tanto teria pra se arrepender, não vou negar, mas com peito leve, com a consciência de que “fui lá e fiz” nunca saberemos se não tentarmos, sempre será não, até você perguntar.
E aí, onde você estaria hoje se o teu medo não te impedisse?

Ainda me pergunto,
se foi eu quem te encontrei,
ou você quem me achou.
Em um completo clichê,
fez jus a todos os poemas que falavam de amor,
e sobre sua chegada inesperada,
trouxe aquele quentinho no coração, abrigo e paixão.
Me fez questionar o espelho,
se realmente mereço ter o seu apego.
Nosso amor não nasceu no caos,
Ele veio da calmaria de dias nublados,
Esquentou com o sol da manhã,
E permaneceu quando anoiteceu.
Não chegou arrebentando a porta,
Não bagunçou a minha bagunça,
Não quebrou,
Consertou.
Chegou de mansinho,
Não fez promessas que não seriam cumpridas,
Não fez juras,
Nem censuras.
Não era nada que eu procurava,
mas se tornou tudo que eu precisava.
Ainda me pergunto,
aonde esteve esse tempo todo?

Você é o meio termo,
A incerteza,
Quem sempre ta em cima do muro,
Pra lá ou pra cá?
Vende bem o seu peixe, mas ele é tão ruim quanto você.
Água morna que não esquenta a pele, nem refresca o corpo.
Diz ter tudo que quer, mas não tem nada do que precisa.
Não se compromete porque tem medo do afeto, não sabe ser comprometido nem consigo mesmo.
Permanece no raso, porque tem medo de se afogar.
Não diz, porque as palavras em voz alta passam verdade demais.
Não sabe olhar nos olhos, foge das mãos dadas.
Gosta de dar as cartas e não aceita perder, mas acaba sempre em desvantagem.
Quer ser o dono da verdade, mas não é nem dono de si.
Há tanto o que aprender, há tanto o que evoluir.
Não sabe amar, não lhe ensinaram a dar, só receber.
Tem vontade de gritar, vendo o peito queimar, mas joga água fria e vira fumaça na noite.
Preenche o vazio com tudo,
menos o necessário,
Deita na cama e chora,
Se diz crescido, homem barbado
Ainda tão imaturo,
Não sabe o que quer,
Mimado e inseguro.
Entre uma garrafa e outra,
Algumas bocas,
Se engana,
Mente,
Ilude,
Vai embora,
E sempre quer voltar.

Most Popular Instagram Hashtags