comoprojetar comoprojetar

1240 posts   16417 followers   171 followings

Como Projetar  Conteúdos diários para estudantes de arquitetura. Tenha seu projeto publicado: #comoprojetar Por @fischerafaels e @hasegawaphoto Ebook sobre TFG:

http://www.comoprojetar.com.br/ebook/

O post dessa semana traz 5 projetos compactos de abrigos e moradias. O objetivo é conhecer esses projetos contemporâneos e ver como que os arquitetos têm pensado e tratado espacialmente. Projeto: Morten Bo Jensen / VIPP Fotos: https://www.dezeen.com/2017/05/15/vipp-prefabricated-shelter-cabin-battery-chargin g-station-humans/ 1 - Abrigo / Vipp Um abrigo em seu sentido original tem conotações de uma vida básica e que serve um propósito meramente funcional que atende a nossa necessidade primordial de ter um telhado sobre a nossa cabeça. O ponto de partida do abrigo projetado pelo Vipp almeja o básico; de volta à natureza com funções básicas que definem um espaço denso e compacto com uma clara coerência estética com uso de materiais sólidos. Desta forma, o abrigo torna-se uma ferramenta que facilita um escape natural. Segundo os idealizadores, o objetivo era não fazer uma casa ou uma casa móvel, mas sim um abrigo (de 55 m2) cuja tipologia permitiu definir essa proposição como um objeto espaçoso, funcionalmente genérico e habitável. Para bastidores siga @fischerafaels e @hasegawaphoto Para visualizar o post completo acesse: http://comoprojetar.com.br/5-projetos-de-moradias-ou-abrigos-pequenas-os/

Desenho de @iurimeinhardt

Use a #comoprojetar e marque o perfil do @comoprojetar

Trabalho do leitor de @adeilton.feitosa

Use a #comoprojetar e marque o perfil do @comoprojetar

Trabalho da leitora @suzanaxavierc

Use a #comoprojetar
E marque o perfil do @comoprojetar

Trabalho de Conclusão de Curso - 🍃🍂🌴🌳Requalificação do Parque Metropolitano de Pituaçu 📏📐📍 @suzanaxavierc

O Como Projetar traz nesta semana 5 lições de arquitetura de Mies Van der Rohe, um dos mais importantes arquitetos da história. E não, menos é mais não vai aparecer por aqui!

BÔNUS - “A forma como um objetivo sempre termina em formalismo. Essa busca pela aparência perfeita é focada na parte externa do edifício, e não na interna. Mas somente uma parte interna viva faz com que a parte externa também seja viva.” O pavilhão de Barcelona é um bom exemplo deste pensamento. Embora ele seja belo e elegante, também serve a outros propósitos mais importantes do que simplesmente ser um objeto bonito. A forma com que os espaços se articulam, a leveza, transparência e fluidez planejadas pelo arquiteto é que acabam gerando uma solução formal interessante.

Acesse http://comoprojetar.com.br/5-licoes-de-arquitetura-de-mies-van-der-rohe/ para saber mais.

Siga @fischerafaels e @hasegawaphoto para bastidores!

O Como Projetar traz nesta semana 5 lições de arquitetura de Mies Van der Rohe, um dos mais importantes arquitetos da história. E não, menos é mais não vai aparecer por aqui! “Arquitetos devem entender as pessoas que vão utilizar o edifício. A partir de suas necessidades, o resto do projeto se desenvolve naturalmente.” O projeto do edifício Seagram, em Nova Iorque, demonstra a preocupação de Mies em qualificar os espaços públicos do projeto para torná-los melhores aos usuários do prédio e também às pessoas que passam perto dele. Por meio de uma praça, ele acaba criando uma área livre e de encontro que funciona como um respiro em um contexto tão verticalizado e adensado como o de Manhattan.

Acesse http://comoprojetar.com.br/5-licoes-de-arquitetura-de-mies-van-der-rohe/ para saber mais.

Siga @fischerafaels e @hasegawaphoto para bastidores!

O Como Projetar traz nesta semana 5 lições de arquitetura de Mies Van der Rohe, um dos mais importantes arquitetos da história. E não, menos é mais não vai aparecer por aqui! “É muito melhor ter apenas uma ideia forte, e se esta ideia for clara, lutar por ela. Esta é a melhor forma de ter as coisas feitas.” No projeto da Galeria Nacional de Berlin, Mies deixa bem claro qual foi sua principal intensão para o projeto: a flexibilidade. Vale dizer que até a época de sua construção, muitos museus ainda eram rígidos e pouco flexíveis. Mies então abusou do conceito de planta livre e de espaços flexíveis justamente para permitir uma maior liberdade para as exposições. Atualmente, é comum vermos essa mesma ideia em vários outros espaços do tipo.

Acesse http://comoprojetar.com.br/5-licoes-de-arquitetura-de-mies-van-der-rohe/ para saber mais.

Siga @fischerafaels e @hasegawaphoto para bastidores!

O Como Projetar traz nesta semana 5 lições de arquitetura de Mies Van der Rohe, um dos mais importantes arquitetos da história. E não, menos é mais não vai aparecer por aqui! “Edifícios contemporâneos ao nosso tempo são tão grandes que alguém precisa dar uma unidade a eles. Frequentemente, o espaço entre eles é tão importante quanto os edifícios propriamente ditos.” No projeto do Chicago Federal Center podemos ver claramente esta ideia de Mies: ele faz questão de estabelecer vazios urbanos e um prédio menor entre os edifícios principais do complexo de maneira a criar uma área de respiro à densa malha urbana da cidade americana e trazer uma escala mais humana ao local.

Acesse http://comoprojetar.com.br/5-licoes-de-arquitetura-de-mies-van-der-rohe/ para saber mais.

Siga @fischerafaels e @hasegawaphoto para bastidores!

O Como Projetar traz nesta semana 5 lições de arquitetura de Mies Van der Rohe, um dos mais importantes arquitetos da história. E não, menos é mais não vai aparecer por aqui! “Levou muito tempo para que eu entendesse a relação entre as ideias (conceitos) e os fatos objetivos. Mas uma vez que entendi isso, passei a não ficar criando ideias malucas. Essa é uma das principais razões pela qual eu faço meus esquemas da maneira mais simples possível.” No projeto da casa Farnsworth, por exemplo, Mies queria integrar a bela natureza do terreno ao interior da residência. Como resultado, utilizou generosas aberturas envidraçadas do piso ao teto.

Acesse http://comoprojetar.com.br/5-licoes-de-arquitetura-de-mies-van-der-rohe/ para saber mais.

Siga @fischerafaels e @hasegawaphoto para bastidores!

O Como Projetar traz nesta semana 5 lições de arquitetura de Mies Van der Rohe, um dos mais importantes arquitetos da história. E não, menos é mais não vai aparecer por aqui! “Cada material tem sua característica específica - a qual devemos compreender se queremos usá-lo. Isso é válido inclusive para aço e concreto.” No projeto do Crown Hall, por exemplo, Mies tira partido dos generosos vãos que as vigas de aço podem proporcionar para criar espaços amplos e flexíveis. Se fosse utilizado o concreto armado, por exemplo, estas mesmas vigas teriam o dobro de altura - e provavelmente seriam economica e físicamente impossíveis.

Acesse http://comoprojetar.com.br/5-licoes-de-arquitetura-de-mies-van-der-rohe/ para saber mais.

Siga @fischerafaels e @hasegawaphoto para bastidores!

Trabalho do leitor de @icarrara_

Use a #comoprojetar e marque o perfil do @comoprojetar

Praça do Patriarca @icarrara_

Trabalho do leitor de autoria de @jorgelsilva_

Use a #comoprojetar e marque o perfil do @comoprojetar

20° Urban Sketchrs Fortaleza. Maranguape-ce, mais um encontro com uma galera muito massa e talentosa, é excelente fazer novas amizades, poder ver os trabalhos de todos e se inspirar ainda mais. @jorgelsilva_

Most Popular Instagram Hashtags