chocolate_literario_ chocolate_literario_

92 posts   1,334 followers   729 followings

Chocolate Literário  👧| Sou a Luciele, 24 👩‍🎓| Pedagoga 🍫| Amo chocolate 📆| 02/01/2017 🌎| Imperatriz - Ma 📚|

Oie pipols, tudo jóia?! Então, hoje vim trazer umas quotes bem legais deste livro que eu adorei ler!

Logo logo terá resenha dele por aqui!
.
. "Eu não conversava muito sobre o que sentia, pois nunca gostei de falar sobre o que não entendia."
.
. "Tudo o que consigo pensar é no jeito como meu corpo ficou em chamas quando nos beijamos."
.
. "Sua capacidade de me compreender não apenas me surpreende, mas apavora."
.
. "Não quero mais ser invisível – ele diz olhando-me profundamente. E, por mais brega que possa soar, sinto como se nossas almas estivessem conectadas."
.
. "Ele faz eu me sentir leve, mas ao mesmo tempo não me sinto no controle."
.
. "Não devemos nos arrepender do que fizemos, e sim tirar lições de tudo."
.
. "Supostamente era para eu ser uma adulta, porém ainda me vejo como uma menina. Não me sinto mulher, não me sinto empoderada, não me sinto desejada..."
.
. "Não sei como ir além da superfície. São sentimentos tão enraizados em mim que não tenho certeza de como me conectar a eles."
.
. "Sinto-me uma bomba-relógio. Eu acordo todos os dias pensando que esse será quando vou explodir, mas nada acontece. E eu espero... espero pelo próximo dia..."
.
. "Todos nós já passamos por um amor não correspondido, pela primeira paixão, pelo primeiro coração partido. Não importa se é uma paixão de um dia, um mês, seis anos... Cada pessoa a sente diferente."
.
. "Ninguém disse que seria fácil, mas você não precisa mascarar, não precisa fingir que está tudo bem."
.
. "No fim, não é culpa de ninguém."
.
.

#alemdasuperficie #dudarazzera #livros #nacional

Oie pipols, tudo jóia!

Então, hoje eu vim mostrar para vocês uma das minhas leituras atuais.

#sinopse - Além da Superfície: As pessoas costumam dizer que a primeira vez a gente nunca esquece. Alice só não sabia que a primeira crise de ansiedade também estava nessa categoria. Ela nunca pensou terminar sua graduação com sete quilos a mais do que gostaria, chutada pelo seu namorado, desempregada e (ainda) morando com os pais. E nunca pensou, principalmente, que o Transtorno de Ansiedade Generalizada faria parte do seu cotidiano.

Alice está com 23 anos, e não tem ideia do que fazer ao ver seus planos desabarem. As pessoas esperam que ela siga o modelo de seu irmão, que parece ter a vida perfeita. Seus pais exigem que ela tome um rumo e esqueça o ex-namorado, que agora está com a garota com quem a traiu. Aos trancos e barrancos, Alice precisa se ajustar à vida adulta e a uma nova condição psicológica enquanto tenta encontrar a felicidade.
.
Logo logo terá resenha dele aqui, e um post só para as quotes maravilhosas ❤️
.
.

Juntamente com ele, eu estou lendo também Mansfield Park de Jane Austen.

#dudarazzera #alemdasuperficie #livro #janeausten #mansfieldpark

Oi pipols! Tudo jóia?! Ontem foi dia de reunião do clube de leitura de Jane Austen, e o livro da vez foi Emma. Esse era o único livro dela dos mais famosos que eu ainda não tinha lido. Então Emma foi uma grande surpresa para mim.

Jane Austen ao publicar Emma, chegou a dizer que ela seria uma protagonista que somente ela iria gostar, e realmente Emma é uma protagonista bem diferente das demais.

Ela é o tipo de mocinha adorada por todos que a conhecem, apesar de seus defeitos, todos a veem como uma boa pessoa, mas ao mesmo tempo, ela é convencida, e vive se vangloriando por suas atitudes, o que leva alguns leitores a acharem um tanto arrogante.

Pois bem, Emma é a filha mais nova do Sr. Woodhouse, e é descrita como inteligente, bonita, e bastante decidida, e que sempre afirma que nunca irá se casar, mas que ao mesmo tempo vive tentando casar os outros, só que na verdade ela é um verdadeiro desastre como cupido, e acaba se metendo em várias confusões.

Após o sucesso do casamento de sua governanta, no qual se vangloria que ocorreu por causa dela, Emma decide encontrar outra pessoa para “ajudar” a encontrar seu par romântico, e é aí que ela conhece Harriet, uma moça simples, humilde, mas nem tão esperta, que acaba sendo muito bem persuadida pelas ideias de Emma. E em meio a busca do marido perfeito para amiga, Emma se vê em muitas confusões, o que resulta em vários “eu te disse” do amigo da família Sr. Knightley, que é o único que consegue bater de frente com gênio forte da mocinha.

Apesar da personagem ser por vezes um pouco sem noção, Austen nos trouxe uma heroína tão humana quanto qualquer um de nós, que erra, mas que vai aprendendo com os erros, mesmo que demore um pouco.

Além de ser um romance repleto de ironias, tanto nas ações como nos pensamentos, e de crítica social, trazendo a questão sobre o pertencimento de classes, e a independência feminina, mesmo que sutil, nos mostrando mais uma vez a dificuldade das mulheres inglesas da época, mesmo as mais ricas, em ter que lidar com o limitado alcance de uma mulher.

Por fim, não caí de amores pela Emma, mas o livro não deixa de ser uma obra brilhante de uma mente brilhante!

Oie pipols, tudo jóia?! Hoje vim trazer a indicação de um livro maravilhoso da Agatha Christie que terminei de ler recentemente.
.
.
🔍Originalmente publicado em 1922, O inimigo secreto é o segundo livro de Agatha Christie, e o primeiro das aventuras vividas por Tommy e Tuppence.

#resumo: Cansados da rotina, dois jovens decidem fundar uma empresa nada convencional, especializada em investigações, a Jovens Aventureiros Ltda.

O primeiro caso era um desafio que intrigava a Scotland Yard: o desaparecimento da americana Jane Finn, levando com ela documentos secretos que poderiam comprometer o governo inglês. Mas Thomas Beresford e Prudence Cowley — ou simplesmente Tommy e Tuppence — não são os únicos interessados em descobrir o paradeiro desses papéis.

A mesma busca é empreendida por um homem misterioso e perigoso, conhecido como Sr. Brown, um mestre na arte do disfarce, que pode aparecer do nada e desaparecer em seguida sem deixar qualquer rastro.

Este enredo arquitetado por Agatha Christie com maestria e final surpreendente justifica o sucesso deste thriller desde o lançamento de sua primeira edição na Inglaterra.

#livros #agathachristie #books #oinimigosecreto #thesecretadversary

Oie pipols!

Tem resenha nova!

Em A força que nos atrai, Brittainy nos apresenta a Graham, um escritor cheio de seus próprios demônios, além daqueles de seus livros de terror e suspense. E a Luccy, que é completamente o seu oposto, alegre, positiva, e que sempre ajuda a todos que precisam. Até que vemos seus caminhos se cruzarem.

No primeiro momento foi algo mais profissional, Luccy era umas das fornecedoras de flores para o velório do pai de Graham, e uma grande fã dos livros de ambos.
Mas vemos a ligação de ambos aumentar quando por um acaso Luccy descobre que Graham é casado com sua irmã Lyric, e que ela estava grávida. Esse detalhe me fez pensar em como que essa história iria se desenrolar.

Após​ essa descoberta Luccy se afasta de ambos, já que ela sempre teve uma relação conturbada com a irmã mais velha, que sumiu de sua vida há muitos anos atrás. E é neste momento que temos uma das reviravoltas da história, quando Graham se ver a sós com sua filha que nasceu prematura.
Luccy, que já havia trabalhado como babá se oferece para ajudar nos cuidados da criança.

A princípio Graham se mostra bem receoso em aceitar a ajuda, mas quando percebe que cuidar de uma criança recém-nascida e ao mesmo tempo escrever um livro não seria uma tarefa muito fácil, decide aceitar a ajuda. A partir daí vemos o desenrolar dessa convivência, a construção da confiança e do amor, e muitas reviravoltas.

Um detalhe que me chamou atenção não só nesse livro, mas também em O silêncio das águas, é a questão do sexo, Brittainy conseguiu escrever histórias lindas, do mais puro amor, sem ter que recheá-los com mil cenas de sexo.
Enfim, em A força que nos atrai, vi uma história linda, emocionante, delicada, cheia de amizade e dor. Onde ambos tiveram que renunciar algumas vezes sua própria felicidade com medo de machucar aos que amavam.
Um casal que eu torci bastante para terem seu final feliz. Porque eles mereciam nada​ mais, nada menos que só a felicidade!

Aqui me despeço dessa série incrível, que mexeu profundamente comigo! Chorei, sorri, gritei (sim, eu gritei rsrs), e vivi dias incríveis lendo eles.
.
.
“Ar acima de mim, terra abaixo de mim, fogo dentro de mim, água ao meu redor...”

Oie pipols, tudo jóia?! Hoje vim trazer a indicação desse livro amorzinho, espero que gostem! 💙 “Talvez o amor seja torto e tudo bem, ou talvez nós é que tendemos sempre a enxergar o ângulo mais complicado.”
.
.
Sabe aquele livro que você lê sem criar muita expectativa, mas que no final, ou até mesmo no decorrer de cada página você vai se surpreendendo? Pois é, me senti assim lendo Depois daquele dia. Ganhei ele em um sorteio pela @editoramoinhos e como eu estava enrolando um pouco nas leituras de julho, resolvi dar uma chance para ele.

Pois bem, esse é um livro que fala de amor, mas não daquela forma que já estamos acostumados, com suas frases prontas, e cenas clichês. Não. Os amores nele retratado são simples, daqueles que você ver nas ruas, enquanto caminha, em bares, na simplicidade do dia a dia.

E que uma vez ou outra já deve ter lhe acontecido, seja durante um passeio, em uma festa, enquanto andava de ônibus, quando estava distraidamente pensando em algo, ou ao levantar o olhar e cruzar com o de outra pessoa.

Vinícius, o personagem principal do livro, depois que perdeu seu grande amor, vive dias entregue a melancolia e a solidão. Em meio a esse turbilhão de sentimentos, em um dia qualquer em que andava sem rumo, ele se depara com uma mulher que do nada pede a ele permissão para lhe contar algo que havia acontecido em seu dia. Ele sem muita hesitação e movido por um pouco de curiosidade decide ouvi-la. Após o término de seu relato ela se vai.

A partir deste acontecimento, Vinícius decide iniciar um projeto afim de reunir relatos de outras pessoas sobre o amor. São relatos de amores vividos, paixões frustradas e muitas idas e vindas. A cada relato ele vai se redescobrindo, rompendo as barreiras, principalmente a do medo, que é a que tanto nos afligem.

Ouvir o que os outros tem a dizer sobre o amor, de alguma forma o fez se sentir melhor, o fez sair daquele estado no qual se encontrava, que beirava quase a depressão.

Enfim, apesar de ser um livro curto (só tem 100 páginas), ele é cheio de coisas maravilhosas, frases profundas e muito auto reconhecimento. A gente vai aprendendo junto com o personagem.

Oie pipols, tudo jóia?! Hoje eu vim trazer um post diferente para vocês. Espero que gostem😊

#Motivosparaler: OUTROS JEITOS DE USAR A BOCA

Com certeza você já deve ter visto, lido ou ouvido falar sobre este livro por aí. Então não é nenhum segredo que os poemas nele contidos são extremamente incríveis! Principalmente pelos seus versos reais e reflexivos.

Lê-lo é mergulhar nas dores, medos e incertezas que afligem qualquer pessoa.

Pensando nisso, eu destaquei alguns motivos, para quem ainda não conhece a obra, ir lá da uma conferida e tirar suas conclusões.
.
.
✔️ Feminismo – O livro traz muitos poemas sobre sororidade e empoderamento. É um livro que faz a gente se sentir abraçada, que nos mostra toda a força que existe dentro das mulheres. Que fala de amor próprio, aceitação. São poemas que transbordam confiança, que nos faz refletir que, apesar de tudo, não estamos sozinhos e ficaremos bem.
.
.
✔️ Temas fortes – Neste livro, Rupi aborda temas como: abusos sexuais, psicológicos, assédios, abandono, o estupro, a solidão. Além de fazer várias críticas ao comportamento masculino em nossa sociedade, principalmente com relação as mulheres. O machismo que vemos todos os dias registrado em forma de poesia.
.
.
✔️ Linguagem direta – Ao contrário de muitos livros de poesia que existem por aí, Outros jeitos de usar a boca veio para desmistificar o conceito de poesia.

Ele contém uma linguagem simples, de fácil entendimento, e que consegue sensibilizar o leitor. Seus poemas são na verdade um tapa na cara da sociedade, onde cada página é coberta de emoções e anseios.

No decorrer do livro, todas as mágoas, medos, abusos e angústias vem à tona, como se finalmente a nossa voz, a voz de todas as mulheres fosse por fim ouvida.

Enfim... Espero que gostem e que dêem uma chance para este livro maravilhoso.

#outrosjeitosdeusaraboca #rupikaur #planeta #poesia #feminismo #livros

Oie pipols, tudo jóia?

Bom, vou começar dizendo que amei cada pedacinho desse livro💙

Bem, os livros da Brittainy se caracterizam muito pela questão da passagem de tempo e por abordar temas bastante interessantes.

Neste somos apresentados a Maggie, uma criança feliz, mas que teve a sua infância roubada ao presenciar algo terrível que a traumatizou profundamente.

Após esse acontecimento, temos uma passagem de tempo, Maggie já é uma jovem de 18 anos, mas que ainda sofre com seus demônios internos. Nesta parte da história vemos como todos são afetados direto ou indiretamente pelo seu trauma, e em como sua família teve que aprender a conviver com suas limitações.

Vemos também o relacionamento entre ela e Brooks, seu amigo de infância, se aprofundar, mesmo sendo tão limitado. Fiquei apaixonada pelo Brooks em alguns momentos, no modo como ele cuidava dela, apesar de todos os obstáculos presentes na relação dos dois.

Mas como o destino é algo imprevisível, eis que Brooks, juntamente com o irmão de Maggie, e outros dois amigos são finalmente notados por uma banda famosa, e é a partir daí que tudo muda, e eles partem em busca de realizar seu grande sonho.

Com a partida da banda, temos uma nova passagem de tempo. Nesse interim Maggie fez faculdade a distância, e manteve contato com Brooks, principalmente por meio dos livros que eles trocavam, mas ela também viu o casamento de seus pais, que outrora fora feliz, se desmoronando, devido ao seu trauma.

Houve momentos em que eu sentia empatia pela mãe dela, mas ao mesmo tempo percebia que mesmo sem querer, mesmo com as melhores das intenções, ela acabava por sufocar Maggie, mas no fim mãe é mãe, e elas só querem nosso bem.

Lógico que como todos os outros livros da série, temos uma grande reviravolta na história que determina todo o futuro do casal, e vemos mais uma vez o passado assombrando a ambos.

Enfim, O silêncio das águas é uma história comovente e cheia de medos, perdas, descobertas, força, amor, amizade e esperança. O desfecho, para mim, foi apaixonante, um pouco dramático, mas que conseguiu atar todas as pontas. “As batidas do seu coração fazem o mundo continuar girando.”

Oie pipols tudo jóia?! Hoje eu vim responder a #tag7pecados que vi lá no ig @primeiraorelha

Então vamos lá!

1. Gula (um livro que você devorou em poucos dias): O ar que ele respira, li num dia só, de tão bom que eu achei!

2. Avareza (um livro que você não consegue emprestar de jeito nenhum): Bom, eu tenho alguns livros que definitivamente não empresto, tanto é que eles ficam guardados em um lugar diferente dos outros, mas sem dúvida alguma é a minha coleção de Jane Austen, meu xodó.

3. Luxúria (um personagem que você deseja para sua vida): Eu desejo vários rsrrs, mas ultimamente quem roubou meu coração foi o Rhys.

4. Ira (um personagem que você já desejou matar): Sem dúvida alguma foi Tamlin feat. Lucien rsrsrs.

5. Inveja (o livro mais desejado do momento): Os contos de fadas originais da @editorawish

6. Preguiça (um livro que você enrolou demais para ler): Atualmente está sendo O Senhor dos Anéis – A sociedade do Anel.

7. Vaidade (um gênero que você tem orgulho de ler): Romance. Sou a louca dos romances rsrsrs.

#tag #livros #janeausten #senhordosaneis #tamlin #books

Feliz dia do Orgulho nerd pipols!

Para comemorar essa data, separei cinco livros para quem quiser se aventurar por esse universo.

1- Eu, Robô - Isaac Asimov

2 - O guia do mochileiro das galáxias - Douglas Adams

3 - Neuromancer - William Gibson

4 - Admirável Mundo novo - Aldous Huxley

5 - V de Vingança - Alan Moore

E não esqueçam​ a toalha!

Oie pipols tudo jóia?!
🔞 #resenha: A CHAMA DENTRO DE NÓS

Quero começar essa resenha dizendo que eu amei, amei muito ler esse livro, e o quão especial e tocante ele foi para mim. As vezes a gente está tão perdida que um simples livro é capaz de tocar nossa alma, e foi exatamente assim que me senti enquanto lia esse livro: tocada.

Eu li esse livro as cegas, não fui atrás de nenhuma resenha ou algo do tipo, então não sabia exatamente do que ele se tratava, qual tema ele abordava. E quão surpresa fiquei ao conhecer a história de Logan, acho que chorei mais do que tudo nesse livro. E até o presente momento, em todos os seus aspectos, ele está sendo o mais triste da série para mim, mas como ainda falta ler os outros dois, isso pode mudar.

Bom, a história é contada por Alyssa e Logan, que se conheceram em um supermercado, parece até um tanto clichê. Logan é o tipo de garoto problema que todos os pais querem ver suas filhas bem longe, mas Alyssa, apesar de todos os traumas, dores e demônios que assombram a vida de Logan, decide conhecê-lo melhor, e eles acabam se tornando melhores amigos.

Mas como o destino gosta de pregar peças, eles acabam se apaixonando um pelo outro, e como nem tudo são flores, vemos a vida de ambos virar de cabeça para baixo por causa da dependência química de Logan. E doeu muito ver como isso afetou a todos que o ama. Enquanto muitos o julgariam, ou simplesmente o tratariam como um caso perdido, Alyssa manteve-se ao seu lado, lutando por ele, pelo amor dele, mesmo após a tragédia sofrida por ambos, e os longos anos em que viveram separados, ela sempre manteve a esperança de que ele sairia dessa, de que eles teriam o seu final feliz.

Sem dúvida alguma é um livro cheio de temas importantes, que precisam ser abordados com mais frequência, pois é o tipo de livro que reflete a vida de muitos jovens, adolescentes e pais de família pelo mundo afora.
Enfim, é um livro muito forte e emocionante! Sorri, chorei, torci, e chorei mais um pouquinho. É o livro ideal se você quiser uma história de superação, perdão, amizade e amor, muito amor!

#achamadentrodenos #brittainyccherry

Oi pipols, tudo jóia?! Bom, eu já havia comentado em um post anterior que eu estou em um projeto de leitura dos livros de Jane Austen, nós estamos lendo os seis principais dela, mas eu resolvi colocar outros três na minha meta, e hoje eu comecei a ler o Obras inacabadas​. Juntas, as quatro obras inacabadas revelam o desenvolvimento de Jane Austen como uma grande artista e escritora.
.
📕Escrito​ por volta de 1804, deixado inacabado, terminado por sua sobrinha Catherine Hubback e publicado na metade do século XIX, com o título The Younger Sister, provavelmente abandonado após a morte dos pais da escritora, “OS WATSONS” é uma tentadora e altamente deliciosa história cuja vitalidade e otimismo centra-se sobre as perspectivas conjugais das irmãs Watson em uma pequena cidade provincial.
.
📕“SANDITON”, iniciado sob o título The Brothers, em 1817, deixado incompleto e publicado em 1925, foi o último romance escrito por Jane Austen, situado em uma cidade à beira-mar e seus temas dizem respeito à nova sociedade de consumo especulativo e prenunciam as grandes convulsões sociais provenientes da Revolução Industrial.
.
📕“PROJETO DE UM ROMANCE” é um trabalho curto, de cunho satírico, escrito provavelmente em maio de 1816. Foi publicado em forma completa pela primeira vez por R. W. Chapman em 1926, tendo aparecido alguns extratos, em 1871, na biografia de Jane Austen escrita por seu sobrinho, James Edward Austen-Leigh. Considera-se que nesta obra, temos o relato mais importante do que Jane Austen entendia como sendo seus objetivos e sua visão pessoal como romancista.
.
📕Nos Capítulos Originais de “PERSUASÃO” podemos aprender mais sobre o consumado talento artístico de Jane Austen e seus maravilhosos poderes de autocrítica; e que prova – de forma incontestável – o padrão de perfeição no qual ela insistia em todos os aspectos. Pois esse é de fato uma parte do rascunho final, acabado: o romance completo que, quando ela o escreveu, deixara-a satisfeita e tinha sido planejado para publicação. Mesmo assim, continuou a ser objeto de cuidadosa meditação, e as reflexões de uma noite a convenceram de que ainda poderia ser melhorado adiante.
#janeausten #obrasinacabadas #landmark

Most Popular Instagram Hashtags