catarina_beato_ catarina_beato_

6,606 posts   51,606 followers   895 followings

Catarina Beato  #serfeliztodososdias #omelhordomeudia #love 🖥️ blog: diasdeumaprincesa.pt 💟 uma espécie de diário 📩 diasdeumaprincesa@gmail.com ➡️

Sou mãe há 16 anos. E repito muito devagarinho dezasseis anos para conseguir acreditar. Passou à velocidade normal dos dias. Umas vezes a correr, outras tão devagarinho. Há 16 anos passei de órfã de pai a mãe. Isso sim, num instante tão repentino, avassalador e comovente que mal conseguia respirar.

Demorei algum tempo a aceitar essa dependência sufocante de ser mãe. Lembro-me demasiado bem desses dias. Prometi não voltar a eles. Aprendi tanto nestes 16 anos.

Tive muita sorte contigo. Corrijo: tenho muita sorte contigo. Isso da perfeição não existe mas foste o filho perfeito para aquela miúda de 24 anos que não chorou a morte do pai. Sem que acredite nessas coisas chamei-te muitas vezes anjo por nos ter salvos daquele vazio que parecia infinito.

Há 16 anos quando te vi pela primeira vez pensei que morria de amor. Sem aspas, nem metáforas, achei que morria mesma. Na verdade ainda acho. É demasiado amor.

E tu foste o filho perfeito para aquela miúda de 24 anos e continuas a ser a ser perfeito. Como aquela música foleira “all your perfect imperfections“. Foste tu que me mostraste as últimas músicas que mais gostei. Foste tu que me levaste aos melhores concertos. És tu que ensinas a ser uma mãe mais calma. És tu que me alertas quando estou a ir pelo caminho errado. Foste tu que, no momento certo, me disseste: “só queremos que sejas feliz”. Parabéns meu amor. Obrigada por tudo. ❤️
#sixteen #love #tb #instagood #photooftheday #omelhordomeudia

O melhor disto de ter vários filhos é já não ter pressa. Nem sei quantos meses tem a Maria Luiza. São dois anos. Basta isso. Não sei quantas palavras diz, basta-me que consiga explicar o que quer. A fralda logo se vê. No último mês deu um salto em termos de capacidades sociais. Nós ficamos felizes com as novidades, exactamente porque não esperamos por elas ❤️ É tão bom. #mygirl #serfeliztodososdias #instagood

Ainda me lembro de ser apenas filha. Na verdade consigo lembrar-me em cada abraço da minha mãe. Há quase dezasseis anos acordei a minha mãe para que me levasse à maternidade. Era uma miúda. Tinha 24 anos, perdera o meu pai há pouco mais de nove meses. Queria ser muito mais que filha para poder arrancar a minha mãe da dor que sentia. Sei que naquela madrugada as duas renascemos. Eu deixei de ser órfã de pai e passo a ser mãe. Tu deixaste de ser viúva e passaste a ser avó. Nestes quase quase dezasseis anos acertamos os equilíbrios, fomos curando as feridas, conhecemos o mundo. E hoje (que és avó vezes três) sinto-me outra vez tão filha (e isso é tão mas tão bom). ❤️ #tb #tbt #instagood #serfeliztodososdias #photooftheday #happy

Há demasiada Incrível Almadense na minha miúda. (Adolescente na bateria.) #almada #margemsul #serfeliztodososdias #instagood

Atenção: vejam as fotos todas porque o melhor está no fim ❤️
Os carrinhos de passeio têm que ser práticos mas, para quem usa com muita regularidade (e com os bebés mais pequenos) há outras coisas que contam. Hoje falo-vos do novo carrinho da @bebeconfort_pt : Lia. É lindo, sim, e é mesmo um carrinho de luxo. Não falo do preço, falo mesmo de todas as características. 
Primeiro: o assento transforma-se rapidamente num berço, adapta-se ao formato do corpo do bebé (dos 0 aos 4 meses) com o redutor ergonômico ShapeOfYou. Já podem dar longos passeios assim que saem da maternidade sem aquele sofresse do desconforto do ovo. Mas não só!  As pernas do seu bebé são levantadas para ajudar a reduzir o refluxo, e o espaçamento reduz a pressão sob a cabeça para evitar a síndrome da cabeça achatada. Para a sesta, o assento transforma-se facilmente, permitindo que seu recém-nascido durma na posição ideal.

Esqueçam aquela ideia da fralda em cima do carrinho (é perigoso mesmo). O Lila tem uma rede mosquiteira integrada para proteger o bebé da exposição solar.

Agora, sabem aquela parte em que temos a sensação de ter que usar mil mantas no inverno ou tirarmos os miúdos todos suados no verão? Pois, este carrinho tem um colchão reversível e termorregulável permite o máximo conforto em qualquer estação do ano (sim, como os colchões da cama, aqueles mesmo bons). Por fim, para as mães e pais que empurram o carrinho, e também interessam nesta história. O Lila é lindo (cores sóbrias e pormenores maravilhosos), tem um cesto de compras enorme e fecha-se só com uma mão.

Maria Luiza está a dar o selo de garantia depois de uma atenta análise. ❤️ #pub #bebeconfort

Atenção, atenção! Mega cabaz de Natal Dias de uma Princesa. Lá porque eu não simpatizo com a data vocês não têm culpa nenhuma 😂 Resolvi juntar as marcas de que gosto muuuuuuito e juntar mais de 1000 euros em prendas 🎄🎁 Agora preparem os dedos, sigam as 14 páginas, e identifiquem 3 amigos as vezes que quiserem (amigos diferentes!) ❤️ ⬇️
1. Cadeira GR0 + rock bebe @bebeconfort_pt - valor 200€
2. Tapete de Atividades @tinyloveglobal - valor 90€
3. Produtos @inglotportugal - valor 150€
4. Voucher @2be_centro_de_estetica - valor 180€ (olha as pestanas!!!)
5. Pack suplementos @nutreovportugal - valor 65€ (aqueles mesmo bons para as resoluções de final do ano)
6. Prendas da minha querida @fnacportugal - valor 50€
7. Cesto @bompetisco - valor 30€ (tanto atum!!!)
8. Produtos @goldnutrition_official 🏋️‍♀️– valor 150€
9. Produtos @paranixsa (guerra aos piolhos) – valor 30€
10. Brinquedo @lucys_kids - valor de 50€
11. Print "família" @andrea_portugaldeveza - valor de 12€
12. Avaliação Metabólica InBody770 na @thestrengthclinic
13. Mini sessão de família com a fotografa @lia_emotionsphotography - valor 80€ (zona da grande Lisboa)
14. Livro Ser Feliz Todos os Dias, Catarina Beato ❤️🎁🎆 Podem participar até dia 20 às 23h59m. Anuncio o vencedor a 21 de Dezembro. O cabaz terá que ser levantado em Lisboa.

Oh pá, soube-me mesmo bem tantas mensagens bonitas. Eu adoro o cabelo comprido mas a minha queda de cabelo pós parto acontece quando os miúdos fazem dois anos. Juntemos a isso os treinos e o cabelo a ser lavado e amarrado quase todos os dias. E sem qualquer glamour saibam que o ponto de decisão foi perceber que tinha de fazer tratamento aos piolhos (e enfiar aquele pente na minha quantidade de cabelo cheio de nós por causa da queda... Não!!!!). Cabelo cresce e destralhar (ou praticar o desapego) faz muito bem à saúde. Bom dia! ❤️
👱‍♀️👨‍🦱👨‍🦰
Obrigada à minha amiga Cláudia de tantos anos que me atendeu o telefone em desespero, e é dona do @naturalhairspalisboa.

O @naturalhairspalisboa para além de uma Ana com mãos de fada, tem a luz que não torna ainda mais bonitos. Fui cortar o cabelo em desespero e amei
❤️❤️❤️

Eu sei que não devia ver os vídeos que aparecem. Eu sei que devia desviar os olhar quando as imagens passam na televisão. Mas hoje não aguentei. Estou agoniada desde que vi aquela mulher (grávida), deitada no chão, com a cara tapada, naquele pânico silencioso, depois de ter sido (mais uma vez) espancada por uma besta. Não questiono porque está com aquela besta. Já passei por isso. Já apanhei e achei que era culpada. Já desculpei, uma, duas, três vezes. Era uma miúda. Cresci sem qualquer exemplo de violência. E aceitei. Até ao dia em que consegui libertar-me e ver as coisas como realmente eram. Estou agoniada porque imagino a dor, mais do que a física, conheço a dor da vergonha, da humilhação, das dúvidas, do medo. Eu sei que devia ter desviado o olhar, mas às vezes é preciso olhar e falar. Para que nenhuma outra mulher (ou homem) aceite.
#violencianao #amorviolentonaoexiste

Sempre tive alguma dificuldade em acordar cedo. Quando era miúda refilava com a minha mãe porque ela acordava a sorrir. Fui melhorando depois de ter filhos (que remédio!) Agora acordamos assim: com o maior sorriso do mundo. Podem ver as carinhas boas todas. Bom dia!
#serfeliztodososdias #omelhordomeudia #love #instagood

Eu fui adolescente em Almada. A banda da minha vida eram (e são) os Faith No More depois de ter morrido de amores pelo Nuno Bettencourt (e ter passado a assinar Beatto, assim com dois t). Com uma breve passagem por um som mais pesado e uma eterna paixão pelo rap. Em casa ouvia-se música de intervenção e íamos à Academia ouvir todas as orquestras mundiais.  É verdade, vive uma (b)pimba em mim. Sem vergonha nenhuma.
Ao domingo saia de casa para ouvir a banda dos bombeiros (e assim fiquei para sempre encantada por todas as bandas filarmónicas). Todos os meus gostos conviviam com as cassetes do Roque Santeiro, e todas as novelas brasileiras de quem tenho memória. Depois conheci Caetano, Tom Jobim, a Adriana Calcanhoto e a Marisa Monte. E todos conseguiram viver com a rádio que passava Anjos e Paulo Ricardo (e aquele CD dos Só Pra Contrariar que ouvi tanto que se estragou).
Vou ao fim do mundo ouvir Nouvelle Vague e vou ao pavilhão atlântico para ver o Tony Carreira. Sei de cor todas as letras do Zeca Afonso mas não falho nenhuma em qualquer repertório do bailarico da aldeia.
E gosto mesmo muito da (b)pimpa que vive em mim.
Cresci (e isso só posso agradecer aos meus pais) sem medo nenhum da opinião dos outros. Tive o privilégio de viver a infância e a adolescência com vários grupos de amigos, em diferentes ambientes, capazes de do mais pesado heavy metal ou do Quim Barreiros mais brejeiro. Tive a imensa sorte de passar dos verões em campo de férias onde tudo começava do zero: amigos novos, conversas novas, sem preconceitos.
Às vezes, quando estou a cantar a kizombada da moda ou o último sucesso do Toy, o meu filho adolescente refila: “como é que tu és a mesma pessoa que gosta de Faith No More?”. Sou eu.
Quero que os meus filhos cresçam na certeza que podemos ser ecléticos nos nossos gostos e coerentes com os nossos valores. E quero que os meus filhos cresçam sabendo que a música que ouvem, ou as cores de quem gostam, não define os amigos com quem podem estar. Eu adoro a (b)pimba que há em mim, tanto como adoro a outra, a quase intelectual (porque nunca chego a intelectual por inteiro). #pimba #music #serfeliztodososdias

A foto tem dois anos. Lembras-te @degois? Os primeiros seis meses da Maria Luiza foram uma espécie de bolha em que nem sentia cansaço. ❤️
Quando o Gonçalo nasceu sofri imenso. Tinha níveis de ansiedade muito próximos do pânico. Faltava-me o ar. A morte recente do meu pai, complicações financeiras graves e as hormonas do primeiro filho destruíram-me. Foi muito duro. Passados nove anos conheci a tal bolha. O Afonso nasceu e o mundo parou. Deixei que isso acontecesse, aninhei-me aos meus filhos e aproveitei. É maravilhoso quando deixamos que o ritmo da vida seja o das pessoas que amamos.

Quem conhece a bolha? 📸 @paustorch

Most Popular Instagram Hashtags