achadoselidos achadoselidos

809 posts   12,560 followers   921 followings

Achados & Lidos  📚Somos duas amigas apaixonadas por literatura. No blog, compartilhamos resenhas, listas de livros preferidos e crônicas! Posts novos todas as semanas!

Por aqui, vamos com um trechinho da rainha da poesia, Wisława Szymborka, sempre tão atual ❤️
.
“Ocaso do século
.
(…)
.
Quem quis se alegrar com o mundo
depara com uma tarefa
de execução impossível.
.
A burrice não é cômica.
A sabedoria não é alegre.
A esperança
já não é aquela bela jovem
et cetera, infelizmente.
.
(…)”#Repost @valterhugomae with @get_repost
・・・
#poesia #movimentoderecuperaçãopoéticadomundo

Hoje é dia de #tbt, então que tal aproveitar para relembrar algumas das resenhas que fizemos de livros que estão concorrendo ao Prêmio São Paulo de Literatura? Um dos títulos que mais nos chamou atenção foi Enquanto Os Dentes, de Carlos Eduardo Pereira, que está concorrendo na categoria Melhor Livro do Ano de 2017 - Autores Estreantes com mais de 40 anos. O romance mostra um retrato ao mesmo tempo duro e delicado da vida de Antônio, um carioca de meia idade que, depois de sofrer um acidente que o deixou paraplégico, faz a travessia de balsa do Rio para Niterói, no caminho inverso ao que perseguiu ao longo da vida. Neste percurso, o narrador procura atar os nós de um passado marcado pela violência que emana das ruas, de casa, do Estado, ao mesmo tempo em que nos dá a perspectiva do que é enxergar “tudo por baixo”. Publicado pela @todavialivros, o livro de Pereira é mais um exemplo do vibrante cenário da literatura contemporânea brasileira. Ainda na categoria Autores Estreantes, mas com menos de 40 anos, recomendamos também a leitura de O Peso do Pássaro Morto, de Aline Bei, que saiu pela @editoranosbr.
As resenhas completas você encontra lá no blog!

Setembro foi particularmente corrido por aqui, mas não poderíamos deixar de perguntar para vocês qual foi a melhor leitura do mês! Aproveitem e deem dicas de títulos animadores para voltarmos com força às leituras em outubro!

O recebido de hoje é muito especial! Participamos do Amigo Secreto promovido pela @aosolnoquintal, que já está virando uma tradição aqui entre os perfis literários! Recebemos como presente um livro que adoramos: esse clássico de Charles Dickens, David Copperfield! Em breve, claro, tem resenha por aqui! Obrigada, @spreadthereading! Vamos juntas nessa leitura? #amigosdoquintal #amigosecreto

[LISTA] Nem só de livros vive o @achadoselidos! A lista de hoje traz cinco filmes disponíveis no @netflixbrasil que unem duas paixões: literatura e cinema. De documentários a vencedores do Oscar, de Gabo a David Foster Wallace, chegamos a um elenco bastante eclético. Confira no blog (link na bio) e deixe aqui nos comentários suas dicas!

A Elegância do Ouriço, de Muriel Barbery, é um livro repleto de #marquepágina. Não por acaso, vendeu mais de 900 mil exemplares na França. A história se passa no número 7 da rue Grenelle, um endereço elegante de Paris, e é conduzida por duas narradoras, a zeladora Renée e a jovem Paloma. A despeito das diferenças sociais evidentes, as trajetórias das duas personagens se misturam em uma trama inteligente e sensível. Renée leva uma vida discreta e finge ser ignorante, para se proteger dos olhares curiosos dos patrões que, se soubessem de seus gostos refinados para arte e literatura, a considerariam uma aberração, já que foram educados segundo uma ideia simplista do mundo que não consegue ver além da aparência e da posição social das pessoas. Como bem diz Renée, trata-se da “incapacidade dos seres humanos de acreditar naquilo que explode as molduras de seus pequenos hábitos mentais”. Apesar da convivência diária com a zeladora, quase nenhum dos moradores do prédio enxerga sua elegância, que é como a elegância de um ouriço, escondida sob uma casca de espinhos. Paloma será uma das pessoas capazes de ver além da casca, relatando tudo em uma espécie de diário profundo e delicado. Vale a leitura!

[CLUBE DO LIVRO] O Mestre e Margarida, de Mikhail Bulgákov, foi sem dúvidas uma das leituras mais divertidas - e desafiantes - que fizemos ao longo desses doze Clubes do Livro do Achados e Lidos, como apontam os leitores que nos enviaram comentários, que publicamos hoje no blog.
A visita do Diabo e sua trupe à Moscou rende cenas insólitas, como o baile da meia noite, e também reflexões importantes sobre livre arbítrio, tentação e religiosidade. Ainda assim, em meio a uma miríade de personagens e referências rebuscadas, que vão do Inferno de Dante ao Fausto de Goethe, esse é um livro que exige dedicação do leitor, como podemos perceber nos comentários que recebemos de nossos seguidores.
Mais uma vez, agradecemos à participação de nossos leitores! Em breve retomaremos os Clubes, agora em um novo formato, pensado para aumentar ainda mais a discussão! Fiquem ligados em nossas redes sociais!

Comecei a ler Gabriel García Márquez atraída pelo título de O Amor nos Tempos do Cólera. Ainda adolescente, vi esse livro na estante de uma amiga e logo imaginei uma grande história de amor. A relação de Fermina Daza e Florentino Ariza é tudo, menos um romance água com açúcar, mas me apaixonei instantaneamente por seu estilo, que no mundo inteiro ficou conhecido como realismo mágico. No blog, listamos cinco motivos para ler e amar o autor colombiano, que marcou gerações com seus personagens e enredos, especialmente a saga da família Buendía, em Macondo. Também ama Gabo? Conte para gente sua obra preferida do autor nos comentários!

[CLUBE DO LIVRO] Chegamos ao fim de mais um clube do livro do #achadoselidos! O Mestre e Margarida, de Mikhail Bulgákov, sem dúvida foi uma das leituras mais marcantes que fizemos neste espaço. Com boa dose de ironia, Bulgákov destila críticas ao regime stalinista nesta obra prima, que mistura com maestria fantasia e realidade! Quer ver nosso balanço geral sobre a obra? Então corra para o blog! Ah, e enquanto não divulgamos o próximo título do Clube, que tal contar para a gente o que achou da leitura, aqui nos comentários ou pelo e-mail blogachadoselidos@gmail.com? Na próxima semana, publicaremos no blog!

[RESENHA] A Cor Púrpura, de Alice Walker (José Olympio, @grupoeditorialrecord), é um livro violento. Logo nas primeiras páginas, Celie, a personagem principal, é abusada sexualmente pelo pai, engravida e é dada em casamento para um vizinho que a maltrata. É também um livro recheado de ternura, de amor e de personagens que demonstram sua capacidade de reinvenção e, sobretudo, de afeto. É, ainda, um forte discurso sobre raça e gênero, ao mostrar o poder devastador da opressão sobre a vida de seres humanos comuns, com vontades, desejos e dramas pessoais. Uma leitura forte e cativante, que também rendeu um ótimo filme, com mais de 11 indicações ao Oscar. Leia a resenha completa no blog e comente!

Quais leituras você planejou para o mês de setembro? Nesta semana, já temos um feriadinho para ajudar!

Most Popular Instagram Hashtags